Seguir o O MINHO

Guimarães

Guimarães encara Consulado do Cazaquistão como “novo horizonte” entre os dois países

Embaixador do país centro-asiático presente na inauguração

em

Foto: CM Guimarães / Divulgação

O presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, disse, ontem, na inauguração do Consulado do Cazaquistão na cidade, que a relação com o Cazaquistão é encarada como “um novo horizonte” ao estabelecer laços culturais e económicos entre países de diferentes culturas.

“Queremos cruzar esses laços e isso faz a diferença, baseado numa estreita cooperação com atividades culturais, económicas, sociais e da educação”, salientou, “baseado na cooperação leal que queremos trabalhar para desenvolver um conjunto de atividades nas mais diversas áreas que se apresentarem úteis”.

O autarca falava durante a inauguração do novo Espaço de Dinamização Económica, que fica sedeado nos antigos Paços do Concelho e que, além do Consulado, acolhe a a sede da Associação de Jovens Empresários de Guimarães (AJEG).No ato, estiveram presentes o Embaixador do Cazaquistão em Portugal, Daulet Batrashev e consul no Norte e Centro de Portugal, Gil Vieira, bem como empresários da cidade e de todo o país e representantes de duas multinacionais israelitas que operam em Portugal.

Foto: CM Guimarães / Divulgação

Foto: CM Guimarães / Divulgação

Foto: CM Guimarães / Divulgação

Foto: CM Guimarães / Divulgação

Foto: CM Guimarães / Divulgação

Na ocasião, o edil ressalvou que a história e o forte simbolismo do edifício do antigo Paços do Concelho não permitem a colocação de símbolos no seu exterior de outros países, considerando que no futuro próximo encontrar-se-á outro espaço com dignidade para a afirmação do Consulado do Cazaquistão.

Apoio a cidadãos cazaques

O Embaixador do Cazaquistão em Portugal, Daulet Batrashev, deu conta que o espaço inaugurado em Guimarães abrange as áreas de jurisdição nos distritos de Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Bragança, Porto, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra e Castelo Branco, na prestação de apoio aos cidadãos cazaques em todas as situações que se considerem necessárias. Para fortalecer esta ligação, referiu ainda a cooperação de Guimarães com a cidade do Turquestão pela forte carga histórica de ambas cidades nos respetivos países.

De seguida, Gil Vieira distinguido com o título de Cônsul Honorário do Cazaquistão do Norte e Centro de Portugal, deixou expresso o desafio de “aprofundar a relação entre os dois países, através de investimentos em setores como o comércio, a economia, investimentos, turismo e cultura”. Apontou ainda que “de mãos dadas será possível concretizar os objetivos de interesses comuns” e realçou “a porta que abrimos no Município de Guimarães está sempre aberta à construção de relações bilaterais”.

A sessão inaugural decorreu nos jardins do Museu Alberto Sampaio, e contou com momentos musicais a cargo dos artistas Lara Aleixo (que cantou músicas em cazaque) e Nuno da Câmara Pereira que foi acompanhado por músicos da Associação Guimarães Fado.

Populares