Seguir o O MINHO

Mundo

Trinta e nove pessoas encontradas mortas em contentor no Reino Unido

Tragédia

em

Foto: Independent / Twitter

Trinta e nove pessoas foram encontradas mortas num contentor num camião, que se acredita ter vindo da Bulgária, divulgou hoje a polícia de Essex, no sudeste da Inglaterra.

O superintendente-chefe da polícia de Essex, Andrew Mariner, disse hoje que as autoridades estão a tentar identificar os 38 adultos e um adolescente.

Um cordão policial foi instalado no Parque Industrial Waterglade, em Thurrock, que permanece fechado.

Um homem da Irlanda do Norte, de 25 anos, foi preso por suspeita de homicídio.

As autoridades disseram que este processo de identificação deverá ser demorado.

Mariner declarou que o camião entrou no país no sábado e que a polícia está “a trabalhar em estreita colaboração” com vários parceiros para investigar o caso.

Anúncio

Mundo

Urnas já abriram em Espanha e 37 milhões de eleitores vão hoje escolher novo Governo

Eleições espanholas debaixo de tensão e indecisão

em

Foto: DR

As urnas abriram em Espanha às 09:00 locais (08:00 em Lisboa) para as eleições legislativas, as quartas em quatro anos, com as sondagens a indicar uma maior fragmentação do voto.

No total foram instaladas quase 60.000 mesas e mais de 210.000 urnas em 50 províncias e nas cidades de Ceuta e Melila, no norte de África.

Os cerca de 37 milhões espanhóis podem exercer o seu direito de voto das 09:00 (08:00 em Lisboa) até às 20:00 (19:00) para escolher 350 deputados e 208 senadores das Cortes Gerais.

Destes 37 milhões de eleitores, um total de 226.771 vão exercer o seu direito de voto pela primeira vez numas eleições gerais, uma vez que fizeram 18 anos depois da consulta realizada em abril.

Assim que as urnas encerrarem, as televisões irão revelar sondagens feitas à boca das urnas durante o dia e a partir das 21:00 (20:00) começarão a sair os resultados.

Uma parte importante da atenção mediática vai estar na Catalunha, uma comunidade autónoma com uma forte presença de movimentos independentistas que aumentaram os protestos, por vezes de forma violenta, desde que há quase um mês foi conhecida a sentença de uma série de líderes envolvidos na tentativa de independência de 2017.

Nas últimas eleições, em 28 de abril último, o PSOE teve 28,7% dos votos, seguido pelo PP 16,7%, o Cidadãos 15,9%, o Unidas Podemos 14,3% e o Vox 10,3%.

Segundo várias sondagens publicadas, o PSOE voltará a ganhar as eleições, mas com uma queda ligeira (para cerca de 27%), seguido pelo PP (direita) que sobe para cerca de 20% e o Vox, também a crescer, para cerca de 15%.

A forte subida dos dois partidos de direita é feita à custa do Cidadãos (direita liberal), que baixaria para 8-9%, enquanto à esquerda o Unidas Podemos (extrema-esquerda) deve descer ligeiramente.

A todos estes partidos junta-se agora o Mais País, uma formação criada por um ex-fundador do Podemos, que apesar das sondagens indicarem uma votação reduzida, 2-3%, irá roubar alguns votos aos restantes dois principais partidos da esquerda.

As eleições foram convocadas em setembro pelo Rei de Espanha, depois de constatar que o primeiro-ministro socialista em funções, Pedro Sánchez, não conseguiu reunir os apoios suficientes para voltar a ser investido no lugar.

Os socialistas do PSOE deverão ser os mais votados nas eleições legislativas que se realizam hoje em Espanha, mas irão ter ainda mais dificuldade para conseguir os apoios necessários para formar um Governo estável.

Continuar a ler

Mundo

Papa quer reativar comissão de estudo sobre ordenação de mulheres “diaconisas”

Religião

em

Foto: DR / Arquivo

O Papa Francisco anunciou hoje que vai reativar a comissão de estudo sobre a possível ordenação de mulheres como diaconisas.

O Papa fez este anúncio no seu discurso de clausura, depois de 184 bispos terem votado o documento final do Sínodo da Amazónia, que contém as conclusões do debate sobre esta região realizado no Vaticano nas últimas três semanas.

Francisco avançou que dotará de mais pessoal esta comissão, criada em 2016 e que após dois anos de estudo chegou a um impasse sobre qual foi o papel das diaconisas nos primeiros anos do cristianismo.

Durante o sínodo, a necessidade de dar maior relevância às mulheres na Igreja foi abordada amplamente, já que nas comunidades amazónicas são imprescindíveis para o funcionamento, como reconheceram todos os participantes.

O Papa disse que “reconhece o apelo” que as 35 mulheres presentes no sínodo lhe fizeram para serem ouvidas.

As mulheres entregaram uma carta ao Papa na qual pediram que os religiosos votassem, como já fazem alguns representantes das congregações masculinas.

No sínodo é permitido votar apenas nos bispos, mas desde o ano passado, graças à dispensação papal, alguns dos representantes das ordens religiosas masculinas também podem fazê-lo.

“Ainda não percebemos o que a mulher tem sido na Igreja. Sempre ficámos na parte funcional que ela tem de estar nos conselhos e sim, mas vai além disso”.

Francisco disse no discurso que encerrou as três semanas de debate que espera entregar uma exortação pós-sinodal sobre os resultados do Sínodo antes do final do ano, “para que não passe muito tempo”.

O Papa também anunciou que será criada uma secção dedicada à Amazónia no Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral.

Anunciou igualmente que será estudada a redistribuição dos sacerdotes nos países, “para evitar que faltem em algumas zonas”.

Também criticou o que definiu como uma “elite de católicos”, que caíram na tentação de se detiveram em discutir questões disciplinares “mínimas” e deixaram passar por alto “questões maiores”.

O Papa apelou também aos órgãos de comunicação social para que prestem atenção ao diagnóstico do que está a acontecer na Amazónia ao nível cultural, social, pastoral e ecológico.

Continuar a ler

Mundo

Brexit: União Europeia e Reino Unido alcançam acordo para a saída

Economia

em

Foto: DR

A União Europeia e o Reino Unido alcançaram hoje um acordo para a saída do país do bloco comunitário após longas negociações, anunciaram hoje na rede social Twitter o presidente da Comissão Europeia e o primeiro-ministro britânico.

“Temos um [acordo]”, disse Jean-Claude Juncker, enquanto Boris Johnson anunciou “um excelente novo acordo” para o ‘Brexit’.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares