Seguir o O MINHO

Cávado

Homem atacado na cabeça por vespas asiáticas em Barcelos

Em Quintiães

em

Foto: DR

Um homem, com cerca de 40 anos, teve de receber tratamento hospitalar depois de ter sido atacado por vespas velutinas (asiáticas), na manhã deste domingo, em Quintiães, no concelho de Barcelos.

Pelo que apurou O MINHO junto do presidente da Junta, o ataque ocorreu numa moradia na Rua da Agrela, quando o homem estava a proceder a arranjos domésticos junto a um muro.

“Tinha lá um buraco na parede com um ninho já bastante preenchido de vespas e elas atacaram”, relatou António Pereira, acrescentando que o homem terá sofrido “duas picadas na cabeça”.

A vítima deslocou-se depois pelos próprios meios até ao hospital de Barcelos para receber assistência, recebendo alta logo ao início da tarde.

“Fomos depois a casa do senhor para tentar perceber como poderíamos eliminar o ninho e verificamos o tamanho das vespas, junto a uma fruteira. Até tiramos fotos para que se perceba o que estas pestes fazem à fruta”, explicou.

Foto: DR

António Pereira conta ainda que “há uns dias” um funcionário da Junta também foi picado por uma vespa que saiu de um ninho instalado no chão, dentro de um tronco de madeira seca.

“Também um madeireiro foi atacado por vespas no monte na passada semana. Esse ninho também estava instalado no chão”, disse o autarca, avaliando que “é possível que as ‘bichas’ escolham cada vez mais o chão para fazer os ninhos, o que é muito perigoso”.

A vespa velutina nigrithorax, também chamada de vespa das patas amarelas, está introduzida na Europa desde 2004, depois de chegar acidentalmente ao porto de Bordéus (França) numa remessa de artigos de barro para jardins.

Tem vindo a colonizar o território francês e os países vizinhos, como Espanha, Portugal e Itália.

As primeiras capturas em Portugal ocorreram em 2011, no concelho de Viana do Castelo.

É considerada uma ameaça à saúde pública.

Populares