Seguir o O MINHO

Futebol

SC Braga vence Nacional e salta para o 5.º lugar da Liga

I Liga

em

O SC Braga venceu hoje o Nacional por 2-1, num triunfo inteiramente merecido, mas por margem escassa, tantas foram as oportunidades que desperdiçou, em jogo da quarta jornada da I Liga de futebol.


O primeiro golo da partida surgiu aos 28 minutos, num remate em arco de Fransérgio, de fora da área, e, pouco antes do intervalo, aos 42, Iuri Medeiros fez o segundo num gesto acrobático, tendo o Nacional reduzido por Nuno Borges, aos 86.

Os minhotos somaram a segunda vitória consecutiva, diante de uns madeirenses que deixaram uma imagem muito ‘cinzenta’ e registaram a primeira derrota no campeonato.

O Sporting de Braga apresentou-se com um ‘onze’ muito ofensivo, mas, apesar do remate perigoso de Galeno, logo aos três minutos, e do domínio do jogo, não conseguiu criar perigo no último reduto dos insulares.

O ‘nó’ só foi desatado aos 28 minutos, por um grande remate de Fransérgio, de muito longe e colocado, autêntico ‘coelho tirado da cartola’, num momento de magia do médio brasileiro.

O Nacional teve uma reação logo a seguir e até chegou a introduzir a bola na baliza, aos 32 minutos, por Brayan Riascos, mas o avançado colombiano estava em fora de jogo.

Um novo remate de Fransérgio de pé esquerdo obrigou Daniel Guimarães a defesa atenta, mas seria Iuri Medeiros, num pontapé de moinho, após insistência de Galeno pela esquerda, a fazer o segundo e a ‘matar’ a partida, aos 42 minutos.

Ainda antes do intervalo, Ricardo Horta ficou muito perto do terceiro para os minhotos, não aproveitando por pouco mais um erro de palmatória da defesa madeirense.

Na segunda parte, intensificou-se ainda mais a supremacia da equipa minhota, que criou mais de uma mão cheia de ocasiões para dilatar o resultado, mas, umas vezes por inépcia e outras por ação do guardião contrário, não conseguiu voltar a marcar.

Destaque para o falhanço incrível de Esgaio, aos 70 minutos – com tudo para fazer o terceiro, após passe de Galeno, atirou muito por cima – e para um lance, dois minutos depois, em que Paulinho serviu de defesa do Nacional ao bloquear o remate do companheiro Ricardo Horta que levava a direção da baliza.

Mostrando muitas debilidades defensivas e uma quase total inoperância ofensiva, o Nacional ainda conseguiu reduzir, aos 86 minutos, por Nuno Borges, com um bom remate de zona frontal, já dentro da área, depois de Gorré ter visto Matheus impedir a sua incursão.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Braga.

SC Braga – Nacional, 2-1.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores:

1-0, Fransérgio, 28 minutos.

2-0, Iuri Medeiros, 42.

2-1, Nuno Borges, 86.

Equipas:

– SC Braga: Matheus, Esgaio, Bruno Viana, David Carmo, Sequeira, Castro, Fransérgio, Iuri Medeiros (André Horta, 66), Galeno (Moura, 78), Ricardo Horta (Abel Ruiz, 90+2) e Paulinho.

(Suplentes: Tiago Sá, Tormena, Moura, João Novais, Al Musrati, André Horta, Schettine, Abel Ruiz e Rodrigo Gomes).

Treinador: Carlos Carvalhal.

– Nacional: Daniel Guimarães, Ruben Freitas, Pedrão, Lucas Kal, João Vigário, Nuno Borges, Rúben Micael (Witi, 80), Francisco Ramos (Azouni, 63), João Victor (Gorré, 63), Camacho (Alhassan, 80) e Brayan Riascos (Rochez, 83).

(Suplentes: Riccardo, Júlio César, Alhassan, Azouni, Danilovic, Gorré, Witi, Rochez e Vicent Thill).

Treinador: Luís Freire.

Árbitro: Artur Soares Dias (Porto).

Ação disciplinar: Francisco Ramos (31), Lucas Kal (36), Ruben Freitas (70) e Sequeira (76).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(notícia atualizada às 21h09)

Anúncio

Futebol

Belenenses SAD contesta fiabilidade das linhas de fora de jogo

Futebol

em

foto: DR / Arquivo

O presidente do Belenenses SAD, da I Liga portuguesa de futebol, contestou hoje a fiabilidade das linhas de fora de jogo apresentadas no sistema de videoárbitro (VAR), que causa igualmente “interrupções prolongadas no jogo”.

“Se o sistema VAR foi uma excelente medida, a introdução das linhas de fora de jogo, com as limitações tecnológicas ainda existentes, é péssima para o futebol – não é fiável e provoca interrupções prolongadas no jogo”, disse Rui Pedro Soares, em declarações divulgadas à imprensa.

Em causa está o golo anulado já em tempo de compensação ao futebolista dos ‘azuis’ Edi Semedo no passado domingo, diante do Moreirense (0-0), tendo o VAR considerado posição irregular do avançado por quatro centímetros, que Rui Pedro Soares constata, através do sistema GPS, terem sido “percorridos em cinco milésimas de segundo”.

“É falso que sejam 100% fiáveis as linhas de fora de jogo que são apresentadas depois de uma decisão tomada através do sistema de videoárbitro. É uma mão humana quem determina o momento em que o passe foi executado para o jogador cuja legalidade da posição vai ser avaliada. Só depois de ser parada a imagem, a tecnologia intervém”, explicou.

Rui Pedro Soares, admitindo a mesma qualidade nas transmissões dos jogos da I Liga portuguesa de futebol e do campeonato inglês, constatou existirem 50 imagens (‘frames’) por segundo, em que cada ‘frame’ corresponde “a duas centésimas de segundo”.

“Entre cada ‘frame’, o Edi Semedo percorre quase 16 centímetros e ninguém consegue determinar exatamente o momento em que a bola lhe foi passada, nem sequer a pessoa que parou a imagem e concluiu que ele estava em fora de jogo”, expressou.

Apesar de lamentar a perda de “dois importantes pontos” devido ao golo anulado, o dirigente do conjunto lisboeta concorda “em absoluto com a rapidez com que o árbitro no VAR assinalou o fora de jogo”, admitindo que, “com esta incerteza, o mais correto será tomar a primeira decisão que vem à cabeça”.

Belenenses SAD e Moreirense empataram no domingo a zero, em encontro da quarta jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio Nacional, em Oeiras, Lisboa.

Os dois conjuntos estão igualados na tabela classificativa, com cinco pontos, no grupo dos oitavos classificados.

Continuar a ler

Futebol

Árbitro francês Ruddy Buquet no SC Braga – AEK

Liga Europa

em

Foto: DR

Benfica e Sporting de Braga têm árbitros ‘estreantes’, com o montenegrino Nikola Dabanovic na visita das ‘águias’ ao Lech Poznan e o francês Ruddy Buquet na receção dos minhotos ao AEK, ambos na Liga Europa de futebol.

Dabanovic, árbitro internacional desde 2009, já esteve num jogo das ‘águias’, mas na UEFA Youth League, pelo que dirigirá pela primeira vez na quinta-feira em Poznan um jogo da equipa principal do Benfica, na ronda inaugural do grupo C, às 17:55.

Em Braga, estará o francês Ruddy Buquet, árbitro também com larga experiência europeia, que já esteve em jogos de Benfica, FC Porto e Sporting, mas que se estreia também a ‘apitar’ os bracarenses.

A equipa de Carlos Carvalhal recebe a partir das 20:00 o AEK Atenas, dos portugueses Hélder Lopes, André Simões, Paulinho e Nélson Oliveira, em jogo do grupo G da Liga Europa.

Nas nomeações hoje conhecidas para a segunda competição da UEFA, o organismo indicou a francesa Stephanie Frappart para o Leicester-Zorya Luhansk, naquele que será apenas o segundo jogo europeu masculino ao mais alto nível para a árbitra de 36 anos.

Frappart foi a árbitra da final da Supertaça Europeia de 2019 entre Liverpool e Chelsea (2-2, 5-4 nas grandes penalidades), e, já depois, esteve num jogo entre as seleções de sub-21 de Itália e da Arménia.

Continuar a ler

Futebol

Moreirense contrata Afonso Figueiredo

I Liga

em

Foto: Moreirense

O defesa Afonso Figueiredo, que estava livre depois de ter rescindido com o Desportivo das Aves no defeso, assinou pelo Moreirense até ao final da temporada, anunciou hoje o clube da I Liga de futebol.

As lesões prolongadas de Pedro Amador, que contraiu uma rotura dos ligamentos cruzados do joelho esquerdo diante do Belenenses SAD (0-0), e Abdu Conté, a contas com nova rotura muscular na coxa esquerda, após ter falhado o arranque da época por problemas idênticos, levaram os vimaranenses a contratarem um novo lateral-esquerdo.

Afonso Figueiredo, de 27 anos, dividiu a formação entre Sporting, Belenenses e SC Braga, e representou o Boavista, os franceses do Rennes, os búlgaros do Levski Sofia e o Rio Ave, tendo cumprido 22 encontros em 2019/20 pelo Desportivo das Aves.

O jogador, natural de Lisboa, é o 16.º reforço do Moreirense para 2020/21, além dos guarda-redes Kewin e Miguel Oliveira, dos defesas Matheus Silva, Ferraresi, Pedro Amador e Reynaldo, dos médios David Tavares, Galego e Gonçalo Franco e dos avançados André Luís, Derik Lacerda, Felipe Pires, Lucas Rodrigues, Walterson e Yan.

O Moreirense, 11.º colocado, com cinco pontos em 12 possíveis, recebe o Marítimo, sétimo, com seis, no domingo, às 15:00, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, em duelo da quinta jornada da I Liga.

Continuar a ler

Populares