Seguir o O MINHO

Futebol

Vitória vence Marítimo com golo nos descontos

I Liga

em

O Vitória SC restabeleceu a vantagem dois minutos depois de sofrer o golo do empate, já na ‘reta’ final, e derrotou hoje o Marítimo por 2-1, na abertura da nona jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Depois de sair do banco de suplentes e de assistir Oscar Estupiñán para o golo inaugural, aos 76 minutos, Rochinha selou o triunfo vimaranense aos 90+1, em resposta a um cruzamento de Marcus Edwards, instantes após Cláudio Winck ter igualado para os ‘verde-rubros’.

Ineficaz, apesar de dominadora, a equipa treinada por Pepa venceu pela segunda vez consecutiva no campeonato e mantém-se no sétimo lugar, com 13 pontos, enquanto o conjunto do Funchal continua no 13.º posto, com sete pontos e apenas um triunfo, sobre o Belenenses SAD (2-1), na segunda jornada.

A primeira parte desenrolou-se quase toda no sentido da baliza insular, a um ritmo que variou consoante a aceleração imposta pelos vitorianos.

Com três alterações face ao ‘onze’ que alinhou no jogo anterior para o campeonato (triunfo em Famalicão, por 2-1), incluindo a entrada de Hélder Sá para o lugar do até agora totalista Rafa Soares, a equipa da casa ameaçou pela primeira vez o golo aos cinco minutos, num desvio de Oscar Estupiñán travado por Paulo Vítor.

O guarda-redes madeirense sobressaiu de novo aos 14 minutos, em resposta a cabeceamento de Abdul Mumin, antes da formação treinada por Pepa voltar a ameaçar o golo em remates de Marcus Edwards, aos 20, de André André, aos 23, e de Alfa Semedo, aos 32.

Após 45 minutos iniciais em que registou 13 remates contra um, oito cantos sem resposta e 60% de posse de bola, o Vitória continuou com maior pendor ofensivo após o reatamento, mas frente a um Marítimo que começou a desenhar contra-ataques, após ter surgido em Guimarães com seis alterações face ao ‘onze’ da jornada anterior (0-0 com o Moreirense).

Alipour desperdiçou a ocasião mais flagrante dos 20 primeiros minutos da segunda parte, ao aparecer isolado perante Bruno Varela, guarda-redes que lhe negou o golo com uma saída rápida da baliza, antes da ‘corrente’ da partida ficar de novo favorável aos vimaranenses.

Com as entradas de André Almeida e de Rochinha para as posições de Tiago Silva e de Quaresma, aos 67 minutos, os minhotos recuperaram ímpeto, aplicaram velocidade ao jogo e deixaram a retaguarda maritimista em sobressalto com um disparo de Alfa Semedo ao poste e um encosto de Oscar Estupiñán travado por Paulo Vítor, antes do ponta de lança colombiano marcar mesmo.

Em resposta a um canto batido por Rochinha na esquerda, o avançado surgiu ‘de rompante’ ao primeiro poste a cabecear para o fundo das redes.

Em desvantagem, os homens treinados por Julio Velázquez avançaram no terreno em busca de outro resultado e, apesar das dificuldades em criarem perigo, chegaram ao empate a um minuto dos 90, quando Cláudio Winck, oportuno, aproveitou uma sobra na área vitoriana depois de lançamento lateral de Pelágio para cabecear para o fundo das redes.

Reatado o jogo, os vitorianos lançaram-se de imediato para o ataque, com sucesso: Marcus Edwards ‘irrompeu’ pela esquerda e assistiu para o desvio certeiro de Rochinha, na recarga a uma emenda falhada de Bruno Duarte.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Vitória SC – Marítimo, 2-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Oscar Estupiñán, 76 minutos.

1-1, Cláudio Winck, 89.

2-1, Rochinha, 90+1.

Equipas:

– Vitória SC: Bruno Varela, Sacko, Abdul Mumin, Borevkovic, Hélder Sá, Alfa Semedo (Tomás Händel, 83), André André (Bruno Duarte, 75), Tiago Silva (André Almeida, 67), Quaresma (Rochinha, 67), Marcus Edwards e Oscar Estupiñán (Janvier, 83).

(Suplentes: Matous Trmal, João Ferreira, André Amaro, Sílvio, Tomás Händel, Janvier, André Almeida, Rúben Lameiras, Rochinha e Bruno Duarte).

Treinador: Pepa.

– Marítimo: Paulo Victor, Cláudio Winck, Zainadine, Leo Andrade, Vítor Costa (Henrique, 79), Diogo Mendes, Beltrame (Guitane, 60), Xadas (Tim Soderstrom, 79), André Vidigal (Ricardinho, 67), Edgar Costa (Pelágio, 60) e Alipour.

(Suplentes: Miguel Silva, Jorge Sáenz, Fábio China, Tim Soderstrom, Rossi, Pelágio, Guitane, Ricardinho e Henrique).

Treinador: Julio Velázquez.

Árbitro: André Narciso (Associação de Futebol de Setúbal).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Cláudio Winck (68) e Borevkovic (88).

Assistência: 10.458 espetadores.

Populares