Seguir o O MINHO

Desporto

José Lopes, Tamila Holub (Braga) e Diana Durães (Fafe) apurados para os Mundiais de Abu Dhabi

Piscina curta

em

Foto: Divulgação

Os nadadores bracarenses José Lopes e Tamila Holub (SC Braga), e a fafense Diana Durães (SL Benfica), asseguraram, este fim de semana, os mínimos para os Mundiais em piscina curta, agendados para Abu Dhabi, em dezembro de 2020.


José Lopes bateu o recorde nacional e apurou-se para os 1.500 metros livres enquanto Tamila Holub e Diana Durães apuraram-se para os 800 metros livres. A fafense conseguiu ainda os mínimos para os 400 metros livres pelo que competirá nas duas categorias, no evento que se realiza na capital dos Emirados Árabes Unidos.

Para além dos três atletas minhotos, também   Alexis Santos (200 estilos), do Sporting, Ana Catarina Monteiro (200 mariposa), do Fluvial Vilacondense e Victoria Kaminskaya (200 bruços), asseguraram a presença na competição.

Nacionais em piscina curta

Os Campeonatos Nacionais em piscina curta amealharam ainda oito novos recordes seniores absolutos ao longo de três dias, metade dos quais estabelecidos na última jornada de competições, em Felgueiras.

Na prova dos 1.500 metros livres masculinos, que abriu a sessão diária de finais, o já mencionado José Lopes, do SC Braga, melhorou o máximo que já lhe pertencia, ao gastar 14.48,89 minutos para retirar quase um segundo à marca de 14.49,86 estabelecida em 06 de dezembro, nos Europeus de Glasgow, na Escócia.

“Depois do máximo nos 800 livres [com 7.42,14 minutos, na sexta-feira], a estratégia passava por recuperar fisicamente para controlar e terminar forte. Na segunda parte percebi que estava perto do limite para recorde e dei tudo para lá chegar”, analisou.

Alexis Santos, do Sporting, brilhou nos 50 metros bruços com 27,12 segundos, destronando a façanha de 27,16 que estava na posse de Carlos Almeida, da Escola São João de Brito, há cinco anos, após ter igualado no sábado a melhor marca dos 50 costas.

“Não me passava pela cabeça bater este recorde, mas sinto-me bem. Quando assim acontece, o objetivo é sempre melhorar e, se possível, chegar aos recordes nacionais”, enalteceu o nadador integrado no projeto olímpico Tóquio2020 e o mais bem-sucedido no evento, com cinco ouros arrecadados noutras tantas provas.

Na vertente feminina, Rafaela Azevedo, do Algés e Dafundo, voltou a renovar a melhor marca nacional dos 100 metros costas, cronometrando 58,65 segundos para retirar quase um segundo aos 59,61 alcançados em junho.

“Não tinha previsto retirar tanto tempo ao recorde. Estou muito feliz porque melhorei também nos 50 costas [27,45] e com recorde na estafeta de 4×50 estilos [1.53,11 minutos]. O objetivo para 2020 é tentar superar-me cada vez mais”, apontou.

Ana Pinho Rodrigues, da Sanjoanense, também aperfeiçoou o próprio máximo nos 100 metros estilos, ao anotar 1.01,58 minutos, retirando 25 centésimas aos 1.01,83 obtidos no mesmo local em 2018, dois dias após o triunfo nos 100 livres, com 54,66 segundos.

“Vitória e recorde, missão cumprida. Mostrei que tenho obtido resultados consistentes, pois igualei os recordes e os títulos do ano passado também em Felgueiras. Estou satisfeita e focada em continuar a melhorar na próxima temporada”, exaltou a atleta mais galardoada em Felgueiras, graças a quatro ouros e um bronze em cinco finais.

Ao longo dos três dias foram renovados oito máximos de natação adaptada, por Susana Veiga (50 metros livres, 100 livres e 400 livres femininos), Gino Caetano (50 e 100 livres masculinos), Miguel Cruz (800 e 1.500 livres) e Tiago Neves (100 mariposa), que participaram em extracompetição.

Mariana Cunha (Colégio Efanor) fixou o único recorde do dia em juniores 16, percorrendo os 100 metros estilos em 1.03,25 minutos, juntando às façanhas anteriores nos 50 e 100 mariposa, que foram acompanhadas de mais sete novos máximos naquele escalão.

Reunindo todas as categorias em termos coletivos, o Sporting foi o emblema mais premiado, com 35 medalhas (13 de ouro, 11 de prata e 11 de bronze), à frente do Algés e Dafundo, segundo colocado, com 19 metais, e do Benfica, na terceira posição, com 18.

Os Campeonatos Nacionais de juniores e seniores em piscina curta, a mais importante competição da temporada de inverno, decorreram ao longo de três dias nas Piscinas Municipais de Felgueiras, reunindo 443 nadadores de 86 clubes.

Pódios seniores do terceiro dia:

– Masculinos:

– 50 metros bruços:

1. Alexis Santos (Sporting), 27,12 segundos.

2. Francisco Quintas (Belenenses), 27,50.

3. Diogo Carvalho (Galitos/Bresimar), 27,61.

– 100 metros costas:

1. Francisco Santos (Sporting), 52,71 segundos.

2. João Costa (Vitória de Guimarães), 54,29.

3. Manuel Pinho (Feirense), 56,37.

– 100 metros estilos:

1. Alexis Santos (Sporting), 53,39 segundos.

2. Diogo Carvalho (Galitos/Bresimar), 53,95.

3. Miguel Nascimento (Benfica), 54,73.

– 200 metros livres:

1. Tomás Veloso (Náutico Coimbra), 01.47,69 minutos.

2. Bruno Ramos (Belenenses), 01.47,79.

3. Igor Mogne (Sporting), 01.48,58.

– 200 metros mariposa:

1. Diogo Carvalho (Galitos/Bresimar), 01.56,64 minutos.

2. Tiago Cordeiro (Benfica), 01.58,93.

3. José Lopes (Sporting de Braga), 01.59,86.

– 1.500 metros livres:

1. José Lopes (Sporting de Braga), 14.48,89 minutos.

2. Diogo Cardoso (Colégio Monte Maior), 15.19,83.

3. Rafael Gil (Sporting), 15.30,28.

– 4×100 metros livres:

1. Sporting, 03.18,90 minutos.

2. Benfica, 03.20,56.

3. Algés, 03.24,26.

– Femininos:

– 50 metros bruços:

1. Ana Rodrigues (Sanjoanense), 30,96 segundos.

2. Victoria Kaminskaya (Benfica), 32,76.

3. Rosa Oliveira (FC Porto), 33,52.

– 100 metros costas:

1. Rafaela Azevedo (Algés), 58,65 segundos.

2. Catarina Mestre (Natação de Lisboa), 01.01,03 minutos.

3. Rita Frischknecht (Algés), 01.01,56.

– 100 metros estilos:

1. Ana Pinho (Sanjoanense), 01.01,58 minutos.

2. Raquel Pereira (Algés), 01.02,35.

3. Inês Fernandes (Sporting), 01.02,89.

– 200 metros livres:

1. Ana Sousa (Algés), 02.03,40 minutos.

2. Ana Ramos (FC Porto), 02.04,19.

3. Letícia André (Benfica), 02.04,49.

– 200 metros mariposa:

1. Ana Catarina Monteiro (Fluvial Vilacondense), 02.08,91 minutos.

2. Inês Henriques (Sporting), 02.12,42.

3. Giovanna Vargas (Náutico Marinha Grande), 02.13,59.

– 800 metros livres:

1. Diana Durães (Benfica), 08.27,30 minutos.

2. Tamila Holub (Sporting de Braga), 08.32,61.

3. Angélica André (Fluvial Portuense), 08.50,23.

– 4×100 metros livres:

1. Algés, 03.47,05 minutos.

2. Sporting, 03.49,75.

3. FC Porto, 03.49,95.

Anúncio

Futebol

“O espaço que o Benfica teve foi concedido por nós”

Ricardo Soares

em

Foto: Twitter

Declarações após o jogo Benfica-Moreirense (2-0), da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado hoje no Estádio da Luz, em Lisboa:

Ricardo Soares (treinador do Moreirense): “Sabemos que o Benfica este ano é uma equipa extremamente forte, sobretudo no ataque, com jogadores talentosos e rápidos, que provocam grandes desequilíbrios.

O Benfica entrou muito forte, mas estivemos bem defensivamente e o espaço que o Benfica teve foi concedido por nós. Depois, sofremos um golo de bola parada, numa situação que conhecíamos, mas ainda assim tivemos duas situações de golo. Foi manifestamente pouco para o que queríamos, mas houve muito mérito do Benfica, que ganhou com justiça e tivemos a humildade de perceber que era um jogo muito difícil para nós.

Realisticamente, sabemos que o Benfica é muito superior ao Moreirense. Se caíssemos na tentação de subir alguns metros, certamente o resultado seria outro.

Estou à espera de jogadores, pois inclusive não tínhamos os 20 necessários para hoje. A direção está a fazer o seu trabalho e sabe das nossas necessidades. Somos pacientes, mas sabemos que o futebol é feito de resultados. Estamos cá para trabalhar e atingir o objetivo final, que é a manutenção”.

Jorge Jesus (treinador do Benfica): “Esta exibição merecia que aqui estivessem 50 mil pessoas para presenciar esta qualidade de jogo, apesar de não ter sido traduzida em golos.

Acreditava que estaríamos melhor do que em Famalicão e estivemos, menos na concretização. Não demos chances ao Moreirense, que esteve bem organizado, fez o que pôde, mas apanhou um Benfica com uma grande intensidade e que já é muito difícil de parar.

Tenho quase a certeza que foi o último jogo que ele [Rúben Dias] fez. No futebol tudo muda no último segundo, mas aqui acho que não. Temos pena de o ver partir, um jogador formado no Seixal, mas também tenho culpa de ele sair, devido à eliminação da ‘Champions’. Há coisas que têm de se equilibrar e a direção entendeu, e bem, que isso tem de ser feito. Ele tem um grande valor de mercado, pois é um grande jogador.

Queríamos um central antes da saída do Rúben. Com a saída do Rúben temos de contratar dois centrais. No negócio do Ruben há o nome de outro central e a partir de hoje vou procurar saber mais pormenores.

Otamendi é um dos centrais que faz parte dos quadros do Manchester City, que já mostrou valor no FC Porto, é um jogador de seleção, que foi titular do Manchester City, e é claro que nos agrada. O jogador que chegar não será um jovem, terá de ser um jogador experiente, como o Otamendi ou o Ruben Semedo, que já trabalhou um ano comigo e sabe bem o que quero”.

Continuar a ler

Futebol

FC Porto goleia Boavista e apanha Benfica e Santa Clara no comando da I Liga

I Liga

em

Foto: DR

O FC Porto, campeão português de futebol, igualou hoje Benfica e Santa Clara na liderança da I Liga, ao vencer por 5-0 no estádio do Boavista, em jogo da segunda jornada, mantendo o percurso 100% vitorioso na prova.

Após um ‘nulo’ ao intervalo, a equipa treinada por Sérgio Conceição resolveu o dérbi portuense a seu favor durante a segunda parte, com golos do mexicano Corona, aos 47 minutos, Sérgio Oliveira, aos 59, do maliano Marega, aos 67 e 71, e do colombiano Luis Díaz, aos 90+2.

O FC Porto igualou no topo da classificação o rival lisboeta – que se tinha imposto horas antes na receção ao Moreirense, por 2-0 – e o Santa Clara, com seis pontos, enquanto o Boavista totaliza apenas um, tendo sofrido a primeira derrota no campeonato.

Continuar a ler

Desporto

GNR dá os parabéns a Fernando Pimenta pelas medalhas na Taça do Mundo

Canoagem

em

Foto: DR

O comando nacional da GNR, através das redes sociais, parabenizou o canoísta Fernando Pimenta, depois das duas medalhas alcançadas este sábado na Taça do Mundo de Velocidade, na Hungria.

Numa publicação divulgada no Facebook, a GNR coloca uma fotografia do campeão de Ponte de Lima, dando os parabéns pela “dupla conquista”.

Recentemente, o atleta que representa o SL Benfica deu os parabéns à GNR pela recuperação de um caiaque que lhe tinha sido roubado em março, em Vila do Conde.

Caiaque premiado roubado a Fernando Pimenta estava à venda no OLX

Desta feita, foi aquela força militar a ‘trocar’ credenciais com o limiano.

Este sábado, Pimenta venceu a medalha de outro na Taça do Mundo em K1 1.000 metros, ao derrotar o húngaro Balint Kopasz, que terminou em segundo.

Depois do ouro na Taça do Mundo, Fernando Pimenta vence prata nos 500 metros

Já na prova de K1 500 metros, foi a vez do húngaro triunfar, com o português a conquistar a medalha de prata.

Continuar a ler

Populares