Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Ex-candidato à liderança, Carlos Meira, abandona CDS sem conseguir “limpar” o partido

Antigo líder da concelhia de Viana do Castelo

em

Foto: DR

O ex-candidato à liderança da comissão política nacional do CDS, Carlos Meira, de Viana do Castelo, anunciou esta terça-feira a desfiliação do partido, assumindo que irá afastar-se da política partidária.


Ao fim de quase 20 anos com ligação ao partido, o ex-presidente do CDS de Viana e antigo candidato à Câmara tinha proposto “limpar” o partido com “baldes de lixívia” durante o debate ocorrido a 09 de janeiro deste ano na sede nacional do partido de centro-direita.

Eleições no CDS: Carlos Meira quer “baldes de lixívia” para “limpar” o partido

Carlos Meira realça a bagagem de “enorme e profunda aprendizagem” que acarreta consigo após duas décadas de atividade partidária, mas lamenta ter sido no CDS que conheceu “o pior da sociedade” e da “natureza humana”.

“Numa época em que qualquer um escreve livros, eu não vou escrever um livro, mas quem sabe se um dia não abrirei o livro”, escreveu na sua conta pessoal de Facebook.

Crítico da liderança de Assunção Cristas, Carlos Meira usou dois minutos e meio, nesse debate, para dizer que lhe apeteceu comprar “baldes lixívia” para limpar a sede do partido e desafiou João Almeida, na altura integrante da comissão executiva em funções, a dizer o que pensa de existirem funcionários do partido alegadamente sem receber salários.

E prometeu, num discurso exaltado, que só saía dali depois de ouvir a resposta de João Almeida, o que motivou protestos entre alguns militantes presentes.

Em março de 2018, durante o Congresso Nacional, lançou duras críticas a Assunção Cristas e falou de Viana do Castelo. “Há uma coisa que os nossos deputados e dirigentes nacionais têm de perceber. O partido não é deles, é nosso, das bases, e as pessoas hoje têm medo de dizer o que se passa nas concelhias e distritais”.

Carlos Meira criticava o facto de Assunção Cristas não ter visitado mais vezes Viana do Castelo ou o Alto Minho, puxando dos galões do avô, o famalicense Joaquim Nunes de Oliveira, que foi deputado a União Nacional. Na altura pediu “mais respeito” pelo distrito de Viana e assegurou que iria “lutar sempre” pelo distrito.

Mas, cerca de nove meses depois de ter sido derrotado nas urnas por Francisco Rodrigues dos Santos, o vianense achou por bem desfiliar-se dos centristas, prometendo, no entanto, continua a lutar pelo concelho e pelo distrito, através da participação cívica.

Anúncio

Viana do Castelo

Mais 42 casos de covid-19 em quatro dias no concelho de Viana

Covid-19

em

Foto: O MINHO (arquivo)

O concelho de Viana do Castelo registou mais 42 infetados com covid-19 durante os últimos quatro dias, contabilizando agora aquele concelho 137 casos ativos do vírus, segundo dados recolhidos por O MINHO junto da Unidade Local de Saúde do Alto Minho.

Os dados remetem para as 17:30 horas desta terça-feira.

Ao longo dos últimos quatro dias, o concelho viu ainda dez pessoas curarem-se do SARS-CoV-2, existindo agora 332 vítimas recuperadas da doença que corre mundo.

No total acumulado, registam-se 490 casos de infeção desde o início da pandemia, mais 42 nos últimos quatro dias.

A nível distrital, o Alto Minho contava, nesta terça-feira, com 349 casos ativos, 66 óbitos e 986 recuperados.

O distrito soma 1.401 casos acumulados desde o início da pandemia.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana assinala centenário de Amadeu Costa com exposição e sessão solene

Etnógrafo

em

Foto: CM Viana do Castelo

A Câmara de Viana do Castelo vai assinalar, na sexta-feira, o centenário do nascimento do etnógrafo Amadeu Costa com a inauguração de uma exposição e uma sessão solene, informou hoje a autarquia.

Em comunicado, a autarquia explicou que “as comemorações incluem a inauguração da exposição “Amadeu Costa – Homenagem pelo centenário de nascimento”, no Museu do Traje, e uma sessão solene no teatro municipal Sá de Miranda.

Amadeu Alberto Lima da Costa nasceu a 23 de outubro de 1920 e faleceu em 30 de março de 1999, em Viana do Castelo, aos 78 anos.

Etnógrafo, investigador e dinamizador cultural, foi uma “figura incontornável da cultura tradicional de Viana do Castelo pelo estudo e divulgação que dela realizou ao longo de toda a sua vida”.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Companha de teatro de Viana em digressão até dezembro

Cultura

em

Foto: Divulgação / Teatro do Noroeste - Centro Dramático de Viana (CDV)

A companhia Teatro do Noroeste-Centro Dramático de Viana (CDV) informou hoje ter iniciado uma digressão nacional e internacional até dezembro.

Na sexta-feira, às 18:00, a peça “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, com texto de Jorge Amado e encenação de Tiago Fernandes, vai subir ao palco do teatro López de Ayala, no 43º Festival Internacional de Badajoz, em Espanha.

No sábado, às 16:00, e no domingo, às 11:00, a companhia de Viana do Castelo vai apresentar no teatro Joaquim Benite, em Almada, a peça “O Bojador”, com encenação de Ana Perfeito e interpretação de Pedro Roquette e Mané Carvalho.

O espetáculo Bojador, sobre a vida e obra de Sophia de Mello Breyner Andresen integra também a programação do World Duo Performing Arts Festival, que decorre de 20 a 22 de novembro, em Seul, na Coreia do Sul.

Continuar a ler

Populares