Seguir o O MINHO

Braga

Misericórida de Vila Verde coloca em ‘lay-off’ 40% dos trabalhadores

Covid-19

em

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde anunciou que a instituição vai entrar em regime lay-off para cerca de 40% dos colaboradores, devido à suspensão de valências sociais e de educação. A medida será reavaliada no final de abril.

“Suspenderam os serviços do Infantário de Vila Verde, da Creche de Prado, do Colégio da Misericórdia, do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO), entre outras valências, depois do decreto de emergência social”, explica Bento Morais, notando que “este regime excepcional se deve às circunstâncias da pandemia Covid-19 que trouxe constrangimentos no sector da saúde e no sector social”.

A Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde é a maior empregadora daquele concelho, com mais de 600 trabalhadores.

O hospital tem as consultas e exames suspensos e continua com o Serviço de Atendimento Permanente aberto 24 horas por dia. O laboratório de análises mantém-se a funcionar, tal como a entrega de exames aos doentes e serviços de enfermagem pós-cirúrgicos e urgentes estão assegurados.

“Este é um momento difícil para todos, mas sabemos que com a determinação e garra de toda a equipa iremos ultrapassar as contrariedades desta pandemia que assola todo o mundo. Estamos a trabalhar para conseguir que os nossos doentes e utentes tenham 24 horas o apoio e serviço de excelência que sempre lhe foi prestado”, garantiu o provedor.

Populares