Maior proprietário do Douro compra 27 hectares de vinha em Monção para produzir Alvarinho

Symington compra casa senhorial do século XVII

A Symington Family Estates adquiriu a Casa de Rodas, com 27 hectares de vinhas, em Monção, anunciou hoje a empresa.

A histórica propriedade – Casa de Rodas – inclui uma casa senhorial do século XVII e 27,4 hectares de vinha de “excelência”, plantada exclusivamente com a casta Alvarinho.

Em comunicado, a Symington explica que  “irá produzir uma gama de vinhos de quinta – exclusivamente a partir da vinha da Casa de Rodas — contando com Anselmo Mendes na qualidade de enólogo e consultor de viticultura”. Os primeiros vinhos serão produzidos em 2023.

A Symington é uma empresa familiar de origens britânicas que está em Portugal desde o século XIX e é um dos maiores produtores mundiais de vinho do Porto ‘premium’, o principal proprietário de vinhas no Alto Douro e um dos principais produtores de vinho de Portugal.

“É com enorme satisfação que anunciamos este importante investimento na sub-região do Vinho Verde de Monção e Melgaço. Privilegiado com um microclima específico que limita o rendimento das colheitas, esta área é, há muito, reconhecida pela qualidade da sua casta Alvarinho. De facto, os vinhos brancos aqui produzidos estão entre os melhores de Portugal, afirmou o CEO Rupert Symington.

Acrescentou ainda que acredita no “estabelecimento de relações de longa duração com indivíduos, peritos na enologia nas suas regiões” e, por isso, a Symington tem “imenso orgulho em trabalhar com o Anselmo Mendes, que muito justamente se tornou num dos mais reputados enólogos de Portugal e num dos pioneiros da região do Vinho Verde”.

Sobre a ambição da Symington Family Estates em relação a vinhos tranquilos, Rupert Symington disse ainda que acreditam “que Portugal tem um enorme potencial de produção ainda inexplorado”.

“Estamos determinados em estar na primeira linha da consolidação desta reputação, particularmente nos mercados de exportação onde muitas marcas de vinho portuguesas estão sub-representadas. O nosso objetivo visa a liderança na produção de vinhos nas regiões onde estamos presentes e estamos confiantes que estes novos investimentos no Vinho Verde de excelência preenchem uma lacuna no nosso portfólio”, acrescentou.

Nos últimos anos, a família Symington expandiu o seu negócio para novas categorias de vinhos portugueses, para além da sua atividade principal, a produção de vinhos do Porto e DOC Douro de primeira linha.

É dona de quatro das grandes casas históricas de vinho do Porto, Graham’s, Cockburn’s, Dow’s e Warre’s. Produz também um conjunto de vinhos do Douro na Quinta do Vesúvio, Quinta do Ataíde, Altano, Prats & Symington.

Em 2016 adquiriu uma propriedade de 42 hectares – Quinta da Fonte Souto – nas encostas da Serra de São Mamede no Alto Alentejo, na sub-região de Portalegre.

Em 2022 comprou 50% das Caves Transmontanas, prestigiado produtor duriense da marca de espumante Vértice.

A empresa faturou 105 milhões milhões em 2021 e, agora, investe no Minho, num negócio em que não são conhecidos os valores.

A Casa de Rodas é um solar tipicamente minhoto e foi mandada construir em 1566. “A história da casa encerra memórias de outros tempos associada à história de Monção. Até 1836, os senhores da casa mantiveram a varonia dos Pitas, descendendo de João Pita Ortigueira, cavaleiro fidalgo da Casa Real de D. Afonso V”, lê-se no sítio da autarquia.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Despiste na A7 provoca dois feridos em Fafe

Próximo Artigo

Pesca no Minho rende 2,8 mil toneladas e 10,3 milhões de euros por ano

Artigos Relacionados
x