Seguir o O MINHO

Aqui Perto

Populares heróis dão água a automobilistas retidos 3 horas em acidente na A28

Condutores e passageiros agradecem o gesto

em

Foto: Facebook de Eduardo Rodrigues

Condutores e passageiros que ficaram retidos durante três horas na Autoestrada n.º 28, durante esta tarde, entre o Porto e a Póvoa de Varzim, receberam água de populares, de forma a hidratarem-se perante o calor.


O acidente, que ocorreu no nó de acesso à Póvoa de Varzim, motivou o corte daquela via no sentido Porto / Viana do Castelo, com os automóveis a ficarem retidos sem possibilidade de saída.

Através das redes sociais, são vários os testemunhos de pessoas que seguiam nas viaturas sobre a ajuda dada por populares que, de cima de uma ponte, iam atirando garrafas de água para saciar a sede aos retidos no acidente.

Há também testemunhos de crianças a ficarem desidratadas que acabaram por ser “salvas” por outros condutores que traziam consigo garrafas de água.

Fonte: Grupo de Facebook “Motoristas Lusitanos”

“São heróis”, pode ler-se em alguns testemunhos, como é o caso do camionista Eduardo Rodrigues, que partilhou nas redes sociais o momento em que três pessoas atiram garrafas de água para a via.

Camião abalroa carros, faz oito feridos e corta A28 no sentido Porto / Viana

O acidente, cujo alerta chegou às 13:42, envolveu um veículo pesado de mercadorias que terá embatido em quatro viaturas ligeiras. Do mesmo resultaram oito feridos, dois dos quais em estado grave que foram transportados para hospitais no Porto.

Anúncio

Aqui Perto

Jovem de 23 anos em paragem cardiorrespiratória após ida ao mar em Vila do Conde

Na Praia do Forno

em

Foto: DR / Arquivo

Nadadores-salvadores da praia do Forno, em Vila do Conde, salvaram a vida a uma jovem de 23 anos, na tarde de quinta-feira, depois desta entrar em paragem cardiorrespiratória.

A vítima sentiu-se mal depois de ter ido ao mar, caindo inanimada no areal em paragem cardíaca. Valeu a pronta intervenção dos nadadores-salvadores que, atentos à situação, iniciaram manobras de suporte imediato de vida, revertendo a situação de óbito da jovem.

Para o local deslocou-se o capitão de Porto, o comandante-local da Polícia Marítima de Vila do Conde e militares da Marinha inseridos no projeto SeaWatch para coordenar a operação de assistência e colaborar na estabilização.

A assistência pré-hospitalar foi assegurada pela Viatura Médica de Emergência e Reanimação do INEM que encaminhou a vítima para o hospital sendo considerada uma vítima em “estado grave”.

A Polícia Marítima registou a ocorrência, desconhecendo-se as causas do sucedido.

Continuar a ler

Aqui Perto

Barco salvo de naufrágio na Póvoa de Varzim

Autoridade Marítima

em

Foto: Divulgação / AMN

Uma embarcação de pesca que se encontrava em risco de naufrágio foi salvo pela Polícia Marítima, esta sexta-feira ao largo do porto da Póvoa de Varzim, anunciou a Autoridade Marítima Nacional.

Em comunicado, aquela entidade refere que a embarcação se encontrava “em aproximação ao porto da Póvoa de Varzim, sem governo e com excesso de água acumulada no porão, provocando um adornamento excessivo com risco de naufrágio ou encalhe”.

​”Foi, de imediato, empenhada a Estação Salva-vidas, a Polícia Marítima e os Bombeiros Voluntários da Póvoa de Varzim, sob coordenação do Capitão do Porto e Comandante-local da Polícia Marítima”, refere o mesmo comunicado.

Durante a operação, a embarcação da Estação Salva-vidas acompanhou a embarcação de pesca na entrada do porto e auxiliou a manobra de atracação, tendo o piquete da Polícia Marítima acompanhado a operação por terra, tomando conta da ocorrência.

Os Bombeiros Voluntários da Póvoa de Varzim auxiliaram nas operações de esgoto da água, de forma a recuperar a estabilidade da embarcação.

A embarcação encontra-se atracada no porto da Póvoa de Varzim e será sujeita a uma vistoria, a ser efetuada por peritos da Autoridade Marítima Nacional no sentido de avaliar as condições de segurança e navegabilidade.

Continuar a ler

Aqui Perto

PJ faz buscas na Câmara de Montalegre. Presidente e vice constituídos arguidos

Justiça

em

Orlando Alves e David Teixeira. Foto: CM Montalegre

A Polícia Judiciária fez na quarta-feira uma busca na Câmara de Montalegre e constituiu arguidos o presidente e vice-presidente.

Em comunicado, a Câmara de Montalegre (PS), no distrito de Vila Real, revelou que a PJ se deslocou aos Paços do Concelho com “o objetivo de cumprir um mandado de busca e apreensão”.

Sem identificar o tipo de processo em investigação, a nota acrescenta que este foi “emitido no âmbito de um processo iniciado com uma denúncia”.

No comunicado, assinado pelo presidente da câmara, Orlando Alves, este confirma que foi constituído arguido, assim como o vice-presidente da autarquia, David Teixeira, estando ambos sujeitos à “medida de coação menos gravosa”, o termo de identidade e residência.

Os autarcas, assim como a câmara, “manifestaram total disponibilidade para colaborar com as autoridades”, acrescenta o comunicado.

Continuar a ler

Populares