Seguir o O MINHO

Esposende

Nova unidade de saúde familiar de Esposende a funcionar a partir de hoje

Equipa multiprofissional passa a integrar três médicos de família, três enfermeiros e três secretários clínicos

em

Foto: DR

A atual Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (USP) Esposende/Belinho, instalada no edifício do Centro de Saúde de Esposende, passa formalmente, a partir de hoje, a Unidade de Saúde Familiar (USF) Farol Esposende.

A nova USF é composta por dois polos, um localizado nas instalações do atual Centro de Saúde de Esposende e o outro em Belinho, no edifício também já existente na Rua Padre Avelino Alves Sampaio.

O Coordenador da USF Farol Esposende, Francisco Xavier, explicou que a equipa multiprofissional foi reformulada passando a integrar três médicos de família, três enfermeiros e três secretários clínicos.

“Com este modelo de trabalho em equipa pretende-se incrementar a qualidade dos serviços prestados e proporcionar uma maior estabilidade no atendimento, essencial à continuidade de cuidados”, referiu o clínico, numa nota municipal, clarificando que “esta reestruturação funcional melhorará a acessibilidade dos utentes aos Cuidados de Saúde Primários permitindo a atribuição de Médico de Família aos cidadãos residentes no concelho que ainda não o tenham”, sendo que já estão em curso as inscrições de novos utentes.

O Presidente da Câmara Municipal assinalou que a criação desta Unidade de Saúde Familiar “vem assegurar a manutenção do posto de atendimento de Belinho que esteve em risco de encerramento, com consequências extremamente penalizadoras para a freguesia”.

Benjamim Pereira expressou, por isso, satisfação pela criação da nova estrutura, na medida em que contribuirá para “a melhoria de vida das populações, objetivo que todos perseguimos, enquanto intervenientes diretos na causa pública” e enquanto entidades que perseguem o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, nomeadamente Saúde de Qualidade (ODS 3) e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS 17).

Para o diretor do ACES Cávado, Fernando Ferreira, a criação da USF Farol Esposende “representa um passo qualitativo na prestação de cuidados de saúde às populações locais, constituindo o ponto de partida de uma caminhada que se traduzirá num trabalho contínuo”.

Realçou, de resto, que “a proximidade entre a autarquia e as estruturas de saúde se insere num contexto de perspetivas e objetivos comuns, no caso, a melhoria da qualidade de vida da população”.

Populares