Seguir o O MINHO

Região

Aviões da Força Aérea sobrevoam Braga, Guimarães e Viana na quarta-feira

Aniversário

em

Foto: Força Aérea Portuguesa

As cidades de Braga, Guimarães e Viana do Castelo, assim como outras que se encontrem no percurso, vão ser sobrevoadas por aviões de seis diferentes modelos da Força Aérea Portuguesa, para assinalar o 68.º aniversário daquela instituição militarizada.


ATUALIZAÇÃO: https://ominho.pt/avioes-da-forca-aerea-nao-sobrevoaram-o-minho-devido-a-condicoes-metereologicas-adversas/

Chipmunk, C-130H, C-295M, Epsilon TB-30, P-3C e F-16 são os modelos que vão rasgar Portugal de lés-a-lés, com passagem marcada pela região do Minho entre as 11:14 e as 11:17.

São apenas três minutos de observação na zona minhota mas, a pedido da Força Aérea, é incentivada a filmagem e recolha de fotografias para depois partilhar com a instituição.

Em comunicado, a Força Aérea dá ainda conta de uma homenagem às vítimas da pandemia de covid-19, a realizar em Lisboa, na zona de Belém, sobre o Mosteiro dos Jerónimos.

Força Aérea sobrevoou o Minho

Esta saudação será realizada por quatro aviões de combate F-16, com um deles a fazer uma subida vertical até desaparecer no horizonte. Esta saudação chama-se “missing man” e é habitualmente realizada para homenagear a memória de pilotos que desaparecem no exercício de funções.

Durante o dia, vão ser ainda disponibilizados vários eventos digitais através das plataformas das redes sociais da Força Aérea.

Anúncio

Braga

Nasceram 1.856 bebés no Hospital de Braga desde o início do ano

Natalidade

em

Foto: DR (Arquivo)

O Hospital de Braga contabilizou 1.856 nascimentos entre 01 de janeiro e 31 de julho, numa média de 265 partos por mês.

Em dados disponibilizados pelo hospital a O MINHO, é possível verificar que nasceram 865 bebés do sexo feminino e 991 do sexo masculino. Em média, nasceram 265 bebés por mês em 2020.

A nível nacional, entre 01 de janeiro e 31 de junho, nasceram 42.149 bebés. Apesar de se registar um ligeiro aumento em relação a anos anteriores, a tendência será para a “natalidade recuar outra vez”, disse a presidente da Associação Portuguesa de Demografia.

Estes dados são fruto do estudo de rastreio nacional do Instituto Ricardo Jorge, vulgo “teste do pezinho”. Podem não corresponder aos números exatos de nascimentos, mas mostram já uma tendência de estabilização relativamente ao ano passado.

Continuar a ler

Braga

Detido por agressões após desentendimento em casa de alterne em Vieira do Minho

Agressões

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A PJ deteve um homem de 22 anos suspeito de agredir outros dois homens com uma navalha e uma barra de ferro, em Vieira do Minho, após desentendimentos que começaram numa casa de diversão noturna, divulgou hoje aquela força.

Em comunicado hoje divulgado, a Polícia Judiciária refere que as agressões aconteceram na madrugada de quarta-feira, na via pública e por “motivos fúteis”.

Uma das vítimas sofreu vários golpes corto-perfurantes nas zonas da cabeça, pescoço e tórax, que lhe provocaram “graves lesões”.

A outra vítima foi agredida na cabeça com a barra de ferro, ficando inconsciente.

“Dado haver perigo para a vida, foram evacuadas para o Hospital de Braga”, acrescenta o comunicado.

O autor pôs-se em fuga do local, mas acabou por ser detido na quinta-feira, pela Polícia Judiciária, que também apreendeu os objetos utilizados nas agressões.

O arguido vai ser presente às autoridades judiciárias competentes para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coação.

Está indiciado por dois crimes de homicídio qualificado, na forma tentada.

Continuar a ler

Alto Minho

Embriagado detido em Monção após ameaçar de morte o pai por não lhe dar dinheiro

Violência doméstica

em

Foto: DR (Arquivo)

Um homem de 43 anos foi detido pela GNR, em Monção, na quinta-feira, ao ser apanhado em flagrante a ameaçar de morte o próprio pai, de 67.

O suspeito, que estava embriagado e com comportamento agressivo, proferia ameaças de morte ao progenitor em frente aos militares do posto territorial de Monção, acabando detido.

Em comunicado, a guarda informa que o comportamento do homem já tinha levado a duas intervenções por parte dos militares, nos últimos dois dias antes da detenção.

Diz a guarda que em todas as situações, o homem encontrava-se alcoolizado e com comportamento agressivo perante os pais, procurando “coagir as vítimas a cederem dinheiro para seu proveito pessoal”.

O detido foi constituído arguido e está a ser presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial de Monção.

Continuar a ler

Populares