Seguir o O MINHO

Canoagem

Viana do Castelo participa no meeting anual da World Surf Cities Network

em

Foto: Divulgação

As cidades membro da rede internacional World Surf Cities Network (WSCN) realizaram o seu meeting anual entre 11 e 15 de outubro último. Viana do Castelo, membro desta rede desde 2014, também esteve representada em Arica, no Chile, a par de outros parceiros unidos pelo interesse comum de melhorar a competitividade local através do surf.

Neste evento, estiveram em destaque a partilha de experiências e de boas práticas, bem como a definição de estratégias futuras.

Esta rede é composta por doze cidades de surf da Europa, América, África e Oceânia. Tem como objetivos base: melhorar o posicionamento das cidades membro da rede como destino do turismo de surf; promover a criação de novas empresas locais ligadas ao surf; e aprimorar, de forma cooperativa, a definição e implementação de estratégias locais para o desenvolvimento do setor.

A agenda deste meeting centrou-se na assembleia geral da WSCN e em duas conferências internacionais, sendo uma delas de negócios com empresas locais, nacionais e internacionais ligadas ao “cluster” do surf. Isto porque a identificação de empresas e de entidades ligadas a esta modalidade, em cada uma das cidades membro, foi considerada importante para impulsionar a colaboração empresarial no desenvolvimento de projetos ao nível internacional.

“É importante promover o intercâmbio de experiências, de boas práticas e de projetos de colaboração do surf, pois cada cidade tem uma especialidade a partilhar”, disse Jokin Arroyo Uriarte, representante da Surf City Donostia (San Sebastian).

Por exemplo, Gold Coast, na Austrália, tem o valor económico do surf; Durban, na África do Sul, destaca-se pelos seus programas de inserção social através do surf; Santos, no Brasil, é líder de programas de surf adaptado; A Ericeira, no município de Mafra, é atualmente a segunda reserva mundial de surf; e Viana do Castelo é pioneira com o programa “Náutica nas Escolas” e o Centro de Alto Rendimento de Surf, uma referência internacional.

Mafra e Viana do Castelo compuseram a comitiva portuguesa. A ciade minhota esteve representada por Ricardo Passos, técnico de desporto da Câmara Municipal de Viana do Castelo, e por João Zamith, presidente do Surf Clube de Viana.

Esta reunião também marcou a adesão à rede de Huanchaco, no Perú, à qual todos os membros ofereceram o seu conhecimento e a sua experiência.

“Uma cidade de surf é uma área urbana onde o surf, a cultura de surf e o emprego nas indústrias em torno do setor de surf constituem uma parte significativa da base económica, social e cultural da cidade e onde existe uma indústria de surf formalmente reconhecida pelos governantes da cidade”.

Anúncio

Canoagem

Fernando Pimenta em entrevista descontraída com Rui Unas

O canoísta Fernando Pimenta foi o convidado do programa “Maluco Beleza”, do popular humorista Rui Unas. Regressado de um período de férias na Ásia, o atleta de Ponte de Lima falou sobre vários assuntos relacionados com a sua vida e com a modalidade, sempre de forma leve e descontraída.

em

O canoísta Fernando Pimenta foi o convidado do programa “Maluco Beleza”, do popular humorista Rui Unas.

Regressado de um período de férias na Ásia, o atleta de Ponte de Lima falou sobre vários assuntos relacionados com a sua vida e com a modalidade, sempre de forma leve e descontraída.

Continuar a ler

Canoagem

Canoísta de Ponte de Lima com duas medalhas de ouro nos Olympic Hopes 2019

Olympic Hopes 2019

em

Foto: DR / Arquivo

Beatriz Vaz Fernandes, atleta com 15 anos que representa atualmente o Clube Náutico de Ponte de Lima, conquistou duas medalhas de ouro e uma de prata durante os Olympic Hopes 2019, que decorrem desde sexta-feira, em Brastislava, Eslováquia.

A jovem cadete limiana, que integra a comitiva de 12 elementos da seleção nacional, surpreendeu no sábado ao terminar a prova de C1 500 metros com o tempo de 02.27.400 (minutos), subindo ao lugar mais alto do pódio para receber a medalha de ouro, à frente da alemã Justine Boettcher e da bielorrussa Hanna Naletska.

No domingo, em C1 200 metros, Beatriz Fernandes venceu nova medalha de ouro para Portugal, com o tempo de 51.540 (segundos), à frente da alemã Boettcher Justine (52.400) e da norte-americana Albrecht Emma (53.300).

A limiana traz ainda uma medalha de prata na bagagem destes jogos direcionados para atletas cadetes, juvenis e juniores, depois de alcançar também o segundo lugar na prova de C1 1000 metros, no passado sábado.

Com 15 anos, Beatriz Vaz Fernandes leva já 17 medalhas de ouro no curriculo nacional e internacional, de acordo com dados fornecidos pela Federação Portuguesa de Canoagem através do seu portal online.

Os Olympic Hopes são uma das provas mais importantes para escalões de formação entre os 15 e os 17 anos a nível mundial, juntando este ano perto de 900 atletas de mais de 30 países.

 

Continuar a ler

Canoagem

Fernando Pimenta medalha de Prata no teste olímpico em Tóquio

Nos 1.000 metros em K1

em

Foto: Facebook Fernando Pimenta

O canoísta Fernando Pimenta conquistou a medalha de Prata no teste olímpico realizado esta quinta-feira em Tóquio, que serve de preparação para os Jogos Olímpicos 2020, a disputar na capital do Japão.

O atleta natural de Ponte de Lima foi o segundo mais rápido na prova dos 1.000 metros em K1 [kayak individual], tendo sido, nas palavras do canoísta, uma “prova muito bem disputada de início ao fim”.

Classificado em terceiro lugar na final de K1 1.000 metros nos mundiais de Canoagem que decorreram no final de agosto, na Hungria, o limiano  conquistou na altura a medalha de bronze e ficou com o apuramento garantido para Tóquio 2020.

Medalha de Bronze: Fernando Pimenta apurado para os Jogos Olímpicos

De Szeged, o atleta do Benfica saiu com duas medalhas de bronze nas provas de K1 1000 metros e de K1 5.000 metros, duas distâncias nas quais defendia os títulos mundiais de 2018, e deu a Portugal os dois únicos pódios daquela competição.

Para Tóquio 2020, Pimenta prometeu “trabalhar o melhor possível, chegar lá e dar tudo para ser um dos atletas mais rápidos a cortar a meta”.

Esta foi a 91.ª medalha internacional da carreira do canoísta.

Fernando Pimenta chega às 90 medalhas internacionais

Em 2012, nos Jogos Olímpicos de Londres, o limiano conquistou a medalha de prata nos 1.000 metros K2 com o bracarense Emanuel Silva.

Em 2016, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Pimenta ficou-se pela quinta posição nos 1.000 metros K1.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares