Seguir o O MINHO

Futebol

“O espaço que o Benfica teve foi concedido por nós”

Ricardo Soares

em

Foto: Twitter

Declarações após o jogo Benfica-Moreirense (2-0), da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado hoje no Estádio da Luz, em Lisboa:

Ricardo Soares (treinador do Moreirense): “Sabemos que o Benfica este ano é uma equipa extremamente forte, sobretudo no ataque, com jogadores talentosos e rápidos, que provocam grandes desequilíbrios.

O Benfica entrou muito forte, mas estivemos bem defensivamente e o espaço que o Benfica teve foi concedido por nós. Depois, sofremos um golo de bola parada, numa situação que conhecíamos, mas ainda assim tivemos duas situações de golo. Foi manifestamente pouco para o que queríamos, mas houve muito mérito do Benfica, que ganhou com justiça e tivemos a humildade de perceber que era um jogo muito difícil para nós.

Realisticamente, sabemos que o Benfica é muito superior ao Moreirense. Se caíssemos na tentação de subir alguns metros, certamente o resultado seria outro.

Estou à espera de jogadores, pois inclusive não tínhamos os 20 necessários para hoje. A direção está a fazer o seu trabalho e sabe das nossas necessidades. Somos pacientes, mas sabemos que o futebol é feito de resultados. Estamos cá para trabalhar e atingir o objetivo final, que é a manutenção”.

Jorge Jesus (treinador do Benfica): “Esta exibição merecia que aqui estivessem 50 mil pessoas para presenciar esta qualidade de jogo, apesar de não ter sido traduzida em golos.

Acreditava que estaríamos melhor do que em Famalicão e estivemos, menos na concretização. Não demos chances ao Moreirense, que esteve bem organizado, fez o que pôde, mas apanhou um Benfica com uma grande intensidade e que já é muito difícil de parar.

Tenho quase a certeza que foi o último jogo que ele [Rúben Dias] fez. No futebol tudo muda no último segundo, mas aqui acho que não. Temos pena de o ver partir, um jogador formado no Seixal, mas também tenho culpa de ele sair, devido à eliminação da ‘Champions’. Há coisas que têm de se equilibrar e a direção entendeu, e bem, que isso tem de ser feito. Ele tem um grande valor de mercado, pois é um grande jogador.

Queríamos um central antes da saída do Rúben. Com a saída do Rúben temos de contratar dois centrais. No negócio do Ruben há o nome de outro central e a partir de hoje vou procurar saber mais pormenores.

Otamendi é um dos centrais que faz parte dos quadros do Manchester City, que já mostrou valor no FC Porto, é um jogador de seleção, que foi titular do Manchester City, e é claro que nos agrada. O jogador que chegar não será um jovem, terá de ser um jogador experiente, como o Otamendi ou o Ruben Semedo, que já trabalhou um ano comigo e sabe bem o que quero”.

Populares