Seguir o O MINHO

Região

Autárquicas – Jorge Dantas: “Atual mandato foi pobre e sem ideias”

em

Foto: Divulgação

Presidente da câmara de Vieira do Minho entre 2003 e 2005, e depois de 2009 até 2013, Jorge Dantas volta a lançar-se para o cargo pelo PS. O político acredita que o atual mandato foi pobre e sem ideias, e tem no turismo uma prioridade para o futuro.


Como apresentaria o seu concelho a uma pessoa de fora?
Vieira do Minho é uma terra acolhedora, habitada por gente afável, de trabalho e compromisso. Localiza-se na envolvente do Gerês, tendo uma paisagem natural única e um potencial turístico enorme, ainda por explorar. Inserida em plena Serra da Cabreira, algo que a distingue e afirma, possui igualmente atributos ímpares para a prática da caça e pesca e uma oferta gastronómica de eleição.

Como avalia o mandato do atual presidente da Câmara?
Foi um mandato pobre e sem ideias, com planos de investimento apenas aprovados a menos de 6 meses das eleições num pressuposto exclusivo de capitalização eleitoral. Nestes 4 anos, Vieira do Minho perdeu população, não gerou emprego efetivo, os espaços públicos degradaram-se, a qualificação dos Vieirenses manteve-se maioritariamente no 1º ciclo do ensino básico, as tarifas da água foram as mais altas da região, o ambiente democrático tornou-se pouco transparente e retaliativo, pelo que o próximo mandato, liderado pelo Partido Socialista, obrigará a um esforço acrescido para que a melhoria da qualidade de vida dos Vieirenses possa ser real.

Quais são as suas prioridades para o futuro do seu concelho?
O turismo como elemento potenciador da atividade económica e fomento de um emprego transversal será uma prioridade, sendo nosso intuito promover a marca Vieira do Minho: Destino Natural de Excelência.
Por outro lado, a devolução da autarquia às pessoas, a implementação de medidas voltadas para as famílias e de incremento da natalidade, o reforço das qualificações e o fomento do associativismo e das tradições do concelho estarão no topo das nossas prioridades.

Como pretende fazer o diálogo com os concelhos vizinhos?
Numa realidade como a de Vieira do Minho torna-se imperativo criar sinergias e associações em rede que permitam potenciar a região de um modo consequente e efetivo. Vieira do Minho tem um potencial enormíssimo que será imensamente acrescido se enquadrado na sua realidade envolvente. Seja na componente turística, de infraestruturas e equipamentos, ambiente, segurança e proteção civil, para não frisar outros domínios, só teremos a ganhar se agregarmos os diversos municípios que nos circundam. Tal como sucedeu no passado, com os diversos executivos do Partido Socialista, iremos participar ativamente no associativismo municipal já existente, sendo que não enjeitaremos a oportunidade de propiciar um estreitamento de laços e a defesa continuada dos interesses comuns da região.

*O Minho tentou contato com todos os candidatos do concelho

Anúncio

Barcelos

Explosão de gás fere jovem em Barcelos

Ocorrência

em

Foto: DR / Arquivo

Um jovem de 19 anos ficou ferido na sequência de uma explosão de gás numa habitação na freguesia da Ucha, em Barcelos, ao final da tarde desta segunda-feira.

Ao que O MINHO apurou junto de fonte dos Bombeiros de Barcelos, tratou-se de uma botija de gás que explodiu, em circunstâncias por apurar.

A vítima foi transportada para o Hospital de Braga, com ferimentos ligeiros, acompanhado pela VMER de Barcelos.
O alerta foi dado às 18:09.

Os Bombeiros de Barcelos mobilizaram nove operacionais e quatro viaturas.

Continuar a ler

Barcelos

Carro entra em despiste e cai em campo na estrada entre Famalicão e Barcelos

Acidente

em

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Uma jovem de 18 anos ficou ferida na sequência de um despiste de automóvel, ao início da tarde desta segunda-feira, na Estrada Nacional 204, que liga Barcelos e Famalicão, na zona de Silveiros.

Em circunstâncias por apurar, o carro entrou em despiste e acabou por cair a um campo face à estrada.

A condutora foi transportada para o Hospital de Famalicão.

O alerta foi dado às 14:08.

Os Bombeiros Voluntários de Viatodos prestaram socorro com sete operacionais apoiados por três viaturas.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Alto Minho

Administradora da Águas do Alto Minho demite-se

Inês Alves

em

Inês Alves. Foto: AdAM

A administradora executiva da Águas do Alto Minho (AdAM) apresentou a demissão, adianta o Jornal de Notícias (JN).

Segundo aquele jornal, que cita fonte ligada à empresa, a saída de Inês Alves estará relacionada com “cansaço e desilusão”, face ao complicado início de atividade da AdAM e que “já está encaminhada a sua substituição por uma outra técnica”.

PSD pede demissão de administradora da Águas do Alto Minho devido a 15 mil erros de faturação

Entretanto, a empresa esteve nos últimos dias a braços com falhas no abastecimento de água em freguesias de Ponte de Lima.

O PSD tinha pedido a demissão da administradora executiva devido aos 15 mil erros de faturação cometidos no primeiro trimestre de atividade da empresa.

Freguesias de Ponte de Lima vários dias sem água

O início da atividade da AdAM foi marcado por problemas de faturação que levaram a suspensa da mesma até que os erros fosse corrigidos.

Entretanto, como O MINHO noticiou, nos últimos registaram-se problemas de abastecimento em freguesias de Ponte de Lima que estiveram vários dias sem água.

A AdAM é detida em 51% pela Águas de Portugal (AdP) e em 49% por sete municípios do distrito de Viana do Castelo (Arcos de Valdevez (PSD), Caminha (PS), Paredes de Coura (PS), Ponte de Lima (CDS-PP), Valença (PSD), Viana do Castelo (PS) e Vila Nova de Cerveira (Movimento independente PenCe – Pensar Cerveira), que compõem a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho.

Três concelhos do distrito – Ponte da Barca (PSD), Monção (PSD) e Melgaço (PS) – reprovaram a constituição daquela parceria.

Continuar a ler

Populares