Connect with us

Fábrica de charcutaria de Famalicão em busca de novos mercados

Ave

Fábrica de charcutaria de Famalicão em busca de novos mercados

Uma fábrica de charcutaria de Famalicão vai investir, nos próximos três anos, cerca de 10 milhões de euros na ampliação das suas instalações, para desenvolver novos produtos e penetrar noutros mercados, nomeadamente o brasileiro.

Segundo Tiago Freitas, da administração da Porminho, o investimento vai ainda abrir as portas da empresa a mais 40 a 50 trabalhadores.

A fábrica foi visitada esta segunda-feira pelo presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, no âmbito do roteiro que o autarca tem vindo a trilhar para destacar e divulgar os exemplos de empreendedorismo e de dinâmica empresarial no concelho.

Dividida entre a comercialização de carnes frescas e a produção de charcutaria, a Porminho emprega 240 trabalhadores e fechou 2014 com um volume de vendas superior a 41 milhões de euros, cifra que, segundo a administração, este ano deverá ascender a 45 milhões.

Neste momento, 15 por cento da produção é exportada para 15 países, mas Tiago Freitas estima que, nos próximos três anos, aquele valor aumentará 10 pontos percentuais.

“No início do próximo ano, já estaremos a exportar para o Brasil”, adiantou.

A fábrica tem matadouro próprio, onde por semana são abatidos cerca de 4500 suínos.

Fundada em 1984 por Alcino e Olinda Freitas, a partir da experiência de gestão de um talho de aldeia, a Porminho está hoje posicionada no top 20 das maiores pequenas e médias empresas (PME) do país.

Com o novo investimento programado, pretende juntar-se, em breve, às grandes empresas do país.

O presidente da Câmara, Paulo Cunha, destacou a vocação exportadora, a dimensão social e a “relação muito boa” que a empresa mantém com os trabalhadores.

Uma relação “ilustrada”, desde logo, pelo facto de três dos trabalhadores integrarem a empresa desde a sua fundação, em 1984.

“E esses trabalhadores também já têm cá filhos a trabalhar”, salientou Tânia Freitas, também da administração.

Mais em Ave

Bitnami