Seguir o O MINHO

Ave

Já viu algum ‘Pio-pardo’? Em Famalicão pode tentar, mas talvez veja outras aves

Observação de pássaros

em

Foto: DR

Conseguir observar uma felosa-musical ou um cartaxo nortenho a voar por Famalicão nem sempre é fácil, mas a probabilidade aumenta por estes dias, altura em que se assiste ao pico da passagem migratória destas e de outras aves pelo território nacional.


A Câmara de Famalicão quer que os famalicenses registem a passagem destes “ilustres convidados” pelo concelho e lança o convite para a primeira edição do Pio-Pardo – Festival de Observação da Natureza.

A iniciativa decorrerá de 03 a 06 de setembro com saídas de campo, atividades científicas, palestras e exposições que têm como tema a natureza das Pateiras do Ave, uma paisagem protegida localizada na freguesia famalicense de Fradelos.

Para além da observação de aves, inclusive de aves noturnas, o programa do Pio-Pardo contempla também outras atividades, entre elas uma saída de campo para escutar morcegos, a observação de borboletas noturnas e de insetos e atividades de anilhagem cientifica.

As inscrições para as várias atividades devem ser efetuadas através do email [email protected] Os participantes deverão trazer roupa e calçado confortáveis.

Foto: Divulgação

Destaque ainda para uma exposição de fotografia alusiva às aves migratórias que passam na área de estudo das Pateiras do Ave, uma palestra sobre a influência das aves no mercado vinícola em Portugal agendada para o dia 05 de setembro e, por fim, no dia 06, uma oficina de construção de instrumentos rudimentares onde se procura reavivar a tradição da construção das buzinas que se tocam durante a Queima do Galheiro, por altura do Carnaval.

O encerramento do festival está marcado para o dia 06 de setembro, às 17:30, no auditório da Casa do Povo de Fradelos.

Refira-se que a paisagem protegida local, Pateiras do Ave, é um projeto do Município de Vila Nova de Famalicão que tem por objetivo promover o desenvolvimento da região alicerçado na valorização do seu património cultural e natural.

Através de um processo participativo a iniciativa é gerida pela população, que se envolve e participa ativamente no processo de identificação dos valores, na definição de estratégias conjuntas e na implementação de ações que façam com que o património local seja o motor de desenvolvimento da região. A paisagem a preservar é um mosaico de floresta e campos agrícolas, centrada na freguesia de Fradelos, na sua arquitetura tradicional, nas suas tradições, e nos habitats que persistem nas margens do rio Ave, e que, a comunidade soube tão bem preservar.

Anúncio

Guimarães

Criadores portugueses de moda abrem loja temporária em Guimarães até 19 de dezembro

Manifesto por estatuto profissional

em

Estilista Katty Xiomara. Foto: Dr / Arquivo

Vários criadores da moda portuguesa vão abrir uma loja temporária na cidade de Guimarães, entre os dias 27 de novembro e 19 de dezembro, para assinalar a primeira iniciativa do manifesto “Uma Voz”, pelo estatuto profissional.

“Pela primeira vez, por vontade dos ‘designers’, é promovida uma ação que reforça a narrativa colaborativa do setor [da moda], mostrando que a união faz a força. Uma iniciativa de apoio à produção nacional e economia local, celebrando a moda de Autor e a qualidade do ‘design português, um ADN que é o Nosso”, revela Katty Xiomara, ‘designer’ portuguesa e porta voz do manifesto “Uma Voz”.

Vinte e cinco ‘designers’ da moda portuguesa enviaram recentemente um manifesto, designado por “Uma Voz”, ao Presidente da República e ao primeiro-ministro a pedir estatuto profissional e a vontade de criar uma Ordem dos Designers.

A loja temporária vai estar aberta entre os dias 27 de novembro e 19 de dezembro, no centro histórico de Guimarães, no distrito de Braga, e servirá para assinalar a primeira iniciativa do “Uma Voz”.

O espaço vai estar instalado na loja do Pé de Chumbo, no número 85 da Rua Dona Maria II, disse à Lusa Katty Xiomara.

A loja vai estar aberta ao público de segunda a sexta-feira, entre as 13:00 e as 20:00 e, aos sábados e feriados, das 09:30 às 12:30, entre os dias 27 de novembro e 19 de dezembro.

O manifesto de moda de autor, designado por “Uma Voz” é assinado por 25 ‘designers’ de várias gerações e de várias localidades de Portugal, e foi enviado ao Presidente da República, primeiro-ministro, ministro dos Negócios Estrangeiros, secretário de Estado da Internacionalização, ministra da Cultura, secretária de Estado do Turismo, ministro da Economia e várias associações do setor da moda, têxtil e calçado, como o Portugal Fashion, Moda Lisboa, Associação Portuguesa de Indústria de Calçado Componentes Artigos Pele e Sucedâneos (APPICAPS) e a Associação Têxtil e Vestuário De Portugal (ATP).

O reconhecimento da classe profissional dos ‘designers’ enquanto “agentes ativos do desenvolvimento e representação da identidade nacional com reflexo direto nas áreas do turismo, cultura e indústria têxtil, dentro e fora das nossas fronteiras”, é a primeiro objetivo do manifesto “Uma Voz”, avançou Katty Xiomara.

Alexandra Moura, Duarte, Anabela Baldaque, Carla Pontes, Carlos Gil, Daniela Barros, David Catalán, Dino Alves, Diogo Miranda, Fátima Lopes, Filipe Faísca, Hugo Costa, João Melo Costa, Estelita Mendonça, Storytailors, Júlio Torcato, Katty Xiomara, Luís Carvalho, Luís Buchinho, Hibu Studio, Miguel Vieira, Pé de Chumbo, Ricardo Andrez, Sara*Maia, Susana Bettencourt são os 25 criadores de moda de autor, em Portugal, que assinaram o manifesto.

Continuar a ler

Guimarães

PSP afirma ter dado “sério golpe no pequeno tráfico de droga” em Guimarães

Tráfico de droga

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo

A megaoperação anti tráfico de estupefacientes que decorreu esta quarta-feira em vários locais da cidade de Guimarães resultou na detenção de cinco indivíduos e a apreensão de droga e diverso material associado ao tráfico, foi hoje anunciado. De acordo com a PSP, foi dado “um sério golpe” no pequeno tráfico na cidade.

Em comunicado, o comando distrital da PSP de Braga dá conta da operação conduzida pela esquadra de investigação criminal de Guimarães e que resultou na detenção de mãe e dois filhos suspeitos de liderar uma organização que traficava droga em Guimarães.

Segundo o comissário famalicense Vítor Silva, citado pela CMTV, os intervenientes suspeitos recebiam muitas vezes objetos furtados a troca de drogas como heroína, cocaína e canábis, que alegadamente traficavam a partir de casa.

Foto: Divulgação / PSP

As buscar passaram pelas freguesias Fermentões, Abação (S. Tomé), S. Torcato, Costa e Sande Vila Nova, cidade de Guimarães, após investigação que decorria “há alguns meses”, explica a PSP.

Foram cumpridos dez mandados de busca domiciliária, quatro de busca em veículos e quatro mandados de detenção. Todavia, houve uma outra pessoa a ser detida em flagrante, pelo que o número de detidos elevou-se para cinco com o decorrer da operação de hoje.

Os detidos são quatro homens e a mulher que lideraria a rede. Têm idades compreendidas entre 20 e 50 anos.

Apesar de não ter sido apreendida uma grande quantidade de droga (apenas 30 gramas divididas entre heroína, cocaína e canábis), foi apreendido diverso material eletrónico presumivelmente furtado: dois televisores, três câmaras de vídeovigilância, dois tablets e vários telemóveis, entre outros).

Foi ainda apreendido material associado ao tráfico e consumo de estupefaciente, nomeadamente, duas balanças de precisão, produtos de corte e vários cachimbos próprios para o consumo de droga, para além da quantia de mil euros em numerário, uma trotinete elétrica e várias armas brancas e munições.

“Esta ação policial teve a colaboração da Unidade Especial de Polícia, através do Grupo Operacional Cintécnico e de vários elementos da estrutura de investigação criminal e Intervenção Rápida da Divisão Policial de Guimarães”, sublinha a PSP.

Com esta ação, o Comando da PSP de Braga acredita ter dado um sério golpe no pequeno tráfico de droga na cidade de Guimarães, bem como contribuído para aumentar o sentimento de segurança da mesma, que têm sido alvo de uma preocupação e trabalho constante por parte desta Polícia.

Continuar a ler

Guimarães

Câmara de Guimarães distribui mais de 20 mil máscaras às escolas

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães está a proceder à distribuição de máscaras em todas as escolas do concelho, reforçando esta medida que visa a proteção dos jovens vimaranenses no âmbito da atual pandemia, foi hoje anunciado.

No total serão distribuídas mais de 20 mil máscaras, devidamente identificadas pelos respetivos agrupamentos escolares.

Na mensagem dirigida às crianças e jovens, Domingos Bragança vinca “tempos difíceis” que “exigem de nós comportamentos de cidadania” e que “nos protejamos e que protejamos os outros”.

O presidente da Câmara de Guimarães alerta para o risco de contágio e o dever de cada um em cumprir as medidas de prevenção.

“Nenhum de nós quer ser infetado e nenhum de nós quer infetar as pessoas que amamos, os nossos pais, os nossos avós, os nossos familiares, os nossos amigos. E esse respeito por nós e pelos outros mostra-se também no uso de máscara, este novo adereço que passamos a usar e que é fundamental para dizermos não ao vírus. Esta máscara simboliza a vossa escola e o vosso município. Uma máscara que traz em si a garra do Vimaranense, do conquistador das boas e nobres causas! Uma máscara que simboliza o valor da escola, da aprendizagem e do conhecimento”, frisou Domingos Bragança, em mensagem enviada a todas as escolas.

Esta medida de apoio às escolas, com a oferta de máscaras, complementa-se ainda com as Equipas Multidisciplinares de Saúde de Suporte às Escolas que estão há três semanas no terreno com uma intervenção no âmbito da sensibilização para o cumprimento das medidas de prevenção.

Continuar a ler

Populares