Seguir o O MINHO

Alto Minho

Mostra de 43 peças de arte contemporânea doadas à Bienal de Cerveira abre sábado

Até 28 de agosto

em

Foto: DR / Arquivo

Quarenta e três peças de pintura, desenho e escultura, obras gráficas e instalações artísticas de 36 autores, de oito nacionalidades, doadas ao museu da Bienal de Vila Nova de Cerveira, vão estar numa exposição que abre no sábado.

“Há um conjunto de peças que foram doadas ao museu da Bienal, nos últimos quatro a cinco anos, e que nós, nesta altura, achámos interessante que fossem divulgadas e apresentadas ao público, antes de integrarem o acervo de onde saem, periodicamente, para exposições que vamos realizando”, disse hoje à agência Lusa o diretor artístico da Bienal de Arte de Vila Nova de Cerveira.

A mostra, promovida pela Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC), estará exposta até 28 de agosto, no palco das Artes e não no Fórum Cultural de Cerveira, onde decorrem as atividades da bienal porque o espaço está a ser utilizado como centro municipal de vacinação contra a covid-19.

A pandemia é ainda responsável por não se realizar a inauguração pública da mostra que marca o regresso da atividade expositiva da FBAC.

A exposição “Doações ao Museu Bienal de Cerveira” integra peças de artistas oriundos do Brasil, Espanha, Guatemala, Itália, Líbano, Portugal, República Checa e Turquia.

“É uma exposição que, além da quantidade de modalidades que são apresentadas, é muito heterogénea mesmo em termos de temas e técnicas de dá uma perceção do que tem sido feito nos últimos anos ao nível da arte contemporânea, Dá-nos uma visão mais correta das técnicas e formas que são utilizadas pelos artistas”, explicou Cabral Pinto.

O diretor artístico da bienal realçou os trabalhos de “artistas consagrados, como Graça Martins e Isabel de Sá, Jaime Silva, Choichi Nishikawa e António Barros, que representam uma mais-valia para o acervo, mas também artistas emergentes”.

A exposição representa “um agradecimento público aos doadores e constitui uma amostra da diversidade do património à guarda do museu”.

No total, segundo Cabral Pinto, o espólio do museu da Bienal de Cerveira integra “750 obras doadas, adquiridas e premiadas (prémios de aquisição), sendo expostas, pelo menos uma vez por ano, no concelho ou em outras regiões do país e até do estrangeiro”.

A exposição poderá ser visitada, no sábado, a partir das 16:00, de acordo com as regras da Direção-Geral da Saúde.

Populares