Seguir o O MINHO

Guimarães

GNR fiscaliza poluição no Ave com drones pelo ar e mergulhadores na água

Identificadas duas descargas ilegais e uma trotinete

em

Foto: Rui Dias / O MINHO

A GNR efetuou, ao longo da passada de terça e quarta-feira, uma operação de fiscalização ao longo do curso do rio Ave, no concelho de Guimarães. 

Na ação, destinada a detetar descargas poluentes e outros focos poluentes, bem como captações de água ilegais, estiveram envolvidos cerca de dez elementos da Guarda e um técnico da Agência Portuguesa do Ambiente (APA). Os operacionais intervenientes integram o Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA), do Comando Territorial de Braga, sediados em São Torcato, Guimarães e a Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS).

Foto: Rui Dias / O MINHO

Os elementos do SEPNA ofereceram o conhecimento detalhado do terreno e os guardas do UEPS trouxeram mergulhadores e equipamentos, como botes e drones com câmaras de infravermelhos.

Foto: Rui Dias / O MINHO

Segundo explicam os militares da GNR, estes recursos são essenciais para a recolha de prova relativamente às descargas ilegais. O drone sobrevoa o rio, partindo de locais ocultos, junto ao curso de água. De cima é possível, com recurso à câmara de infravermelhos, detetar as diferenças de temperatura da água. Uma vez que as descargas poluentes têm uma temperatura mais alta do que a água do rio, é possível reconhecer nas imagens estas situações.

Foto: Rui Dias / O MINHO

A equipa de mergulhadores percorre o rio de bote e mantem-se em contacto com os elementos em terra. Quando é detetada uma situação suspeita, é feita uma busca no local e podem ser recolhidas fotografias subaquáticas. Se se justificar pode ser feita uma visita às instalações da empresa e, para as questões mais técnicas, os militares têm o apoio do técnico da APA. 

Foto: Rui Dias / O MINHO

Duas descargas ilegais e uma trotinete

Este tipo de ação é feito de forma aleatória de forma a surpreender os agentes prevaricadores. “No primeiro dia encontramos sempre mais situações, depois

Foto: Rui Dias / O MINHO

já se sabe que andamos aqui e os poluidores param”, esclarece um militar, habituado a participar neste tipo de fiscalização.

Segundo a GNR, a ação desta semana foi desencadeada pela necessidade de retirar materiais ferrosos que foram atirados para o rio e que tinham sido sinalizados numa ação anterior. Ainda assim, no primeiro dia, foram encontradas duas descargas ilegais que darão origem ao levantamento dos respetivos autos. Além disso, foi também descoberta uma trotinete que foi removida do leito do rio.

Foto: Rui Dias / O MINHO

O rio Ave tem 90 quilómetros e atravessa sete concelhos: Vieira do Minho, Póvoa de Lanhoso, Guimarães, Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso, Trofa e Vila do Conde. Em Guimarães o rio Ave tem uma extensão de cerca de 30 quilómetros (1/3 do total), passando por 13 freguesias. Este rio é a principal fonte de captação de água potável para o Concelho de Guimarães.

Populares