Seguir o O MINHO

Futebol

Taça de Portugal: SC Braga começa a defender título no Barreiro

No domingo

em

Foto: SC Braga / Arquivo

O SC Braga, detentor do título, inicia no domingo a defesa da Taça de Portugal de futebol, no Barreiro, perante o Moitense, dos campeonatos distritais, já após os ‘três grandes’ terem disputado os respetivos jogos da terceira eliminatória.

Na sexta-feira, dia que marca o arranque da ronda, o FC Porto vai defrontar o Sintrense, que terá como ‘casa emprestada’ o campo do Real Massamá, enquanto o Sporting regressa após longa ausência ao Estádio do Restelo, para medir forças com o Belenenses, num ‘clássico’ de outros tempos. Os rivais de ‘dragões’ e ‘leões’ militam ambos no Campeonato de Portugal.

No sábado, o Benfica, finalista vencido da última edição e recordista de títulos da prova, com 26 troféus, desloca-se ao norte do país para discutir o apuramento com o Trofense, da II Liga.

O SC Braga vai iniciar uma edição da Taça de Portugal apenas pela terceira vez com o estatuto de detentor do título e terá pela frente uma das três equipas ‘sobreviventes’ dos campeonatos distritais, o Moitense, atual sexto classificado da Associação de Futebol de Setúbal e que ainda não perdeu esta época.

Para chegar ao duelo com os bracarenses, o Moitense deixou pelo caminho o Ançã (2-1), também dos distritais (Coimbra), depois de ter ficado isento na primeira ronda.

Num encontro que vai decorrer no Barreiro, no Estádio Alfredo da Silva, que serve de casa normalmente ao Fabril, é esperado que o técnico Carlos Carvalhal aposte em alguns jogadores com menos minutos esta temporada, já que o SC Braga, quatro dias depois, terá uma deslocação sempre cansativa à Bulgária, para defrontar o Ludogorets, na Liga Europa.

Na sexta-feira, já depois de, em Coimbra, Académica e Famalicão terem arrancado oficialmente a terceira eliminatória, o FC Porto joga em Queluz com o Sintrense, oitavo classificado da Série E do Campeonato de Portugal e equipa que empatou nas primeiras três jornadas da prova.

Para chegar ao duelo com um ‘grande’, a equipa de Sintra ultrapassou o Glória do Ribatejo (4-1) e o Macedo de Cavaleiros (empate 1-1 e vitória por 7-6 no desempate por grandes penalidades).

Na equipa de Sérgio Conceição, é também esperado que alguns dos habituais titulares fiquem no Porto e falhem a viagem à zona de Lisboa, com Mbemba a chegar lesionado da seleção do Congo e Mehdi Taremi a estar castigado.

Jesus Corona (México) e Uribe e Luís Díaz (Colômbia) estão ao serviço das respetivas seleções e são baixas também certas, já que têm jogos agendados um dia antes do encontro com o Sintrense.

Lesionado desde o arranque da temporada, o guarda-redes Marchesín poderá somar os primeiros minutos em toda a época e regressar à baliza o FC Porto.

Também de regresso, mas no Sporting, deverão estar Gonçalo Inácio e Pedro Gonçalves, com o objetivo de ganharem novo ritmo depois de longa paragem, devido a lesão.

Perante o Belenenses, no regresso de um dos dérbis históricos do futebol português, o técnico Rúben Amorim deverá também estrear o guarda-redes João Virgínia e dar minutos ao médio uruguaio Ugarte, além de poder igualmente utilizar alguns jogadores da equipa B.

Depois da queda aos distritais, o Belenenses, campeão nacional em 1945/46 e vencedor da Taça de Portugal por três vezes, milita agora na Série E do Campeonato de Portugal (nono e penúltimo classificado) e eliminou o Pêro Pinheiro (5-3), na segunda eliminatória.

No sábado, o Benfica fecha a participação dos ‘três grandes’ frente a um rival dos campeonatos profissionais, o Trofense, que segue no 14.º posto da II Liga.

Na Trofa, Rafa, lesionado, é baixa certa na equipa de Jorge Jesus, que deverá também dar minutos a jogadores menos utilizados, como Helton Leite, Morato, André Almeida, Pizzi, Rodrigo Pinho e Gonçalo Ramos.

Na última vez que disputou a I Liga, em 2008/09, o Trofense não conseguiu fugir à despromoção, mas terminou a época sem derrotas perante o Benfica, com um triunfo por 2-0 em casa e um empate 2-2 na Luz, naqueles que foram os dois únicos duelos entre as duas formações.

Destaque ainda para o Águias de Moradal (Castelo Branco) e Cinfães (Viseu), os outros dois representantes dos distritais, que vão receber Paços de Ferreira (I Liga) e Farense (II Liga), respetivamente.

A obrigatoriedade de os 18 primodivisionários jogarem fora de casa impossibilitou confrontos entre equipas da I Liga na terceira eliminatória da Taça de Portugal.

Programa da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol:

– Sexta-feira, 15 out:

Académica (II) – Famalicão (I), 18:00 (Canal 11)

Sintrense (CP) – FC Porto (I), 18:45 (SportTV)

Belenenses (CP) – Sporting (I), 20:45 (TVI)

– Sábado, 16 out:

Oliveira do Hospital (L3) – Vitória de Guimarães (I), 11:00 (Canal 11)

Leixões (II) – Vilaverdense (CP), 15:00

Sporting de Espinho (CP) – Caldas (L3), 15:00

Valadares Gaia (CP) – Casa Pia (II), 15:00

Oriental Dragon (L3) – Moreirense (I), 15:00

Berço (CP) – Belenenses SAD (I), 15:00

Camacha (CP) – Tondela (I), 15:00

União de Leiria (L3) – Santa Clara (I), 16:00 (Canal 11)

Louletano (CP) – Estrela da Amadora (II), 18:00

Trofense (II) – Benfica (I) (Canal 11), 20:15 (TVI)

– Domingo, 17 out:

Varzim (II) – Marítimo (I), 11:00 (Canal 11)

Vitória de Setúbal (L3) – Vizela (I), 14:00 (Canal 11)

Moitense (D) – SC Braga (I), 15:00 (SportTV)

Felgueiras (L3) – Estoril Praia (I), 15:00

Condeixa (CP) – Gil Vicente (I), 15:00

Águias do Moradal (D) – Paços de Ferreira (I), 15:00

Leça (CP) – Arouca (I), 15:00

Benfica Castelo Branco (CP) – Penafiel (II), 15:00

Feirense (II) – Nacional (II), 15:00

Vilafranquense (II) – Real Massamá (L3), 15:00

Cinfães (D) – Farense (II), 15:00

Alverca (L3) – Anadia (L3), 15:00

Mafra (II) – União 1919 (CP), 15:00

Castro Daire (CP) – Olhanense (CP), 15:00

Serpa (CP) – Sporting da Covilhã (II), 15:00

Paredes (CP) – Académico de Viseu (II), 15:00

Torreense (L3) – Fafe (L3), 15:00

UD Oliveirense (L3) – Portimonense (I), 17:00 (Canal 11)

Rio Ave (II) – Boavista (I), 20:00 (Canal 11)

Nota: I Liga (I), II Liga (II), Liga 3 (L3), Campeonato de Portugal (CP), Distritais (D).

Populares