Seguir o O MINHO

Guimarães

Padre de Guimarães ao lado de Fernando Rocha em novo anúncio da Betclic

Padre Gulherme Peixoto

em

O padre Guilherme Peixoto, natural de Guimarães, é protagonista na nova campanha da casa de apostas Betclic ao lado do humorista Fernando Rocha, foi hoje anunciado.

Pároco das freguesias de Amorim e Laúndos, na Póvoa de Varzim, que pertence à Diocese de Braga, o pároco gravou “um conjunto de vídeos” que vão ser divulgados a partir das próxima sexta-feira.

Para já, é possível ver o ‘spot’ publicitário com o sacerdote a aconselhar o humorista a apostar com responsabilidade.

De acordo com a Funnyhow, agência que assegura esta nova campanha, a Betclic criou uma bolsa de apoio às paróquias a cargo do pároco de Amorim e Laúndos, sendo por isso todo o dinheiro alusivo à sua participação direcionado para as mesmas.

É objetivo que o padre Guilherme ocupe o papel de sensibilizar os mais jovens para a necessária moderação no que toca às apostas desportivas.

Em comunicado, a Betclic dá conta desta campanha que, em ano de pandemia, “vem cimentar o posicionamento de Jogo Responsável” e reforçar “a sua forte política de autorregulação”.

“Com a chegada da pandemia, a Betclic toma a posição de trazer ainda mais visibilidade para o tema. Nesse sentido, desde janeiro que a marca tem no ar, em diversos canais televisivos, uma campanha de sensibilização para promover uma atitude responsável quando se está a apostar: Aposta em Segurança”, pode ler-se.

O sacerdote, que é também responsável pelas comunicações sociais do Arciprestado da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, tem ajudado outras paróquias da região a usar estas plataformas digitais para transmitir a mensagem da igreja e divulgar as homilias.

“Muitos padres e paroquias não tem conhecimentos nem equipamentos para usar estas ferramentas, e tenho-os ensinado e ajudado a adaptarem-se”, descreveu Guilherme Peixoto, conhecido pelas sessões online de DJ durante a pandemia.

O clérigo, que pode ser pesquisado na Internet como DJ Padre Guilherme, garantiu que continuará com esta atividade nas redes sociais, até porque acredita “que mesmo depois das coisas melhorarem as igrejas vão demorar a ser reabertas”.

Populares