Seguir o O MINHO

Futebol

Ricardo Soares assume objetivo europeu: “No próximo jogo vamos fazer tudo para vencer”

Declarações

em

Foto: DR

Declarações após o jogo Sporting–Gil Vicente (4-1), da 32.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol:

Ricardo Soares (treinador do Gil Vicente): “Um jogo que começa bem jogado, dividido. O Sporting começou mais por cima, isso é normal, mas sempre equilibrado, duas equipas a tentar criar espaço para ter sucesso nas finalizações. Sofremos o golo de penálti, reagimos bem, percebemos que o 1-0 deixa marcas, mas reagimos bem. Depois, temos um golo anulado, bem anulado, e antes do golo anulado temos um lance que é capital no jogo, penso que não há dúvidas de que é grande penalidade.

Não percebo porque não foi marcado. A ser penálti, o Adán seria expulso e isso poderia mudar o jogo. O Sporting faz o 2-0 com mérito, num jogo difícil, em que também poderíamos ter feito melhor. Fomos pouco agressivos na conquista da bola. A vitória do Sporting é justa.

O Sporting defende com qualidade, é uma equipa que dificilmente é apanhada em contrapé. É uma equipa que preenche bem os espaços de uma forma muito interessante. Na primeira parte, conseguimos criar algumas dificuldades, conquistámos bolas à frente que podíamos ter aproveitado, não lhes demos o seguimento devido. Continuo a achar que a situação da grande penalidade foi um golpe duro e a partir daí ficou mais difícil. Chegou a uma altura do jogo em que percebi que tinha de começar a pensar já no próximo jogo e, por isso, tirei alguns jogadores a pensar nisso.

Fica a sensação de que o resultado é exagerado, não porque o Sporting não foi melhor do que nós, nada disso. Deixa-me dúvidas o primeiro penálti e depois não tenho dúvidas que aquele lance é penálti a nosso favor. Não existem dúvidas, não sei como é que o árbitro não vê, nem o VAR. Temos de aceitar os erros, mas foi um golpe duro para a minha equipa.

Isso pesa na motivação dos meus jogadores, viemos para jogar olhos nos olhos com o Sporting. O desfecho poderia até ser este, o Sporting foi melhor do que nós – isto é uma coisa. Outra coisa, é passar em claro uma série de lances que teriam influência no resultado

Sim, perdemos um ponto para o sexto lugar. Não era o objetivo do Gil estar onde estar, mas é fruto de muito trabalho. No próximo jogo em casa vamos tentar continuar a fazer o temos feito, queremos entrar em todos os campos, jogar olhos nos olhos, promover o futebol e jogar de forma limpa. A nossa equipa marcou em quase todos os jogos fora, é a equipa com menos faltas e consegue estar em quinto lugar. Sou um apaixonado por futebol, gosto que os adeptos usufruam do espetáculo e no próximo jogo vamos fazer tudo para vencer e para conquistar um obejtivo que não era inicial, mas que é agora.”

Rúben Amorim (treinador do Sporting): “Percebemos onde estava o espaço. O Gil Vicente veio pressionar mais alto e pela largura tivemos a capacidade de atacar. Os jogadores foram bons a sair e a perceber que o jogo estava na largura. Chegámos várias vezes a zonas de finalização, mas não definimos muito bem.

Rodrigo Ribeiro é um miúdo com muito talento. Pode jogar nas três posições do ataque, é um jogador muito inteligente. Foi ajudado pelos colegas. Mostrou no segundo remate bons detalhes.

Gostei muito do jogo da minha equipa, fomos justos vencedores. Poderíamos ter saído daqui com outro resultado. O jogo tem outro sabor porque garantimos o lugar na Liga dos Campeões. Agora temos de ganhar ao Portimonense.

Não vou estar a ver o jogo Benfica – FC Porto, porque vou estar muito focado no meu jogo. Conheço bem o Benfica e o que significa o FC Porto ganhar lá. Não tenho interesse na confusão. Defendo o Sporting, só o Sporting.

O Sporting é um grande clube, ambiciona os títulos todos. O treinador não conseguiu ganhar a Taça de Portugal e o campeonato. O balanço não é bom. É escasso.

O meu pedido à direção, gostava de manter os jogadores todos. É muito importante. Eles são importantes. Há alterações que temos de fazer. Quando acabar a época irei falar com Hugo Viana. Quero manter os jogadores que são cobiçados. Ao garantir a Liga dos Campeões vou fazer o meu papel.”

Populares