Seguir o O MINHO

Desporto

Plantel do Gil Vicente empenhado em manter atividade física à distância

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães/O MINHO

O médico do Gil Vicente, António Araújo, explicou hoje que os futebolistas do nono classificado da I Liga estão prevenidos para a pandemia da covid-19, enquanto se mantêm ativos em casa com planos individuais de treino.

“Olhamos para esta situação com alguma seriedade, mas sem alarmismos, até porque é fundamental apostar na consciencialização da sociedade civil. No nosso caso, adotámos todas as medidas de prevenção com jogadores, funcionários e respetivas famílias, para que o risco de contágio entre eles seja o menor possível”, frisou o líder do departamento médico dos minhotos ao sítio oficial da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) na Internet.

Além das instruções sociais destinadas a minimizar qualquer possibilidade de infeção, os pupilos de Vítor Oliveira receberam um esquema para conservar a “forma física e psicológica”, tendo em conta as limitações impostas pelo estado de emergência.

“Derivado de fatores de risco e antecedentes de lesão, alguns atletas têm especificidades no treino atribuído, mas todos estão a cumprir à regra e são monitorizados por videoconferência. Em paralelo, os jogadores respondem todos os dias a um questionário para acompanhar sintomas que possam indicar uma possível infeção”, elucidou.

Perante a “diminuição substancial” dos gastos energéticos, em virtude da paragem das competições profissionais decretada em 12 de março pela LPFP, o Gil Vicente também adaptou planos nutricionais às exigências físicas de cada jogador.

“O isolamento social não é uma realidade que seja agradável e usual. É difícil para toda a gente e não só para os jogadores de futebol. Eles tentam, apesar de tudo, compensar esta lacuna através do contacto não presencial, mas é evidente que já existem alguns sinais de ansiedade e de preocupação, também originados pelas dúvidas existentes”, observou.

António Araújo considera ser “prematuro” antever o ritmo de crescimento do novo coronavírus em Portugal, deixando prognósticos sobre um eventual regresso à normalidade quando for atingido o pico epidemiológico.

“Há que cumprir as diretivas dadas pelos órgãos de soberania, sendo importante manter o exercício físico, tendo em conta as consequências originadas por este cenário de isolamento social. O exercício pode e deve ser realizado, seja em casa ou numa zona isolada perto do local de residência, por um curto espaço de tempo”, aconselhou.

A I Liga está suspensa por tempo indefinido e o Gil Vicente entra para as 10 jornadas finais na nona posição, com 30 pontos, 14 acima da ‘linha de água’, numa temporada marcada pela reintegração administrativa na elite, na sequência do ‘caso Mateus’.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou cerca de 540 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 25 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 112.200 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, registaram-se 76 mortes e 4.268 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde.

Dos infetados, 354 estão internados, 71 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram. Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Anúncio

Futebol

Gil Vicente testa negativo no último rastreio antes da retoma da I Liga

Covid-19

em

Foto: Gil Vicente / Facebook

Os jogadores, equipa técnica e outros funcionários do Gil Vicente voltaram a dar todos negativo na quarta bateria de testes à covid-19, realizada no domingo, três dias antes da retoma da I Liga de futebol.

“O Gil Vicente FC informa que os testes de rastreio à covid-19 realizados ao plantel e ‘staff’ deram todos negativos”, lê-se numa nota publicada nas redes sociais dos minhotos.

Ao abrigo do protocolo estabelecido para o reinício da I Liga, os plantéis de Portimonense, Gil Vicente, Famalicão e FC Porto submeteram-se no domingo à primeira fase de despistagem obrigatória, com um período de antecedência de 72 horas a cada encontro.

Nona colocada, com os mesmos 30 pontos de Moreirense e Santa Clara, a formação de Vítor Oliveira prepara a deslocação aos algarvios, antepenúltimos da tabela, com 16, seis abaixo da zona de salvação, na quarta-feira, às 19:00, no encontro inaugural da 25.ª jornada do campeonato, suspenso desde 12 de março devido ao novo coronavírus.

O embate no Portimão Estádio será o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 rondas, realizadas sob fortes restrições e sem público nos estádios até 26 de julho, trazendo o FC Porto na liderança isolada, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além da I Liga, também a final da Taça de Portugal, entre ‘dragões’ e ‘águias’, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 372 mil mortos e infetou mais de 6,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 2,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.424 pessoas das 32.700 confirmadas como infetadas, e há 19.552 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Futebol

Santa Clara com testes negativos à covid a cinco dias de defrontar SC Braga

Regresso da I Liga

em

Foto: CD Santa Clara / Facebook

Os testes de despiste à covid-19 feitos à comitiva do Santa Clara, da I Liga de futebol, deram todos negativos à infeção pelo novo coronavírus, avançou no domingo o clube açoriano na rede social Facebook.

“Os testes de deteção laboratorial ao SARS-CoV-2 recolheram resultados negativos, na totalidade dos elementos testados”, informou o emblema açoriano naquela rede social.

Os testes, que abrangeram todos os 45 elementos da comitiva, foram realizados no sábado, dia em que a equipa chegou à Cidade do Futebol, onde irá disputar os jogos do campeonato na condição de visitado.

Fonte oficial do clube avançou à Lusa que os elementos do Santa Clara irão realizar novos testes à covid-19 na próxima terça-feira e na quinta-feira.

A mesma fonte disse que a equipa açoriana vai ter treino de campo hoje à tarde na Cidade do Futebol, altura em que João Henriques irá começar a preparar o encontro frente ao SC Braga, marcado para 05 de junho, às 18:00.

Nas restantes jornadas, os ‘encarnados’ de Ponta Delgada vão enfrentar o Vitória de Setúbal (fora), o Portimonense (casa), o Benfica (fora), o Boavista (fora), o Marítimo (casa), o Sporting (fora), o Aves (casa), Rio Ave (fora), e Vitória SC (casa).

Uma vez que o último jogo do campeonato frente aos vimaranenses ainda não tem data marcada, o emblema insular ainda não sabe quando irá regressar aos Açores.

A Cidade do Futebol, em Oeiras, irá receber os jogos em casa do Santa Clara, que irá jogar fora dos Açores para evitar possíveis surtos da covid-19.

A I Liga, na qual o Santa Clara está no 10.º lugar, com 30 pontos, tem o seu retorno previsto para 03 de junho, para se disputar as restantes 10 jornadas.

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Continuar a ler

Futebol

Assembleia Geral da Liga de clubes antecipada

Para 08 de junho

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A Liga de clubes anunciou hoje que a Assembleia Geral foi antecipada para o dia 08 de junho, estando em discussão a forma de governação do organismo, bem como o aumento para cinco substituições na I Liga de futebol.

Na ordem de trabalhos constam vários pontos, entre eles a “discussão do modelo de governação”, a “apreciação, discussão e votação da proposta de alteração ao Regulamento de competições” ou a “votação da proposta de ratificação das deliberações do Plano de Ação para retoma da competição, datado de 29 de maio”, entre outros assuntos.

Fonte ligada ao processo disse à Lusa que Pedro Proença vai apresentar na AG um modelo de governação com uma direção executiva, sem clubes representados.

A liderança de Proença na Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) tem sido questionada depois de ter sido divulgada uma carta do dirigente ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, solicitando a sua influência para fossem transmitidos em sinal aberto os restantes 90 jogos da I Liga, depois da interrupção devido à pandemia de covid-19.

O Benfica e o Cova da Piedade já decidiram abandonar a direção da Liga de clubes de futebol. Os ‘encarnados’ eram um dos cinco primodivisionários representados no executivo liderado por Pedro Proença, juntamente com FC Porto, Sporting, Tondela e Gil Vicente, num elenco que conta também com Mafra e Leixões da II Liga, para além do Cova da Piedade.

Outra das questões em análise será a entrada em vigor das cinco substituições, que tem de ser ratificada em AG, o que impede que possa acontecer no retomar da I Liga de futebol, marcada para quarta-feira, com o arranque da 25.ª jornada.

A antecipação da reunião magna vai permitir que medida seja aprovada em AG ainda antes do arranque da 26.ª jornada, que está marcada para 09 de junho, dia para o qual estava inicialmente marcada a AG.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho.

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

Continuar a ler

Populares