Seguir o O MINHO

Alto Minho

Hoje começava o Paredes de Coura. Festival voltará com o “maior encore de sempre”

Covid-19

em

Foto: Cecília Pereira / Grupo de Facebook Paredes de Coura Terra Amada

Em circunstâncias normais, esta quarta-feira marcava o arranque do Festival Vodafone Paredes de Coura com quatro dias de música, euforia e a animação que desde há 27 anos invade anualmente aquela vila do Alto Minho.

E se dúvidas houvesse de que estes dias estavam destinados ao festival, a chuva que cai por estes dias e que marcou tantas edições do evento, dissipá-las-ia.

Porém, a pandemia de covid-19 veio trocar as voltas ao mundo e, este ano, não há “Couraíso”. Os Pixies, os Idles, os Viagra Boys, entre muitos outros nomes que já estavam confirmados, não vão subir ao palco do anfiteatro natural de Coura, como estava programado. Não vai haver jazz na relva, nem mergulhos na praia fluvial do Taboão.

Mas, assinalar a data, foi colocada, no recinto, uma instalação, com um palco de pequenas dimensões, onde passarão imagens de edições anteriores do festival.

Foto: Cecília Pereira / Grupo de Facebook Paredes de Coura Terra Amada

“O Festival Vodafone Paredes de Coura é muito mais do que concertos e prova disso são as milhares de fotografias que recebemos nos últimos dias para relembrar todos os momentos que vivemos naquele que foi baptizado como o habitat natural da música. Este ano, replicamos o palco principal com memórias. Uma instalação fixa que pretende recordar e celebrar o amor que envolve este festival”, explica a organização.

Para além disso, hoje foram anunciados mais sete nomes para a 28.ª edição do festival, que decorrerá entre 18 e 21 de agosto de 2021.

São eles os bracarenses Mão Morta, Mac DeMarco, os franceses L’Impératrice, a dupla eletrónica Nu Guinea (live band), os londrinos The Comet Is Coming (jazz/eletrónica), o britânico Yellow Days e o norte-americano Yves Tumor & Its Band.

No (re)encontro marcado para 2021, a organização a assegurou parte dos nomes que já estavam programados. E assim sendo os novos sete nomes juntam-se a Pixies, Idles, Jarvis Cocker, Tommy Cash, Princess Nokia, Slowthai, BadBadNotGood, Alex G, Beabadoobee, Woods, Viagra Boys, Squid, Floating Points (live), Mall Gra e Haai.

Nas redes sociais, a organização promete o regresso em 2021 “para o maior encore de sempre”.

Entretanto, os passes gerais para este ano já podem ser trocados por um bilhete válido para a edição de 2021.

As informações sobre a troca de ingressos podem ser consultadas na página do evento.

Notícia atualizada às 21h17 com mais informação.

Populares