Seguir o O MINHO

Braga

Tribunal de Braga pronuncia advogado por burla e falsificação

em

Um juiz de instrução criminal no Tribunal de Braga pronunciou pelos crimes de burla na forma tentada e falsificação de documentos um advogado que alegadamente se terá feito passar por funcionário judicial para favorecer três arguidos por ele patrocinados.


Em nota hoje publicada na sua página oficial, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto refere que os factos remontam a 14 de abril de 2015, quando aquele advogado abordou duas vítimas de um processo comum coletivo.

Nesse processo, o advogado patrocinava três dos arguidos. Arrobas da Silva, o acusado, nega que se apresentou como funcionário judicial, mas sempre como advogado.

O Ministério Público (MP) considerou indiciado que o advogado, “como estratagema de defesa” daqueles arguidos, apresentou-se junto à residência das referidas vítimas, em Vieira do Minho e Póvoa de Lanhoso, identificando-se como funcionário judicial.

Ter-lhes-á pedido que assinassem um documento em que as vítimas desistiam da queixa e se declaravam integralmente ressarcidas de todos os prejuízos sofridos, a troco do recebimento de uma quantia correspondente a uma pequena parte do seu prejuízo.

Segundo o MP, o advogado, confrontado pelas vítimas com a “irrisoriedade” da quantia que se propunha entregar-lhes, terá alegado que os lesados eram muitos e que o dinheiro não chegava para todos.

Uma das vítimas subscreveu o documento que lhe foi apresentado e a outra não.

Depois da dedução da acusação, uma das vítimas desistiu da queixa.

Anúncio

Braga

Multados 74 condutores por excesso de velocidade entre Braga e Famalicão

Começou hoje a Operação “Viajar Sem Pressa”

em

Foto: O MINHO

O Destacamento de Trânsito da GNR de Braga apanhou, em flagrante delito, 74 automobilistas, todos por excesso de velocidade, no decorrer de uma operação relacionada com a campanha “Viajar Sem Pressa”, da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), entre Braga e Famalicão, na manhã desta quarta-feira.

Concluída a operação, tinham sido controlados 3.692 veículos, na Estrada Nacional 14, disse a O MINHO o comandante do Destacamento de Trânsito da GNR de Braga, capitão Mário Abreu, na zona de acesso à Portagem da A3 em Santiago da Cruz, em Famalicão.

Capitão Mário Abreu, comandante do Destacamento de Trânsito da GNR/Braga. Foto: O MINHO

Foto: O MINHO

Foto: O MINHO

Foto: O MINHO

Foto: O MINHO

Foto: O MINHO

O trabalho conjunto de ambas as entidades, desencadeado a nível nacional, inseriu-se na campanha de segurança Rodoviária “Viajar Sem Pressa”, integrado no Plano Nacional de Fiscalização de 2020, que decorre já desde esta terça-feira e até à próxima segunda-feira.

Um dos objetivos das ações na estrada, onde a par da fiscalização, há a sensibilização por parte de técnicas da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, é alertar para os riscos da condução em excesso de velocidade, por ser uma das principais causas dos acidentes.

Segurança Rodoviária, PSP e GNR vão controlar excesso de velocidade em operação conjunta

As operações de fiscalização, a cargo da GNR e da PSP, com especial incidência no cumprimento das regras do Código da Estrada e na legislação complementar relativas à velocidade, incluem controlo 24 sobre 24 horas da ANSR, através da sua rede de radares.

“A ANSR, a GNR e a PSP relembram que os limites de velocidade e as regras relativas à sua moderação existem para a proteção de todos, especialmente dos mais vulneráveis, pelo que o seu cumprimento é vital”, destacando que “a velocidade é a principal causa de um terço de todos acidentes mortais” e igualmente que “quanto mais rápido conduzimos, menos tempo dispomos para imobilizar o veículo, quando algo de inesperado acontece”.

“Numa viagem de dez quilómetros aumentar a velocidade de 45 para 50 quilómetros por hora, apenas permite ganhar um minuto e 20 segundos, porém, uma reduzida diferença de velocidade pode fazer a diferença entre a vida e a morte”, segundo aquelas entidades.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de velocidades adequadas e respeitando os limites”, ainda de acordo com a ANSR, a GNR e a PSP, cujo Plano Nacional de Fiscalização, enquadrado no Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária – PENSE 2020, tem como desígnio “tornar a segurança rodoviária uma prioridade para todos os portugueses”.

Notícia atualizada às 15h21 com dados globais da operação.

Continuar a ler

Braga

Atenção, Braga. Trânsito condicionado na Variante da Encosta entre os dias 19 e 22

Devido a obras

em

Foto: CM Braga / Facebook

O trânsito automóvel em dois acessos da rotunda junto ao Laboratório Internacional Ibérico de Nanotecnologia (INL) e Universidade do Minho, em Braga, será interrompido, devido aos trabalhos de requalificação da Variante da Encosta, entre os dias 19 e 20 de outubro.

Em comunicado, a Câmara adianta que a interrupção, para a execução de travessias das infraestruturas elétricas e assentamento de guias, decorrerá da seguinte forma:

– Dias 19 e 20 de Outubro: Interrupção da saída da rotunda em direção a Este S. Pedro. A saída alternativa será direcionada para a Avenida dos Lusíadas com inversão de marcha e utilizando a saída da rotunda adjacente ao hotel.

– Dias 21 e 22 de Outubro: Interrupção da entrada da rotunda proveniente de Este S. Pedro. A entrada alternativa deverá ser feita a partir da rotunda da Avenida Padre Júlio Fragata, com inversão de marcha.

O município refere ainda que, no final de cada dia de trabalhos, as condições de circulação serão repostas e os acessos ficarão transitáveis.

Continuar a ler

Braga

Braga restringe acesso ao cemitério municipal na semana do Dia de Todos os Santos

Máximo de 250 pessoas

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Braga anunciou esta quarta-feira as medidas restritivas de acesso ao cemitério municipal durante a semana da celebração do Dia de Todos os Santos no âmbito da contenção da pandemia de covid-19.

Entre 26 de outubro e 6 de novembro, a entrada no Cemitério do Monte D’Arcos está limitada a 250 pessoas em simultâneo.

Cada pessoa não pode permanecer mais de uma hora no interior do cemitério, refere também o despacho assinado pela vereadora Olga Pereira.

Cemitérios de Braga sem romagens ou celebrações a 01 e 02 de novembro

O documento refere também que estão canceladas as celebrações religiosas e de homenagem habitualmente realizadas nos dias 1 e 2 de novembro, como já tinha sido anunciado pela Arquidiocese de Braga.

Continuar a ler

Populares