Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Revisão do Plano Diretor Municipal de Ponte de Lima em consulta pública

em

Foto: DR / Arquivo

A segunda revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) de Ponte de Lima encontra-se a partir de terça-feira e durante 30 dias em fase de discussão pública, indica um aviso publicado em Diário da República (DR).


De acordo com o aviso publicado, a elaboração daquela revisão, aprovada em reunião camarária, em julho, deverá estar concluída no prazo de 24 meses.

Contactado pela Lusa, o presidente da Câmara de Ponte de Lima, Victor Mendes (CDS-PP) explicou que aquela revisão tem “como primeira motivação o cumprimento de um imperativo legal, uma vez que a versão em vigor data de abril de 2005″.

O autarca explicou que, além da componente legal, a revisão agora lançada a discussão pública “pretende ir ao encontro de realidade atual do concelho”.

“Em 13 anos há toda uma dinâmica diferente em Ponte de Lima. Desde a atividade económica, de construção de infraestruturas e equipamentos, de acessibilidades e rede viária que era fundamental ajustar à realidade dos nossos dias”, sustentou.

Victor Mendes classificou de “fundamental” a alteração que está em curso por se tratar de um “importante instrumento de gestão do território”, que irá permitir “traçar a estratégia de desenvolvimento do concelho para os próximos dez anos”.

No âmbito da alteração ao PDM, foi também hoje publicado em DR o Regime Extraordinário de Regularização das Atividades Económicas (RERAE) que irá permitir a “regularização de um conjunto significativo de unidades produtivas que não dispõem de título de exploração ou de exercício válido face às condições atuais da atividade, designadamente por motivo de desconformidade com os planos de ordenamento do território vigentes ou com servidões administrativas e restrições de utilidade pública”.

“Com este regime, diversas empresas do setor agrícola, agropecuária, pedreiras e outras unidades industriais podem proceder à regularização das suas atividades”, especificou o autarca Victor Mendes.

Anúncio

Alto Minho

Fotografia: Carro abandonado na EN 202 já é parte da paisagem em Ponte de Lima

Uma viatura automóvel abandonada à face da EN 202, em Ponte de Lima, já é parte integrante da paisagem verde da freguesia de Brandara. Imperceptível a quem passa na estrada, é possível ver ainda parte do carro descoberta para quem entra na Rua das Barrosas. Segundo a lei, é competência da autarquia a remoção da viatura seguindo o artigo 165 do código da estrada (presunção de abandono). Fotografia: Armando Carriça / O MINHO

em

Uma viatura automóvel abandonada à face da EN 202, em Ponte de Lima, já é parte integrante da paisagem verde da freguesia de Brandara. Imperceptível a quem passa na estrada, é possível ver ainda parte do carro descoberta para quem entra na Rua das Barrosas. Segundo a lei, é competência da autarquia a remoção da viatura seguindo o artigo 165 do código da estrada (presunção de abandono). Fotografia: Armando Carriça / O MINHO

Continuar a ler

Alto Minho

Mulher ferida após capotamento na A27, em Ponte de Lima

Acidente

em

Foto: Arquivo / O MINHO

Uma mulher, cuja idade não foi possível apurar, sofreu ferimentos na sequência de um despiste, seguido de capotamento, na A27, em Ponte de Lima, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

A vítima, condutora da viatura ligeira, seguia no sentido Refoios de Lima-Viana do Castelo quando, por motivos ainda por apurar, entrou em despiste perto do nó de Arcozelo, acabando por capotar a viatura.

Para o local foram mobilizados os Bombeiros de Ponte de Lima com uma viatura de desencarceramento e uma ambulância.

“À nossa chegada, a vítima já tinha saído da viatura pelos próprios meios, não havendo necessidade de desencarcerar”, disse a mesma fonte.

A mulher foi transportada para o Hospital de Viana do Castelo com ferimentos considerados “ligeiros”.

O alerta foi dado cerca das 10:35 horas.

O destacamento de trânsito da GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Alto Minho

Fotografia: Fernando Pimenta, a maior esperança olímpica, andou a apanhar batatas

Fernando Pimenta, a maior esperança nacional para os próximos Jogos Olímpicos, regressou aos tempos de infância e dedicou-se à apanha da batata em Ponte de Lima. “De volta onde fui muito feliz, onde tirei e aprendi muitas lições de vida com os meus avós. Cada vez mais dou valor a esses momentos”, escreveu o campeão mundial nas redes sociais: Foto: Instagram

em

Foto: Instagram de Fernando Pimenta

Fernando Pimenta, a maior esperança nacional para os próximos Jogos Olímpicos, regressou aos tempos de infância e dedicou-se à apanha da batata em Ponte de Lima. “De volta onde fui muito feliz, onde tirei e aprendi muitas lições de vida com os meus avós. Cada vez mais dou valor a esses momentos”, escreveu o campeão mundial nas redes sociais: Foto: Instagram

Continuar a ler

Populares