Homem que morreu durante trail em Melgaço era de Lisboa

Foto: DR

O homem de 58 anos que morreu durante o Alvarinho Melgaço Trail que decorreu este fim de semana, em Melgaço, residia na Área Metropolitana de Lisboa, no concelho de Sintra.

David Palmeiro era atleta da equipa Montes Saloios Trail Team, com sede em Covas de Ferro, e estava habituado a participar neste tipo de corridas.

“A noticia que queriamos dar era de mais um pódio conquistado pelo nosso atleta David Palmeiro. Só que desta vez não foi possível. O nosso atleta David Palmeiro partiu mais cedo para o descanso eterno.
As saudades serão infinitas e a sua memória estará sempre guardada nos nossos corações”, lamentou a equipa.

Como O MINHO noticiou, o homem perdeu a vida depois de ter sofrido uma doença súbita durante o Alvarinho Melgaço Trail, que decorre naquele concelho minhoto durante o fim de semana.

Ao que apurou O MINHO junto dos bombeiros, a vítima ter-se-à sentido mal durante a prova, levando à assistência por parte da equipa médica de serviço e dos Bombeiros e da SIV de Melgaço, mas não foi possível reverter a situação de óbito.

Numa nota conjunta, a Federação Portuguesa de Atletismo, a Associação de Trail Running de Portugal e a Câmara de Melgaço lamentaram “profundamente” o sucedido apesar de “todos os esforços” realizados pelas equipas médicas.

“À família enlutada e aos amigos do atleta, a FPA, a ATRP e o Município de Melgaço endereçam as mais sinceras condolência”, completa a nota partilhada pelas três entidades.

O corpo da vítima foi retirado pelos Bombeiros de Melgaço para o Instituto de Medicina Legal onde deverá ser autopsiado.

O atleta “foi prontamente assistido porque foi numa zona onde tinha meios de socorro perto. Estava aparentemente em paragem cardiorrespiratória, foram tentadas manobras de reanimação, mas não foi possível reverter o seu estado”, adiantou Rui Pinho à agência Lusa.

Segundo referiu o presidente da Associação de Trail Running de Portugal (ATRP), a vítima era atleta federado, tinha seguro e o exame médico-desportivo em dia e era habitual praticante desta modalidade.

“Tinha `ranking´ suficiente para ir à prova do Campeonato Nacional e era um atleta experimentado”, disse ainda Rui Pinho, ao adiantar que a vítima foi encontrada por um bombeiro, que integrava as equipas que acompanham de mota os participantes durante a prova.

“Era um dos atletas da parte de trás do pelotão e já havia poucos atletas nos trilhos” quando foi encontrado já numa altura em que a prova no final, adiantou.

A prova contou com cerca de 400 participantes.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Arcos das freguesias já decoram centro de Barcelos

Próximo Artigo

Obras precisam-se nos tribunais de Barcelos e de Esposende

Artigos Relacionados
x