Seguir o O MINHO

Região

Prisão preventiva para assaltantes que fugiram à polícia na A28

Crime

em

Foto: DR / Arquivo

A PSP deteve na madrugada de quarta-feira, depois de uma perseguição policial, dois suspeitos de furtos de uma viatura e estabelecimentos comerciais, no Porto, que ficaram em prisão preventiva depois de presentes a tribunal, anunciou hoje esta força policial.

Em comunicado, a PSP esclarece que, depois de os homens terem furtado, através de arrombamento, um quiosque em Vila do Conde, no distrito do Porto, os suspeitos ignoraram indicações policiais dadas na Autoestrada 28 (A28), pondo-se me fuga a “grande velocidade” e em “desobediência a regras, sinais e sentidos de trânsito”.

Os alegados assaltantes vieram depois a ser detidos, na Estrada da Circunvalação, junto à rotunda AEP, na sequência de uma perseguição policial, sublinha.

O carro utilizado tinha matrícula adulterada e havia sido furtado na semana passada, em Vila Nova de Famalicão, distrito de Braga, conforme denúncia apresentada, realça a PSP.

No interior da viatura os agentes policiais apreenderam diversas carteiras e bolsas de senhora, mochilas, maços de tabaco, cigarrilhas, isqueiros, perfumes, embalagens de suplementos alimentares, expositores com diversos cartões de operadoras de comunicações móveis, artigos de higiene e uma árvore de Natal.

Na sua posse foram ainda encontradas 98 notas com o valor de 10 euros, aparentemente falsas, assim como várias ferramentas utilizadas para a realização dos ilícitos criminais.

Na nota, esta força policial explica que na terça-feira impediu estes suspeitos de assaltarem um posto de abastecimento de combustíveis, em Matosinhos.

Os homens, de 32 e 36 anos, são desempregados e residentes em Matosinhos e Porto e um deles estava em incumprimento da medida de coação de apresentações diárias no posto policial da sua área de residência.

Anúncio

Alto Minho

Covid-19: Ponte de Lima, Valença (e Viana) com centro de rastreio ‘drive-thru’

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Ponte de Lima e Valença vão contar com um centro de rastreio para a Covid-19 em modelo drive-thru a partir da próxima semana, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) explica que vai avançar em breve com este tipo de centros de diagnóstico, que será primeiro instalado em Viana, como já havia sido avançado pela autarquia, e depois nas duas outras localidades do Alto Minho.

Nestes centros de modelo Drive Thru, os pacientes referenciados deslocam-se dentro do seu veículo ao ponto de recolha sem entrar em contacto com outras pessoas, reduzindo assim o risco de infeção em cada colheita, explica a unidade hospitalar, na nota enviada a O MINHO.

O centro de Viana irá iniciar a sua atividade na próxima segunda-feira, dia 30 de março, no Parque da Escola Superior de Saúde em Viana do Castelo com o horário de atendimento de todos os dias entre às 9.00 e as 17.00.

A ULSAM prevê brevemente, ainda no decurso da próxima semana, disponibilizar mais dois centros de recolha de exames Drive-Thru um em Ponte de Lima e outro em Valença.

Todo o processo de realização do teste Covid-19 só poderá ser feito através da prescrição pelo médico de Medicina Geral e Familiar do Centro de Saúde.

O laboratório é informado pelo médico do caso suspeito, sendo o doente agendado pelo laboratório que após receber SMS se dirige ao centro móvel.

O doente desloca-se até ao ponto de recolha, de acordo com a orientações do laboratório.

Os resultados do exame serão depois enviados diretamente ao doente, ao médico e às autoridades de saúde pública.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães ativa plano de emergência e encerra ecovia, parques e cemitérios

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães mandou encerrar, a partir deste sábado, a ecovia/ciclovia, os parques de lazer em todo o concelho, todos os cemitérios das freguesias, feiras e pequenos mercados ao ar livre, numa prespetiva de contenção face à pandemia de Covid-19.

As medidas foram decretadas na sexta-feira, após reunião da comissão municipal de proteção civil, onde foi aprovada a ativação do plano de emergência municipal.

“A medida justifica-se pelo aumento de casos de infeção no distrito de Braga e no concelho de Guimarães e pela iminência de uma situação de acidente grave provocada pela infeção do coronavírus”, escreveu a autarquia, em comunicado.

Saliente-se a evolução epidemiológica no concelho de Guimarães que, até às 20:30 de quinta-feira, 26 de março, e segundo os dados fornecidos pelo ACES do Alto Ave, registava 58 casos confirmados de infetados, 755 casos em vigilância e 79 a aguardar resultados dos testes.

“Esta situação exige a tomada de medidas excecionais e temporárias com vista a robustecer e alargar o esforço de contenção da propagação epidémica, com o que se procura evitar, a todo o custo, um cenário de saturação dos meios de assistência hospitalar e, assim, proteger a vida dos cidadãos mais gravemente afetados pela COVID-19”, refere a autarquia.

Continuar a ler

Braga

Covid-19: Morreu segunda utente do Asilo S. José, em Braga

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O Asilo de São José, sediado em Braga, registou a segunda morte por entre os utentes, vítima do novo coronavírus, que provoca a doença Covid-19, confirmou O MINHO junto de fonte daquele lar.

Ao que apurámos, a vítima tem cerca de 90 anos e estava internada no Hospital de Braga com problemas respiratórios, depois de ter acusado positivo nos testes de despistagem realizados naquela unidade hospitalar.

Esta é a segunda vítima daquele lar depois de na passada quinta-feira uma mulher de 76 anos ter perdido a vida pelo mesmo motivo.

Os cerca de 100 utentes daquela casa foram sujeitos a testes de despistagem, com três a acusarem positivo e os restantes a aguardar resultado.

Continuar a ler

Populares