Obras de Cantina Económica arrancaram em Guimarães

Serviço social atualmente no Largo de Donães vai mudar-se para um edifício junto do mercado e recinto da feira semanal. Intervenção tem a duração de sete meses.

O Município de Guimarães deu início à reabilitação do edifício destinado a albergar os serviços da Cantina Económica que, em meados de 2016, passará a ficar instalada junto ao novo mercado municipal. A obra, cujo prazo de execução é de 210 dias, permitirá recuperar um espaço atualmente devoluto, com dois pisos e uma área total de 256 metros quadrados, respeitando as exigências de funcionalidade numa habitação que irá manter as suas principais características.

O piso 0 será composto por um hall de entrada, sanitários e zona de banhos e o piso 1 pela cozinha, copa e uma sala de refeições com capacidade para 66 pessoas, lotação superior ao número de lugares inicialmente definidos. Trata-se de uma área liberta de constrangimentos para a qual contribuiu a demolição de uma parede estrutural e de um conjunto de salas menores, o que permitiu a criação de um acesso vertical de uso público.
O local de refeições será uma grande sala polivalente, onde impera a cor branca, pontuada pelas luminárias suspensas de várias cores. A cozinha está organizada como linha de serviço, cumprindo as exigências regulamentares com o seu funcionamento melhorado através da introdução de um monta-cargas, num espaço preenchido de luz, com bancadas e lambrins em aço inox.

Dadas as características do programa, o edifício será dividido em duas zonas de utilização com circuitos e acessos verticais distintos. Uma pública de livre acesso que englobará, no piso 0, o hall de entrada, os sanitários e a zona de banhos e, no piso 1, a sala de refeições. O edifício terá também uma área privada, onde se inclui a cozinha e a copa e os espaços de apoio no piso 0, designadamente despensas e balneários dos funcionários.

Entre a zona de sanitários de uso público e os balneários dos colaboradores encontra-se um espaço semi-público e um gabinete que poderá servir para funcionamento interno ou para atendimento ao público. A realização desta intervenção por parte da Câmara Municipal de Guimarães permitirá a reconversão de um edifício com tipologia de habitação unifamiliar, que será transformada num espaço para a prestação de serviços de âmbito social, numa gestão a cargo do Lar de Santo António.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Resistência dão concerto no Centro Cultural de Viana do Castelo

Próximo Artigo

Bicminho reuniu empresários do setor tecnológico em Braga

Artigos Relacionados
x