Seguir o O MINHO

Futebol

Famalicão perde em casa e pode sair dos lugares europeus

29.ª jornada

em

O Famalicão perdeu hoje por 0-1, em Famalicão, contra o Portimonense, em jogo da 29.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, e aproximou-se da zona de manutenção no escalão principal.

Um golo marcado aos 17 minutos pelo avançado Ricardo Vaz Tê permitiu à equipa algarvia conquistar o segundo triunfo seguido no campeonato – o que acontece pela primeira vez esta época – e reduzir a distância para o Tondela, a primeira equipa acima da ‘zona vermelha’.

João Pedro Sousa apostou no mesmo ‘onze’ que trouxe de Moreira de Cónegos um empate, enquanto Paulo Sérgio fez uma alteração forçada em relação ao encontro com o Marítimo, saindo Lucas Fernandes para dar lugar a Lucas Possignolo.

O Portimonense foi a equipa que melhor entrou na partida, encontrando pela frente um Famalicão muito diferente do que tem vindo a mostrar, com grandes dificuldades em controlar o adversário e em chegar à baliza adversária.

Esta superioridade dos algarvios, que se manteve até ao intervalo, foi-se tornando cada vez mais evidente à medida que o jogo se desenrolava.

Aos 11 minutos aconteceu o primeiro lance de perigo para o Portimonense. Bruno Tabata fez um remate em arco, valendo uma grande defesa de Vaná, que desviou a bola para a barra da baliza.

Após algumas ameaças, a formação comandada por Paulo Sérgio chegou, sem surpresas, ao golo, aos 17 minutos, por intermédio de Vaz Tê. Tabata, peça fundamental na construção da vitória algarvia, recuperou a bola e isolou Vaz Té, que rematou colocado para golo.

O Famalicão ainda tentou reagir, mas a ineficácia e apatia dos seus jogadores não permitiu contrariar a tendência de jogo.

No entanto, ao intervalo, João Pedro Sousa fez três alterações na equipa famalicense, com a entrada de Gustavo Assunção, Riccieli e Coly, que fizeram a diferença dentro das quatro linhas.

A formação da casa assumiu o comando e as oportunidades de golo e a pressão na baliza adversária passaram a ser uma constante.

Aos 53 minutos, Pedro Gonçalves rematou com perigo à baliza de Gonda, obrigando o guarda-redes nipónico a uma defesa complicada.

O guardião japonês voltou a estar em destaque aos 59 minutos, altura em que desviou a bola para a trave após um remate de Diogo Gonçalves.

A pressão do Famalicão manteve-se até ao apito final, obrigando o Portimonense a passar por momento críticos e de grande aperto. Ainda assim, os algarvios estiveram coesos e conseguiram segurar os três pontos.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio Municipal de Famalicão, em Vila Nova de Famalicão.

Famalicão – Portimonense, 0-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcador:

0-1, Ricardo Vaz Tê, 17 minutos.

Equipas:

– Famalicão: Vaná, Ivo Pinto, Roderick, Nehuen Perez (Riccieli, 46), Alex Centelles (Gustavo Assunção, 46), Uros Racic (Walterson, 70), Pedro Gonçalves, Fábio Martins (Anderson, 77), Rúben Lameiras (Coly, 46), Diogo Gonçalves e Toni Martinez.

(Suplentes: Defendi, Guga, Walterson, Ofori, Gustavo Assunção, Riccieli, Anderson, Coly e Patrick William).

Treinador: João Pedro Sousa.

– Portimonense: Gonda, Hackman, Lucas Possignolo, Jadson, Fali (Henrique, 83), Willyan (Bruno Costa, 67), Denner, Ricardo Vaz Tê (Beto, 74), Júnior Tavares (Rómulo, 84), Bruno Tabata e Aylton Boa Morte (Rodrigo, 84).

(Suplentes: Samuel, Rômulo, Marlos, Beto, Anderson Oliveira, Henrique, Koki Anzai, Bruno Costa e Rodrigo).

Treinador: Paulo Sérgio.

Árbitro: Fábio Veríssimo (A.F. Leiria).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Rodrick (13), Dener (31), Fábio Martins (68), Riccieli (73), Rômulo (88), Gustavo Assunção (89).

Assistência: Sem espetadores por determinação da Federação Portuguesa de Futebol, em resposta à pandemia de covid-19.

Populares