Redes Sociais

SC Braga

SC Braga arranca com empate frente ao Zorya

 a

O SC Braga iniciou hoje a temporada com um empate 1-1 na visita aos ucranianos do Zorya, em jogo da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga Europa de futebol.

Na Arena Slavutych, em Zaporizhia, casa ‘emprestada’ do Zorya, Ricardo Horta colocou os bracarenses na frente, aos 69 minutos, mas Oleksandr Karavaev repôs a igualdade, aos 72.

O jogo da segunda mão está marcado para a próxima quinta-feira, às 20:30, no Estádio Municipal de Braga.

O vencedor da eliminatória avança para o ‘play-off’ de acesso à fase de grupos, no qual vai defrontar os alemães do Leipzig ou os romenos do Universitatea Craiova.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Futebol

Autocarro de adeptos do SC Braga “duplamente” apedrejado

Segundo relatos dos próprios.

Publicado

 a

Um autocarro que transportava adeptos do SC Braga para o jogo deste domingo, em Felgueiras, relativo à 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, terá sido “duplamente” apedrejado, à passagem por Guimarães e à chegada ao destino, segundo avança o jornal “O Jogo”, baseando-se em relatos dos próprios apoiantes.

A situação ocorre a apenas uma semana do Vitória SC-SC Braga, marcado para a próxima jornada da I Liga.

Resumo num minuto: Tiro de Dyego Sousa apura SC Braga na Taça de Portugal

No jogo desta noite, os ‘arsenalistas’ ganharam por 1-0, com golo de Dyego Sousa, aos 86 minutos, e apuraram-se para a quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Futebol

Resumo num minuto: Tiro de Dyego Sousa apura SC Braga na Taça de Portugal

3.ª eliminatória da Taça de Portugal.

Publicado

 a

O primodivisionário SC Braga sofreu hoje para seguir em frente na Taça de Portugal de futebol, apenas conseguindo vencer no terreno do Felgueiras 1932, do Campeonato de Portugal, com um golo marcado aos 86 minutos.

O avançado brasileiro Dyego Sousa, que começou no banco de suplentes, acabou por resolver o jogo, o último da terceira eliminatória, marcando o único golo com um potente remate de fora da área, em lance iniciado numa reposição de baliza e que envolveu ainda Paulinho.

Autocarro de adeptos do SC Braga “duplamente” apedrejado

O Sporting de Braga acabou por confirmar o favoritismo e merecer o triunfo, apesar da boa réplica dos felgueirenses, muito coesos no processo defensivo, mas sem nunca abdicarem de disputar o jogo e o resultado.

Os bracarenses, com sete alterações no ‘onze’, incluindo a estreia esta época do sul-africano Luther Singh (Abel Ferreira só não mexeu na defesa), começaram por cima e podiam mesmo ter marcado aos cinco minutos, após um canto curto e um toque em habilidade de Fábio Martins a testar os reflexos de Diego Silva.

Foi o lance mais perigoso de um primeiro tempo marcado pelo equilíbrio, com a formação felgueirense, no sexto lugar da Série A do Campeonato de Portugal, a conseguir desinibir-se e a dividir o jogo, conseguindo na maior parte do tempo diluir as diferenças entre as duas equipas.

Algo precipitados, sobretudo no capítulo do passe, os jogadores bracarenses só voltaram a acercar-se da baliza contrária aos 12 minutos, num remate fraco de Fábio Martins, enquanto os locais, com grande espírito de entreajuda e uma boa reação à perda a meio-campo, também conseguiam ter e trocar a bola, mas sem criarem perigo para Marafona.

O guarda-redes bracarense ainda ‘assustou’ aos 18 minutos, ao não conseguir segurar um centro tenso de Leandro da direita, mas redimiu-se e seria determinante a negar o golo a Tojó, aos 54, coincidindo com a entrada forte dos locais na segunda parte.

Abel Ferreira pressentiu o perigo e respondeu de imediato, lançando no jogo os habituais titulares Claudemir e Dyego Sousa, com o objetivo de aumentar a intensidade na recuperação da bola, a meio-campo, e criar, no ataque, mais dificuldades de marcação ao adversário.

A aposta do treinador do Braga teve quase resultados imediatos, graças a um remate, mais um em jeito, de Fábio Martins, aos 60 minutos, que Diego Silva travou com uma enorme defesa, seguindo-se Dyego Sousa, aos 64, com um pontapé que levou a bola a ‘beijar’ a base do poste da baliza do Felgueiras.

Embora mais pressionados mas sem nunca darem mostras de quebra física, os felgueirenses mantinham uma boa qualidade de posse e, a espaços, conseguiam libertar-se da zona de pressão e lançar-se em rápidos contra-ataques, mantendo o resultado numa incógnita.

Um centro de Kiki na esquerda, aos 81 minutos, a pedir um desvio que não surgiu na pequena área, foi o lance mais perigoso que aconteceu junto da baliza do Braga, que se manteve, ainda assim, mais por cima e com mais iniciativa, acabando por decidir o jogo e a eliminatória a quatro minutos do fim do tempo regulamentar, num remate forte e colocado de Dyego Souza, agora o melhor marcador absoluto da equipa, com sete tentos.

Portimonense e Nacional foram os únicos primodivisionários eliminados na terceira ronda.

No sorteio da quarta eliminatória, marcado para 30 de outubro, além de 16 clubes da I Liga, vão estar ainda seis clubes da II Liga (Leixões, Cova da Piedade, Arouca, Paços de Ferreira, Sporting da Covilhã e Penafiel), oito do Campeonato de Portugal (Sporting de Espinho, Praiense, União da Madeira, Águeda, Casa Pia, Lusitano Vildemoinhos, Montalegre e Anadia) e dois dos distritais (Vale Formoso e Silves).

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Dr. Machado de Matos, em Felgueiras.

FC Felgueiras 1932-SC Braga, 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

0-1, Dyego Sousa, 86.

Equipas:

– FC Felgueiras 1932: Diego Silva, Leandro Silva, Tojó, Pinto, Kiki, Sérgio Duarte, Ivo Lemos, Tiago Jogo (Edelino Ié, 62), Diego Raposo, Rabiola (Sunday, 71) e Digas (Rúben Neves, 78).

(Suplentes: Márcio Paiva, Tiago Graça, André Rodrigues, Rúben Neves, Hélder Pedro, Sunday e Edelino Ié).

Treinador: Ricardo Sousa.

– SC Braga: Marafona, Marcelo Goiano, Bruno Viana, Pablo Santos, Sequeira, Fransérgio, João Palhinha (Claudemir, 57), Eduardo (Dyego Sousa, 57), Luther Singh (Ricardo Horta, 84), Paulinho e Fábio Martins.

(Suplentes: Tiago Sá, Diogo Figueiras, Lucas, Claudemir, João Novais, Ricardo Horta e Dyego Souza).

Treinador: Abel Ferreira.

Árbitro: Fábio Veríssimo (AF Leiria).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Leandro Silva (08), Luther Singh (14), Pinto (38), Bruno Viana (52), Fábio Martins (54), Paulinho (58), Pablo Santos (75) e Rúben Neves (90+4).

Foto: Facebook de Joel Pereira

Assistência: cerca de 6.500 espetadores.

Resultados da 3.ª eliminatória

Resultados da terceira eliminatória da Taça de Portugal em futebol:

– Quinta-feira, 18 out:

Sertanense (CP) – (+) Benfica (L), 0-3

– Sexta-feira, 19 out:

Vila Real (D) – (+) FC Porto (L), 0-6

– Sábado, 20 out:

Valenciano (D) – (+) Vitória SC (L), 0-7

(+) Cova Piedade (II) – Portimonense (L), 2-1

Amora (CP) – (+) Belenenses (L), 3-3 (3-4 ap)

(+) Sporting de Espinho (CP) – Académico de Viseu (II), 2-2 (3-3 ap, 11-10 gp)

Loures (CP) – (+) Sporting (L), 1-2

– Domingo, 21 out:

(+) Vale Formoso (D) – Coimbrões (CP), 2-2 (4-3 ap)

Armacenenses (CP) – (+) Vitória Setúbal (L), 1-2

Fátima (CP) – (+) Boavista (L), 1-4

Torreense (CP) – (+) Rio Ave (L), 1-5

São Martinho (CP) – (+) Moreirense (L), 0-1

Santa Iria (CP) – (+) Praiense (CP), 0-2

(+) União Madeira (CP) – União de Santiago (CP), 2-0

(+) Leixões (II) – Amarante (CP), 3-1

Farense (II) – (+) Arouca (II), 1-3

(+) Paços de Ferreira (II) – Gafanha (CP), 2-0

(+) Águeda (CP) – Louletano (CP), 1-0

Maria da Fonte (CP) – (+) Santa Clara (L), 1-2

Pedras Salgadas (CP) – (+) Desportivo de Chaves (L), 1-4

Limianos (CP) – (+) Sporting da Covilhã (II), 0-2

(+) Lusitano Vildemoinhos (CP) – Nacional (L), 2-2 (4-3 ap)

(+) Casa Pia (CP) – Angrense (CP), 2-1

(+) Montalegre (CP) – Oriental (CP), 1-1 (2-1 ap)

(+) Silves (D) – Desportivo de Chaves (Satélite) (CP), 0-0 (2-1 ap)

Mirandela (CP) – (+) Feirense (L), 1-1 (1-2 ap)

Vilafranquense (CP) – (+) Anadia (CP), 0-4

Fafe (CP) – (+) Penafiel (II), 0-0(0-0 ap, 2-3 gp)

Estoril Praia (II) – (+) Tondela (L), 1-1 (1-1 ap, 3-4 gp)

Moura (CP) – (+) Marítimo (L), 0-0 (0-0 ap, 3-4 gp)

Sacavenense (CP) – (+) Desportivo das Aves (L), 1-3

Felgueiras 1932 (CP) – (+) SC Braga (L), 0-1

(+) – Apurado para a próxima eliminatória.

Nota: Distritais (D), Campeonato de Portugal (CP), II Liga (II), I Liga (L).

 

Notícia atualizada às 23h05.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Futebol

Paulo Fonseca acredita no SC Braga a lutar pelo título: “É possível, mas é uma luta desigual”

Treinador venceu a Taça de Portugal pelo clube.

Publicado

 a

Foto: Twitter (Arquivo)

O treinador português Paulo Fonseca disse hoje acreditar que o Sporting de Braga, pelo qual venceu uma Taça de Portugal, pode lutar pelo título de campeão português de futebol, embora trave uma luta desigual frente aos ‘grandes’.

“Eu acreditar, acredito, até pela ambição do seu presidente, pela qualidade do seu treinador e do seu plantel. Penso que é possível. Mas as pessoas têm de perceber que é uma luta desigual. O investimento feito pelos três ‘grandes’ e o investimento feito pelo Braga não é o mesmo. Mas podem dizer que em Inglaterra houve um campeão sem um investimento tão grande…Pode acontecer e acredito que pode acontecer. Não é uma luta igual”, advertiu.

Em entrevista à agência Lusa, o treinador dos ucranianos do Shakhtar Donetsk disse acreditar que, “se não for este ano, será nos próximos tempos, o Sporting de Braga vai dar luta aos ‘grandes’ e pode mesmo lutar pelo campeonato”.

“Não acho que seja justo criar essa pressão no seu treinador e na sua equipa, porque como disse não é uma luta igual”, alertou.

A começar a terceira época na Ucrânia, Paulo Fonseca diz que continua a acompanhar o futebol português, mas, “se calhar, não tanto como gostava”, embora assuma alguma tristeza por algumas polémicas no futebol lusa.

“A verdade é que deixei de ver muita coisa, porque me entristece. Temos tanto para valorizar no futebol português. Acreditem que a forma como o treinador e o jogador português são vistos no estrangeiro é muito diferente da falada em Portugal. Vai haver uma altura em que temos de reconhecer o nosso valor e a forma como nós, num país pequeno, nos desenvolvemos no futebol mundial”, disse.

Para Paulo Fonseca, Portugal tem “os melhores jogadores, os melhores treinadores”, consegue “exportar todos os anos imensos jogadores” e isto “quer dizer que há algo de bom” no futebol luso.

“Tenho pena que em Portugal não se consiga valorizar isso. Veja-se o que a nossa seleção tem feito. É realmente algo que tem de se valorizar no nosso país e não as outras coisas negativas que são criadas e que não trazem nada positivo ao futebol português”, referiu.

Paulo Fonseca reiterou que os técnicos lusos não perdem “em nada para outras escolas” e que “o facto de estarem nos melhores campeonatos europeus, nas melhores equipas, atesta bem isso”.

“Não tenho dúvidas nenhumas que vão continuar a aparecer mais treinadores portugueses nos melhores campeonatos, nas melhores equipas, porque o treinador português tem muita qualidade e o seu trabalho tem um nível elevadíssimo”, referiu.

Sobre o avançado argentino Facundo Ferreyra, que se mudou do Shakhtar para o Benfica, mas não tem tido muito sucesso nos ‘encarnados’, Paulo Fonseca sublinhou que “é uma questão de adaptação”.

“Adaptação também à forma como o Benfica joga, às características do Facundo. Não há dúvidas em relação ao valor de um jogador que faz 30 golos, não há dúvidas quanto à qualidade de um jogador que faz a Liga dos Campeões que fez no ano passado. Acredito que seja uma questão de tempo, para se adaptar à equipa e a equipa se adaptar a ele”, referiu.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Populares