Seguir o O MINHO

Alto Minho

Oficial: Largada da Vaca das Cordas muda de local

em

A secular tradição da Vaca das Cordas volta esta quarta-feira às ruas e ao areal de Ponte de Lima, onde alguns corajosos, no meio de milhares de visitantes, vão desafiar um touro imponente.

Ao final da tarde, as atenções concentram-se no centro histórico e na Rua do Arrabalde, mas desta vez não será em frente ao portão da Casa de Nossa Senhora de Aurora, onde, durante várias décadas, começou a corrida da Vaca das Cordas.

Aníbal Varela, presidente da associação que organiza a secular tradição, confirmou esta segunda-feira, à agência Lusa, aquilo que já era falado há várias semanas na vila minhota.

O animal “não vai sair da casa do Conde d’ Aurora, por indisponibilidade manifestada pelos herdeiros e vai ser largado de um camião para o centro histórico da vila, onde se cumprirá a tradição”, disse à agência de notícias.

Na apresentação do cartaz, a possibilidade de alteração do local já era falada. Foto: Amândio Sousa Vieira

“Não vai deixar de ser a Vaca das Cordas só por mudar o local de largada do touro. O animal vai ficar a aguardar o início da festa nas instalações da Expolima. Depois será transportado, num camião, até à Rua do Arrabalde, onde será largado”, acrescentou.

VÍDEO: A ‘maior cornada de sempre’ da Vaca das Cordas

O touro, preso por cordas, segue em direção à matriz, para as tradicionais três voltas à igreja. No Largo de Camões, é habitual ver mergulhos no chafariz para fugir ao animal. A tradição prossegue no areal, onde os mais aventureiros ensaiam algumas “pegas”.

No entanto, a festa não termina com a recolha do touro. Milhares de pessoas enchem a zona dos bares pela madrugada dentro numa das noites mais animadas do ano.



EM FOCO

Populares