Seguir o O MINHO

Braga

Póvoa de Lanhoso capturou este ano 305 vespas-asiáticas fundadoras e 1.056 obreiras

Proteção civil

em

Foto: CM Póvoa de Lanhoso

Foram capturadas 305 vespas velutinas fundadoras na rede de armadilhas a cargo da Proteção Civil da Póvoa de Lanhoso, impedindo assim a criação de 305 novos ninhos, o que resultaria em dezenas de milhares de novas ‘asiáticas’, como são vulgarmente tratados estes insetos.

O anúncio foi feito pela autarquia, em nota enviada à imprensa, dando ainda conta de mais de 1.000 vespas obreiras no conjunto de 119 armadilhas, colocadas um pouco por todo o concelho.

No comunicado, a autarquia salienta que esta campanha de colocação de armadilhas está a apresentar “resultados positivos e representa um importante contributo que veio reforçar o combate à vespa asiática”.

“Estas armadilhas foram colocadas sobretudo no mês de abril, porque é em março/abril que as fundadoras saem da hibernação e procuram alimentos à base de hidratos de carbono, néctar ou elementos açucarados e é também neste período que conquistam novos territórios para construir os ninhos”, refere o documento.

Segundo o ciclo biológico da vespa, nesta altura do ano, a vespa asiática já desenvolveu os seus ninhos definitivos, sendo que, até ao momento, os serviços municipais já intervencionaram em 42 destes ninhos.

EM FOCO

Populares