Seguir o O MINHO

Cávado

Multidão de pessoas e ‘coroas’ de flores para o ‘último adeus’ a Paulo Gonçalves

Adeus, ‘Speedy’

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

último adeus ao piloto esposendense Paulo Gonçalves está a ser marcado pela entrega de centenas de coroas de flores, junto à Igreja de Gemeses, em Esposende, ao longo desta sexta-feira.

Para além das lembranças, que chegam de vários cantos do mundo, chegam centenas de pessoas que pretendem estar no derradeiro tributo ao corpo do malogrado piloto que perdeu a vida no Dakar.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Em frente à igreja paroquial, onde é celebrada a missa de corpo presente, estão alinhadas centenas de cadeiras para acomodar todos os que marcam presença na cerimónia, que iniciou às 16:00 horas.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A última homenagem do universo motard decorreu ontem, quinta-feira, no trajeto do cortejo fúnebre que trouxe o corpo desde o aeroporto até Esposende, com as motos alinhadas na marginal, antecedendo o minuto de silêncio que foi cumprido na Praça do Município, antes de rumar a Gemeses.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Campeão do mundo de Cross-Country e Rallyes, em 2013, Paulo Gonçalves concluiu o Rali Dakar de todo-o-terreno em segundo lugar, em 2015, prova na qual participou por 13 vezes, tendo concluído quatro delas entre os dez primeiros classificados.

Era o piloto português com mais títulos nacionais e internacionais, numa carreira iniciada no Motocross e que passou também pelo Enduro e TT.

Em 2016, o Instituto Português do Desporto e da Juventude atribui-lhe o Prémio de Ética no Desporto por ter parado durante uma das etapas do Dakar2016, quando liderava a corrida, para ajudar o austríaco Mathias Walkner, que tinha caído.

Morreu, no passado dia 12 de janeiro, na sequência de uma queda durante a sétima etapa do Dakar 2020, na Arábia Saudita.

Populares