Seguir o O MINHO

Braga

Lar em Braga desinfetado após casos positivos entre funcionários da cozinha

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O Lar de S. Vicente de Paulo foi alvo de uma desinfeção contra a covid-19 durante a tarde deste sábado, em Braga, depois de se terem conhecidos casos positivos de infecto por entre funcionários da cozinha.


Uma equipa de quatro operacionais da Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga, apoiados por uma viatura, procederam à desinfeção da secretaria, dos refeitórios, dos salões, das casas de banho e da cozinha daquele espaço, situado na freguesia da Sé.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Ao que apurou O MINHO, todos os 29 utentes do lar foram submetidos a testes rápidos que acusaram negativo para o coronavírus.

No entanto, fizeram também teste laboratorial, encontrando-se a aguardar resultados.

Todas as ações estão a ser coordenadas pela direção do lar em conjunto com a autoridade de saúde local.

Anúncio

Braga

Homem investe carro contra agente ao tentar fugir à polícia em Braga

Homem de 30 anos foi detido

em

Foto: DR / Arquivo

A PSP deteve, na quarta-feira, pelas 15:40, um homem de 30 anos por desobediência e ofensas à integridade física de elemento policial. Mandado parar, o homem recusou apresentar documentos e na tentativa de fuga investiu o carro contra um agente.

Em comunicado, a PSP explica que os agentes “deram ordem de paragem a um cidadão que circulava no Largo de Santiago”, em Braga, e, quando lhe solicitaram os documentos da viatura e do respetivo condutor, “o mesmo teve uma reação intempestiva”.

“Mediante o comportamento do suspeito, o elemento policial informou-o que se não facultasse os documentos que incorreria em crime de desobediência. O suspeito, um cidadão com 30 anos de idade, continuou a afirmar que não facultava os documentos e que iria abandonar o local”, refere o comunicado.

“Face ao exposto, foi-lhe dada voz de detenção, tendo nesse momento o suspeito acelerado o carro em direção ao elemento policial, embatendo-lhe com a traseira e de seguida subiu o passeio para tentar fugir, não tendo conseguido devido à rápida intervenção desta Polícia”, acrescenta.

O suspeito foi notificado para comparecer no Tribunal Judicial da Comarca de Braga.

Continuar a ler

Braga

Braga: Padre propõe fotos dos entes falecidos no altar em vez de idas ao cemitério

Para evitar aglomerados nos dias 1 e 2 de novembro

em

João Torres. Foto: Agência Ecclesia

O pároco de Priscos, Tadim e Guisande, freguesias do concelho de Braga, está a apelar aos paroquianos para que, no Dia de Todos os Santos e Dia dos Fiéis Defuntos, dadas as restrições nos cemitérios, que levem para a celebração das missas uma fotografia dos seus entes queridos falecidos. Os retratos serão colocados no altar e permanecerão na igreja até ao final do mês.

Em declarações a O MINHO, o pároco João Torres explica como surgiu a ideia para esta campanha intitulada ‘A falta que um rosto nos faz’: “As pessoas precisam de um sítio que as faça lembrar alguém que ainda está dentro delas, mas que já partiu. E normalmente vão ao cemitério no Dia de Todos os Santos e Fiéis Defuntos. A ideia desta campanha que lancei é que as pessoas levem um retrato de um familiar falecido para o local onde vamos celebrar a eucaristia e, assim, de certa forma, não estando no cemitério, poderia recordar o seu falecido num espaço religioso”.

As eucaristias em Tadim e Priscos estão a realizar-se em pavilhões e em Guisande numa tenda gigante.

“As pessoas levam o retrato do seu familiar, entregam a uma pessoa da equipa de acolhimento e esses retratos ficam todos ao pé do altar. É uma forma de a pessoa durante aquele tempo litúrgico recordar o seu familiar, evitando a ida ao cemitério”, afirma o padre, salientando que assim as pessoas “estão cumprir as normas da DGS, não estão aglomeradas como no cemitério e podem estar em família também”.

No final da missa, as fotos serão levadas para a respetiva igreja onde permanecerão durante o mês de novembro, que para os católicos é o “mês das almas”.

João Torres realça outro ponto que lhe parece importante: “Que façamos recordar aos outros aqueles que já fizeram parte da nossa família e da nossa terra. Ajuda a que as pessoas não percam a memória coletiva”.

“Estes rostos que vão passando nesta vida ensinaram-nos alguma coisa, enfrentaram as dificuldades da vida e também é importante nestes tempos que vivemos difíceis perceber que, se calhar, o avô, a avó, o tio já viveram tempos mais difíceis e conseguiram ultrapassá-los. Isto também nos faz falta”, acrescenta João Torres, considerando que o feedback dos paroquianos tem sido “muito bom”.

“Agora vamos ver se têm a coragem de levar o retrato. Porque acho que, de certa forma, podemos achar que esta iniciativa é uma espécie de evocação mortífera e deprimente, mas não é, é precisamente o contrário, é um verdadeiro testemunho de fé na ressurreição e na vida eterna que celebramos no Dia de Todos os Santos e Fiéis Defuntos”.
A

ludindo ao filme de animação ‘Coco’, inspirado na tradição mexicana do Dia dos Mortos, o padre conclui: “Colocar o retrato de alguém que amamos é fazê-lo voltar a viver no nosso seio”.

Continuar a ler

Braga

Vila Verde vai ser ligada em rede de trilhos pedonais e ciciáveis

Turismo

em

Foto: Armando Carriça / O MINHO

A Câmara de Vila Verde quer criar um Plano Municipal de Trilhos com o objetivo de “explorar e valorizar as potencialidades naturais e turísticas” do concelho, alicerçado nas redes ecológicas urbano-rurais centradas nas linhas de água.

Na apresentação do estudo que dará as bases à pretensão daquela autarquia, o plano considera que, “dadas as características do território concelhio, a maior oportunidade reside na criação e valorização de redes ecológicas urbano-rurais centradas nas linhas de água, também designadas infraestruturas verdes”.

Foto: Armando Carriça (2019)

Foto: Armando Carriça (2019)

Foto: Armando Carriça (2019)

O plano pretende a implementação de corredores pedonais e/ou cicláveis e a integração destas infraestruturas verdes com os percursos pedonais de montanha já existentes, assim como com itinerários equestres, de BTT e enduro, com o objetivo de “criar uma rede integrada, devidamente enquadrada e, assim, ajustada à realidade do território”.

Outro dos objetivos é “potenciar a valorização e qualificação” do espaço rural, “conciliando a reabilitação de caminhos antigos de floresta, de montanha e das proximidades das zonas ribeirinhas com corredores mais urbanos, nomeadamente ciclovias e passadiços”.

O traçado, uma “aposta na mobilidade pedonal, ciclável e equestre”, visa ainda criar “pontos de enlace entre freguesias, locais e património edificado de relevante interesse” para turistas, “afirmando-se como um importante catalisador de zonas do território concelhio a braços com uma crescente desertificação”.

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, “além da criação de uma rede de trilhos dinamizadora do turismo e da mobilidade urbano-rural, este plano visa igualmente a realização de intervenções de recuperação de habitats rurais percorridos pelos diferentes trilhos”.

Considerando um “plano de intervenção ambicioso”, António Vilela sublinhou que se pretende “uma maior equidade territorial” e “potenciar a já significativa vocação turística do concelho, ajudar a reduzir a perda de população nas zonas mais periféricas, dinamizar o turismo e a economia locais, potenciando a criação de emprego”.

Na apresentação foi lembrado que “já foi dado o pontapé de saída”, com o lançamento a concurso do projeto “Trilhos da Nóbrega”, que contempla a requalificação de trilhos que percorrem as freguesias de Aboim da Nóbrega e Gondomar e Valdreu, estando em “fase de arranque de obra” as Eco/ciclovias do Cavado/Homem e a ponte pedonal do Cávado.

Continuar a ler

Populares