Seguir o O MINHO

Futebol

Marítimo vence Belenenses SAD e sai dos últimos lugares

I Liga

em

Foto: Liga Portugal

O Marítimo venceu hoje o Belenenses em Leiria por 2-1, em jogo da segunda jornada da I Liga de futebol, que os madeirenses dominaram, garantindo o triunfo com dois golos em três minutos.

As duas equipas começaram mal o campeonato, com derrotas, e hoje, em casa emprestada do Belenenses SAD, foi o Marítimo a conseguir os três pontos e limpar a imagem. Já o conjunto de Petit ficou com mais motivos de preocupação.

Golos de rajada de Vidigal e Alipour, aos 12 e 15 minutos, respetivamente, deram vantagem à equipa da Madeira, que surgiu revitalizada, merecendo o triunfo diante do conjunto de Belém, que fez pouco mais do que reduzir por Ndour (45).

Petit tinha falado antes do jogo em “dores de crescimento” do Belenenses SAD e hoje foram muitas as dores na estreia em Leiria, casa emprestada enquanto o relvado do Estádio do Jamor é substituído.

Organizadas a papel químico – três centrais, cinco médios e dois avançados -, as duas equipas mal tinham chegado às áreas contrárias quando o Marítimo ‘disparou’ os números do marcador.

O Beleneneses até tinha tido ligeiro ascendente inicial, mas foram os madeirenses, até aí inofensivos, que desequilibraram em três minutos.

Aos 12 minutos, Vítor Costa solicitou com um passe longo na esquerda a corrida de Vidigal e o extremo foi por ali fora, junto à linha, entrou na área contrária, contornou a defesa e rematou colocado, ao ângulo inferior esquerdo da baliza de Luiz Felipe.

Intranquilo com o golo sofrido, o Belenenses SAD sofreu o segundo logo depois, aos 15 minutos: Xadas aproveitou um buraco no miolo da equipa da casa e entregou em Alipour, que só teve de desviar de Chima e rematar forte para o 2-0.

O Belenenses SAD, que apresentou praticamente a mesma equipa da primeira jornada, forçou o andamento para tentar retificar o desnorte e a desvantagem. Cresceu, mas o Marítimo mostrou-se sólido, não acusando as quatro mexidas operadas por Júlio Vélázquez.

Sobre o intervalo, depois de Tomás Ribeiro ter tirado dos pés de Xadas o terceiro golo do Marítimo, Afonso Sousa encontrou Ndour entre os centrais contrários e o senegalês correu, perdeu ângulo, mas rematou na mesma, fazendo a bola passar entre as pernas de Paulo Victor. O golo permitiu ao Belenenses levar para o balneário uma dose extra de esperança na recuperação.

Mas foi o Marítimo quem surgiu melhor no segundo tempo, explorando espaços que o Beleneneses SAD nunca soube tapar, especialmente através da ação de Vidigal, muito ativo e perigoso a arrancar das alas para o meio.

Apesar de a formação de Belém precisar de marcar para chegar pelo menos ao empate, durante vários períodos do segundo tempo foram mesmo os madeirenses a submeter o adversário a forte pressão, criando problemas junto à área de Luiz Felipe.

A equipa de Petit mostrou-se incapaz de reagir, revelando dificuldades na transição ofensiva. Para complicar, os ‘azuis’ somaram passes errados, mostrando ter ainda muito trabalho por fazer neste início de época.

Já o Marítimo, depois da derrota com o Sporting de Braga, deixou hoje uma boa imagem, tanto na eficácia ofensiva como na capacidade contenção das investidas contrárias, merecendo a vitória em Leiria.

Populares