Seguir o O MINHO

Braga

Roubos e ameaças obrigam (mais uma vez) à retirada de pontos eletrão em Braga

Situação não é nova

em

Foto: Divulgação / Braval

Os constantes roubos de resíduos elétricos e eletrónicos dos pontos eletrão instalados no Minho Center, em Braga, acompanhados de ameaças aos seguranças, levaram a que a administração deste espaço tenha solicitado à BRAVAL a retirada destes equipamentos.

Em comunicado enviado hoje a O MINHO, a empresa de tratamento de resíduos dos concelhos de Amares, Braga, Póvoa de Lanhoso, Terras de Bouro, Vieira do Minho e Vila Verde, conta que as situações ocorriam várias vezes por dia, à vista de quem passava, tendo sido feitas várias denúncias às autoridades, sem qualquer resultado prático.

“Há vários anos que tenho vindo alertar para este problema, o roubo de resíduos, na via pública ou, como no caso, em espaços privados, ainda que de acesso público, fazendo com que os sistemas de tratamento de resíduos se vejam privados da matéria-prima da sua atividade e defraudando as expectativas dos munícipes de contribuir para a reciclagem dos resíduos, bem como, de tarifas mais reduzidas”, refere Pedro Machado, diretor executivo da Braval, que assina aquele texto.

“Esta solicitação de retirada, que já se tinha verificado o ano passado no Retail Center, faz com que a população se veja cada vez mais privada de locais acessíveis e adequados, para poder depositar os seus resíduos elétricos e eletrónicos para reciclar”, acrescenta.

O responsável defende que a legislação será a solução para o problema.

“Parece-nos mais uma evidência que é necessário legislar sobre a propriedade de resíduos depositados na via pública”, remata.

Populares