Seguir o O MINHO

Actual

Processo ao Universo Espírito Santo conta com 41 arguidos

Anunciou a Procuradoria-Geral da República

em

Foto: Twitter

O processo ao Universo Espírito Santo tem 41 arguidos, oito dos quais entidades legais, e conta com 199 audições realizadas em Portugal, nos Estados Unidos, Suíça e Espanha, anunciou esta quinta-feira a Procuradoria-Geral da República (PGR).

A investigação ao Universo Espírito Santo compreende um processo principal ao qual estão juntos 252 outros processos.

“Foram constituídos como arguidos 41 pessoas, nacionais e estrangeiros, oito das quais entidades legais. O processo conta com 42 pessoas investidas na posição de assistentes”, refere a PGR em comunicado.

O documento acrescenta que foram realizadas 199 audições, 22 das quais nos Estados Unidos, Suíça e Espanha, tendo sido realizadas 111 buscas em Portugal, Espanha, Macau e Suíça.

“O produto das buscas abrange, para além de suportes documentais em papel, cerca de 100 milhões de ficheiros informáticos relativos a sistemas operativos bancários, sistemas de contabilidade, contratos, documentos contabilísticos, documentos de natureza bancária e transmissão escrita de comunicações entre, designadamente, Portugal, Suíça, Luxemburgo, Panamá, Dubai, Espanha, e redigidos em inglês, francês e espanhol”, explica.

Segundo a PGR, está a decorrer no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) o inquérito que tem por objeto a investigação das condições que determinaram a resolução do Banco Espírito Santo, a insolvência da Espírito santo Internacional, da Rioforte, da ES Control, da ESFIL e da Espírito Santo Financial Group, no Luxemburgo, bem como da liquidação do Banque Privée Espírito Santo, na Suíça, a liquidação do ES Bank of Panama, no Panamá, e o ES Bankers Dubai, nos Emiratos Árabes Unidos.

“Constitui objeto de investigação, no processo em causa, um conjunto de factos que admitem o juízo de que possam ter sido cometidos crimes de burla qualificada, falsificação de documentos, corrupção ativa e passiva no setor privado, corrupção com prejuízo no comércio internacional, branqueamento de capitais, infidelidade e associação criminosa”, explica a PGR.

A investigação abrange a matéria referente ao papel comercial, bem como a eventual existência de crime em processos de concessão de crédito bancário, na subscrição de dívida por investidores institucionais, quer no BES quer noutras unidades bancárias do Grupo Espírito Santo, no estrangeiro, em que se incluem cidadãos nacionais.

A PGR frisa que em maio de 2015, na sede do Eurojust, as autoridades judiciárias portuguesas celebraram com as congéneres suíças um contrato que “instituiu uma equipa de investigação conjunta” para os processos pendentes em Portugal e nesse país.

“As investigações criminais instauradas na Suíça, em cujo contexto foram congelados valores significativos, depositados em contas bancárias, não estão findas à data de hoje. No contexto da investigação conjunta com a Suíça foi trocada informação, e foram realizadas diligências a requerimento das autoridades portuguesas, em que se incluem buscas e audições de pessoas”, acrescenta.

A PGR refere que desde maio de 2016, as autoridades portuguesas aguardam “o cumprimento de cartas rogatórias enviadas à Suíça no contexto das investigações conjuntas, incluindo o produto de buscas e audições requeridas, que se têm por determinantes para a prolação do despacho que porá termo ao processo”.

No âmbito da investigação foram, ainda, acionadas linhas de cooperação com as autoridades judiciárias do Brasil, Espanha, Estados Unidos da América, Macau, Panamá, Dubai, Holanda, Bélgica, Alemanha e Luxemburgo, para obtenção de dados bancários, audições, arresto de bens e outros atos de recolha de prova.

“No contexto dos factos em investigação, por decisão das autoridades ministeriais de ambos os países e judiciais portuguesas, é investigado, também, o processo criminal que as autoridades do Grão-Ducado do Luxemburgo delegaram na justiça portuguesa, e que envolve a indiciação de crimes de falsificação no contexto da atividade de empresas do Grupo Espírito Santo domiciliadas nesse país, concretamente a Espirito Santo International”, salienta.

A investigação é dirigida por sete magistrados, no âmbito de uma equipa especial constituída com três elementos do Banco de Portugal, um da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, dez elementos da Polícia Judiciária (quatro dos quais colocados em Fevereiro de 2019), seis da PSP, dois do Núcleo de Assessoria Técnica da PGR, um da Inspeção-Geral de Finanças e três da Autoridade Tributária, e um elemento da Unidade de Apoio do DCIAP.

Anúncio

Actual

Pandemia ultrapassa a barreira dos 40 mil mortos no mundo

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A pandemia do novo coronavírus já matou 40.057 pessoas em todo o mundo, das quais quase três quartos na Europa, segundo um balanço da agência AFP, atualizado às 16:20 de hoje, baseado em fontes oficiais.

De acordo com um relatório da agência noticiosa francesa, desde a eclosão da pandemia em dezembro passado, na China, 803.645 casos foram oficialmente declarados em todo o mundo, mais da metade deles na Europa (440.928), incluindo 29.305 mortes na Europa, o continente mais afetado.

Os Estados Unidos e Canadá têm, segundo os mais recentes números, 172.071 casos (3.243 mortes entre ambos) e 108.421 na Ásia (3.882 mortes).

Com 12.428 mortes, a Itália é o país com mais mortes no mundo, seguida pela Espanha (8.189) e pela China (3.305).

A AFP alerta, no entanto, que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, já que um grande número de países está atualmente a testar apenas os casos que requerem atendimento hospitalar.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 160 mortes, mais 20 do que na véspera (+14,3%), e 7.443 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1.035 em relação a segunda-feira (+16,1%).

Dos infetados, 627 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Continuar a ler

Actual

Covid-19: Estados Unidos ultrapassam China em número de mortos

Covid-19

em

Foto: Twitter

Já morreram mais pessoas por covid-19 nos Estados Unidos do que na China, país onde se iniciou a pandemia, de acordo com o relatório oficial chinês e a contagem da Universidade Johns Hopkins.

A pandemia de covid-19 já matou pelo menos 3.415 pessoas nos EUA, superando as 3.305 mortes na China.

Os Estados Unidos registam hoje 165.874 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus e 6.000 já recuperaram da doença, segundo a contagem da Universidade Johns Hopkins.

Na cidade de Nova Iorque, que se tornou o epicentro da pandemia nos EUA, morreram 914 pessoas, quase um terço das fatalidades de todo o país, havendo ainda mais 486 mortes neste estado da costa leste dos Estados Unidos.

As autoridades sanitárias de Nova Iorque dizem que estão a unificar e a reforçar o sistema de saúde, enquanto aguardam um aumento do número de infeções até se atingir o pico, que, de acordo com estimativas, pode demorar entre 07 a 21 dias.

“Estamos a chegar ao pico, mas ainda estamos do outro lado da montanha. Continuamos a subir e o número de pessoas que fizeram o teste foi quase recorde. (…) O número de pessoas testadas é de cerca de 200.000, para uma população de 19 milhões. Isso está a ajudar a encontrar os casos positivos”, disse hoje o governador do estado de Nova Iorque, Andrew Cuomo.

Cuomo lembrou que o sistema hospitalar tem “dois universos separados”, o público e o privado, mas que se está a procurar unificar o sistema para amplificar a sua eficácia, no momento em que a crise parece testar a resiliência das operações sanitárias.

O governador de Nova Iorque criticou ainda o Governo federal por estar a competir no mercado com os governos estaduais na compra de ventiladores, “como se estivéssemos no eBay (um portal de leilões ‘online’)”.

O Estado vizinho de New Jersey é o segundo mais afetado, com 198 mortes, seguido do Estado de Washington, na costa oeste, com 150 mortes.

Esta semana, o Presidente dos EUA, Donald Trump, decretou o prolongamento de medidas de confinamento até final de abril, depois de ter sido informado, pelos seus conselheiros, de estimativas que colocam o número de mortes no país acima da fasquia das 100.000.

Durante uma comunicação na Casa Branca, Deborah Birch e Anthony Fauci, dois dos principais conselheiros presidenciais para a crise sanitária, disseram que as diversas estimativas existentes apontam para a possibilidade de virem a morrer entre 100.000 e 200.000 pessoas nos Estados Unidos, vítimas da pandemia covid-19.

Na mesma comunicação, Donald Trump admitiu que, de acordo com as estimativas que lhe foram apresentadas, mais de dois milhões de pessoas poderiam morrer nos EUA, se nada fosse feito.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 791 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 38 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 163 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Continuar a ler

Actual

Covid-19: Número de mortos em França aumenta 499 em 24 horas

Covid-19

em

Foto: Ilustrativa / DR

O número de mortos em França devido à pandemia de covid-19 registou hoje um novo recorde, com 499 óbitos nas últimas 24 horas, anunciou o diretor-geral da Saúde francês.

Segundo Jérôme Salomon, a França totaliza agora 3.523 mortos de entre os 52.128 casos confirmados de covid-19 e 22.757 pessoas estão internadas, com uma grande percentagem a concentrar-se na região parisiense e na região Grand Est.

O número de pessoas nos serviços de cuidados intensivos continua também a aumentar com 5.565 pacientes nestas condições, 34% dos quais têm menos de 60 anos e 68 doentes têm menos de 30 anos.

Este afluxo aos serviços de cuidados intensivos levou Jérôme Salomon a pedir novamente a médicos e enfermeiros especializados nesta área que se inscrevam nos portais de Internet existentes para reforçar as equipas dos hospitais da região parisiense e do Grand Est, relembrando que o alojamento é oferecido por estas regiões.

Até agora, houve 280 pacientes em estado grave que foram transferidos para outros hospitais em França, mas também para a Alemanha, Luxemburgo e Suíça. Estes pacientes foram transferidos em helicópteros e aviões militares e por comboio de alta velocidade.

Hoje de manhã, o Presidente da República, Emmanuel Macron, visitou a maior fábrica de máscaras em França, na região de Angers, e anunciou que o país vai passar a ser “independente de forma plena” em termos de determinados materiais médicos até ao fim do ano.

Para isto, incluindo a produção de ventiladores para cuidados intensivos, o chefe de Estado indicou que tinha desbloqueado uma verba de 4 mil milhões de euros dedicada a investir em material hospitalar.

Quanto aos testes à pandemia de covid-19 no país, o ministro de Saúde, Olivier Véran, anunciou hoje à tarde na Assembleia Nacional, perante um número reduzido de deputados, que o país já está a fazer mais de 20 mil testes por dia.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 791 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 38 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 163 mil são considerados curados.

Continuar a ler

Populares