Seguir o O MINHO

Futebol

Vitória esteve a ganhar mas acabou derrotado na Croácia (e complica passagem)

Liga Conferência

em

Foto: DR

O Vitória SC perdeu hoje com o Hajduk Split por 3-1, num jogo em que esteve a vencer antes de se desconcentrar e de sofrer três golos nos 30 minutos finais, em jogo da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga Conferência Europa de futebol.

Depois de uma primeira parte em que evitaram o ‘risco’, anulando a dinâmica ofensiva dos croatas, a equipa portuguesa concedeu mais espaço na segunda parte, desconcentrou-se mais vezes e, apesar de ter ‘inaugurado o marcador’, num ‘golaço’ de Miguel Maga, sofreu a reviravolta, com vários erros à mistura.

A formação vimaranense está agora obrigada a vencer por três golos de diferença na segunda mão, marcada para as 17:00 de 10 de agosto, em Guimarães, se quiser seguir em frente e defrontar os espanhóis do Villarreal no ‘play-off’ de acesso à fase de grupos da competição da UEFA.

Com Mikel Villanueva em estreia no eixo da defesa, André Almeida de regresso ao meio-campo e Nélson da Luz na ala esquerda, em vez de Jota Silva, os vitorianos privilegiaram o rigor posicional nos 20 primeiros minutos e só os erros na saída de bola permitiram ataques croatas, quase sempre mal definidos.

O conjunto vimaranense libertou-se da pressão contrária a meio da primeira parte, tendo até beneficiado de três cantos consecutivos, mas sem perigo, antes de ver o Hajduk criar as duas oportunidades de golo da primeira metade.

Emir Sahiti ganhou espaço pela esquerda em contra-ataque, aos 39 minutos, e rematou para defesa de Bruno Varela, guarda-redes que voltou a negar o golo aos croatas ao minuto 45, perante o remate de Marko Livaja.

Com Dani Silva no lugar de André Almeida após o intervalo, a formação vimaranense ‘soltou-se’ com bola, mas perdeu organização defensiva e viu Stipe Biuk rematar para defesa de Bruno Varela, aos 56 minutos, e Josip Vukovic atirar ao lado, aos 58, antes de ‘surpreender’ com o golo inaugural.

Miguel Maga ‘aventurou-se’ pela direita, combinou com Rúben Lameiras e enquadrou-se com a baliza para um remate forte, ao ângulo superior direito, indefensável para Lovre Kalinic.

O treinador Moreno Teixeira trocou, de seguida, André Silva por Anderson e Jota Silva e Nélson da Luz, mas a equipa continuou desconcentrada, a ceder várias ‘clareiras’ utilizadas pelo Hajduk para se aproximar das redes de Bruno Varela, e o empate surgiu aos 67 minutos, numa insistência de Marko Livaja que culminou num remate ao poste e na recarga certeira de Emir Sahiti.

A formação de Split lançou-se ainda mais para o ataque com um golo do empate e ‘operou’ a reviravolta oito minutos depois, com Dário Melnjak a beneficiar de um erro crasso de Miguel Maga para se isolar pelo lado esquerdo e rematar fora do alcance do guardião vitoriano.

Em desvantagem, os vitorianos ficaram ainda mais ‘desorientados’, sem a dinâmica ofensiva suficiente para ‘encostar’ o adversário à área, e voltaram a sofrer ao minuto 87, num lance com origem num passe errado de Dani Silva, aproveitado por Filip Krovinovic, ex-Rio Ave e ex-Benfica, para um ‘disparo’ ao ângulo superior direito que selou o resultado final.

Ficha de Jogo

Jogo na Estádio Poljud, em Split.

Hajduk Split – Vitória SC, 3-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

0-1, Miguel Maga, 61 minutos.

1-1, Emir Sahiti, 67.

2-1, Dario Melnjak, 75.

3-1, Filip Krovinovic, 87.

Equipas:

– Hajduk Split: Lovre Kalinic, Dino Mikanovic (Gergo Lovrencsics, 77), Stefan Simic, Josip Elez (Chidozie, 82), Dario Melnjak, Lukas Grgic, Josip Vukovic (Jani Atanasov, 69), Filip Krovinovic, Emir Sahiti (David Colina, 77), Stipe Biuk e Marko Livaja.

(Suplentes: Danijel Subasic, Karlo Sentic, Gergo Lovrencsics, David Colina, Chidozie, Kristian Dimitrov, Jani Atanasov, Ivan Krolo, Ivan Saric e Jan Mlakar).

Treinador: Valdas Dambrauskas.

– Vitória SC: Bruno Varela, Miguel Maga, Abdul Mumin, Mikel Villanueva, Ogawa, Alfa Semedo, Tiago Silva, André Almeida, Rúben Lameiras (Antoñín Cortés, 82), Nélson da Luz (Jota Silva, 62) e André Silva (Anderson, 62).

(Suplentes: Celton Biai, Antal Bencze, André Amaro, Hélder Sá, Ibrahima Bamba, Matheus Índio, Dani Silva, Jota Pereira, Antoñín Cortés, Jota Silva e Anderson).

Treinador: Moreno Teixeira.

Árbitro: Mohammed Al-Hakim (Suécia).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Tiago Silva (12), Filip Krovinovic (22) e Alfa Semedo (72).

Assistência: 35.000 espetadores.

EM FOCO

Populares