Seguir o O MINHO

Braga

Jovens detidos após tiroteio em Braga foram libertados pelo tribunal

Polícia suspeita que rixa entre gangues terá origem em disputas pelo tráfico de drogas

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Ficaram em liberdade, com Termo de Identidade e Residência, os dois jovens, com pouco mais de 20 anos, detidos quinta-feira à noite pela PSP/Braga após dois tiroteios, de que não resultaram feridos: um no bairro das Enguardas e outro, pouco depois, em Nogueira. Tinham no carro uma caçadeira de canos serrados – shotgun – e uma pistola de guerra, da marca Lugger,  de calibre 9mm.

Ao que O MINHO soube, um deles era já suspeito de ter entrado numa rixa, a tiro, ocorrida em setembro no bairro do Fujacal. O que deixa supor que possa ter havido tentativa de vingança, embora se ponha, também, a hipótese de uma contenda entre bandos rivais em torno do tráfico de drogas.

Enguardas. Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O caso ocorreu por volta das 20:00. Um grupo dirigiu-se a um apartamento no bairro Social das Enguardas e disparou vários tiros na fachada. E deixaram uma pintura numa parede com dizeres em que se intitulavam do bairro do Fujacal.

Frase foi coberta com tinta branca. Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Minutos depois, os do grupo das Enguardas dirigiram-se para a zona de Nogueira, na Rua Garcia Orta, uma zona de vivendas, dado terem identificado um dos jovens agressores, que sabiam que ali vivia.

No local, eram 20:20, e de acordo com um dos moradores, o grupo das Enguardas disparou oito tiros para a casa dos pais desse jovem, quatro de pistola com bala de 9 milímetros e outros quatro de caçadeira (shotgun). A casa ficou esburacada.

Resultado do tiroteio em Nogueira. Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Resultado do tiroteio em Nogueira. Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Alertada, a brigada anticrime da PSP foi a Nogueira e acabou por deter dois jovens. Ao local acorreu, também, a PJ/Braga que recolheu vestígios.

Populares