Seguir o O MINHO

Região

Risco muito elevado de incêndio no distrito de Viana

E risco elevado em alguns concelhos de Braga

em

Foto: O MINHO / Arquivo

Treze concelhos dos distritos de Bragança, Guarda, Viseu, Santarém e Castelo Branco estão hoje em risco máximo de incêndio, num dia em que está prevista possibilidade de trovoada no interior norte e vento forte nas terras altas.


Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em risco muito elevado de incêndio estão hoje mais de 130 concelhos dos distritos de Bragança, Vila Real, Viana do Castelo, Porto, Braga, Aveiro, Viseu, Coimbra, Guarda, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Portalegre, Beja e Faro.

Em risco elevado o IPMA coloca mais de 30 municípios dos distritos de Braga, Porto, Vila Real, Aveiro, Leiria, Coimbra, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Santarém, Lisboa, Évora, Portalegre, Beja e Faro.

O risco de incêndio, que se manterá elevado nos próximos dias, é determinado pelo IPMA e tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) anunciou na terça-feira que o estado de alerta especial para o dispositivo de combate a incêndios vai passar a azul, o mais baixo, a partir das 00:00 de hoje devido ao desagravamento das condições meteorológicas, avançou hoje a Proteção Civil.

O estado de alerta especial azul significa que o grau de risco é moderado, existindo as condições para a ocorrência de fenómenos com dimensão e magnitude normais.

Na terça-feira, os distritos de Castelo Branco, Évora, Portalegre e Santarém estavam em estado de alerta vermelho, o mais grave, e os restantes em laranja (segundo mais grave), à exceção de Lisboa, Setúbal e Faro, que estavam em amarelo.

O IPMA prevê para hoje possibilidade de aguaceiros e trovoada no interior Norte e Centro durante a tarde e vento por vezes forte nas terras altas. Está igualmente prevista uma pequena descida da temperatura mínima nas regiões Centro e Sul e da temperatura máxima no litoral oeste.

As temperaturas máximas devem subir hoje até aos 36.º (Évora e Beja) e as mínimas não vão baixar dos 17.º (Leiria)

Anúncio

Aqui Perto

Neste lar em Santo Tirso a pandemia não é desculpa para não se dar um abraço

Covid-19

em

Foto: Misericórdia de Santo Tirso

O Lar Doutora Leonor Beleza, da Santa Casa da Misericórdia de Santo Tirso, desenvolveu uma forma de proporcionar abraços entre utentes, familiares e colaboradores, mesmo em tempo de elevado contágio por covid-19.

“Abraça-me” é o nome do vitral onde estão incorporados orifícios que permitem introduzir os braços envoltos em película protetora, assegurando assim mobilidade e proteção para um gesto mais carinhoso, como um abraço.

A instituição, que aprovou esta semana o Plano de Atividades e Orçamento para 2021, refere-se a esta iniciativa como um “desafio feliz a todos os utentes, familiares e amigos”.

“Com a chegada do mês de dezembro, um mês da família e de proximidade, iremos ajudar a que os nossos abracem com amor, carinho, amizade”, pode ler-se na página das redes sociais da Misericórdia de Santo Tirso.

“Que o toque aconteça em segurança e os momentos sejam ainda mais reais e felizes. Troquem o vosso abraço pelo maior sorriso dos nossos que são vossos”, finaliza a mesma nota.

Continuar a ler

Ave

GNR ‘aperta’ em Fafe. Autarca pede para “não se inventar pretextos” para ‘furar’ confinamento

Covid-19

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

À semelhança do que acontece em todos os concelhos com restrições face à pandemia, a GNR procedeu este sábado a ações de fiscalização em estradas de Fafe, de forma a evitar deslocações desnecessárias e para fora do concelho.

Na sexta-feira, o presidente da Câmara, Raúl Cunha, deixou um apelo aos habitantes para que cumpram rigorosamente a obrigação ao confinamento durante este fim de semana prolongado, assim como do próximo, sob os mesmos moldes.

Através de um vídeo publicado nas redes sociais do município, o autarca começa por dizer que Fafe tem vivido “dias difíceis” face à pandemia, mas tranquiliza a população, explicando que os números de casos são por 100 mil habitantes, número que não reflete o total de habitantes de Fafe.

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

“Neste momento, Fafe tem um número de fafenses afetados que vem crescendo a um ritmo de cerca de 80 novos casos por dia, o que nos coloca nos rankings dos municípios mais atingidos. Certamente vão ouvir notícias que temos mais de 2.000 casos por 100 mil habitantes. Felizmente não é isso. É um índice. Casos reais, são 80 por dia, o que dá uma média de 500 por semana, que perfaz mil nas duas últimas semanas, que quando se aplica a uma população de 100 mil habitantes, aponta para os 2.000.

“Infelizmente não somos uma ilha e toda esta região tem tido uma progressão da doença covid-19 que nos preocupa a todos, mas, felizmente, a situação tem vindo a controlar-se”, refere Raúl Cunha.

O autarca diz ser possível “encontrar alguns indicadores que sugerem que esta progressão está a reduzir a velocidade de crescimento da doença”, apesar da “localização geográfica de transição do litoral para o interior” que, alega, prejudica o concelho neste contexto.

“Quero deixar um apelo para que no fim de semana possamos aproveitar para fazer um confinamento durante estes quatro dias que se repetirão daqui a uma semana. com esperança de que resultado possamos travar a evolução da doença e conseguir trazê.la para valores abaixo do que temos atualmente e reduzir a pressão do Hospital de Guimarães que tem sido sobrecarregado com muitos casos da área de influência”, sublinha o autarca.

“Reitero, esta doença depende do nosso cuidado e comportamento, por isso apelo que todos respeitem as indicações da DGS, lavar as mãos, usar máscara, evitar aglomerados e convívios familiares e aproveitar o fim de semana para nos mantermos em casa, saindo só com justificação ou necessidade real e não inventar pretextos para furar as recomendações e andar em convívios que são de todos desaconselhados”, reforça.

“Aposto muito na responsabilidade dos fafenses como já na primeira vaga enfrentaram a doença, de forma a achatar a curva e enfrentar juntos esta pandemia que tanto nos preocupa”, finalizou o autarca.

Continuar a ler

Braga

Já brilham as luzes de Natal no centro de Braga

Natal

em

Foto: Divulgação / CM Braga

Já foi ligada a iluminação de Natal do centro de Braga, ao final da tarde deste sábado, num investimento da autarquia em cerca de  150 mil euros, conforme tinha dito a O MINHO o presidente da Câmara, Ricardo Rio.

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Foto: CM Braga

Este ano não houve a célebre inauguração do acender das luzes, face ao contexto pandémico, mas o ‘acendimento’ ocorreu à hora prevista, cerca das 18:00 horas deste sábado, depois de uma experiência técnica na sexta-feira.

Continuar a ler

Populares