Seguir o O MINHO

País

Eurosondagem coloca PS à frente com quase mais 15 pontos percentuais do que o PSD

Eleições Legislativas 2019

em

Foto: DR / Arquivo

Um estudo de opinião da Eurosondagem, publicado este sábado no Sol, Porto Canal, Diário de Notícias da Madeira e Diário Insular dos Açores, coloca o PS à frente com 38,1%, mais 14,8 pontos percentuais do que o PSD.

Nesta sondagem, com entrevistas recolhidas entre domingo e quinta-feira desta semana, o PSD surge em segundo lugar nas intenções de voto para as eleições legislativas de 06 de outubro com 23,3%, seguindo-se o Bloco de Esquerda com nove por cento, a CDU com 6,9%, o CDS-PP com seis por cento, o PAN com 4,4% e o Aliança com 1,7%.

Em relação ao barómetro de julho divulgado pela Eurosondagem, no que respeita a intenções de voto, sobem o PS (mais 0,8%), a CDU (mais 0,1%), o PAN (mais 0,1%) e o partido Aliança (mais 0,2).

Em contraponto, descem o PSD (menos 0,3%) e o CDS-PP (menos 0,4%), enquanto o Bloco de Esquerda se mantém nos nove por cento em termos de intenções de voto.

Segundo a Eurosondagem, “a amostra foi estratificada por região, tendo resultado, Norte – 20,3%; Área Metropolitana do Porto – 14,1%; Centro – 23,5%; Área Metropolitana de Lisboa – 22,8%; Sul – 9,8%; Açores – 4,7%; Madeira – 4,9%, num total de 1022 entrevistas validadas”.

Anúncio

País

Os números do Euromilhões

Sorte

em

Foto: O MINHO

É esta a chave do sorteio do Euromilhões desta terça-feira, 12 de novembro: 1, 21, 23, 25 e 39. (números) e 2 e 4 (estrelas).

Em jogo para o primeiro prémio está um valor de 104 milhões de euros.

Continuar a ler

País

Aprovada audição de ministro da Educação no Parlamento

Falta de funcionários nas escolas

em

Foto: DR / Arquivo

Os requerimentos do PCP, do Bloco de Esquerda e do CDS-PP para chamar o ministro da Educação ao parlamento foram hoje aprovados por unanimidade na Comissão de Educação, disse à agência Lusa a deputada comunista Ana Mesquita.

Tiago Brandão Rodrigues deverá, assim, responder aos deputados sobre falta de funcionários nas escolas, a requerimento do PCP e do BE.

O CDS-PP requereu a presença do ministro no parlamento para prestar esclarecimentos sobre o plano para não chumbar alunos no ensino básico, anunciado pelo governo.

Continuar a ler

País

Substituir funcionários nas escolas vai ser mais rápido, promete Ministério

Escolas

em

Foto: O MINHO / Arquivo

As escolas vão poder substituir funcionários de forma mais célere, podendo contratar ao fim de 12 dias de ausência do trabalho, anunciou hoje o Ministério da Educação.

Até agora, os diretores tinham que esperar um mês (30 dias) para poder resolver ausências prolongadas, recorrendo a uma “bolsa de contratação” que permitia suprir essas situações.

Desde o início do ano, a carência de funcionários tem levado ao encerramento de escolas, greves e à realização de manifestações por parte dos encarregados de educação, que temem pela segurança dos alunos.

O Ministério decidiu corrigir a situação e prepara-se para publicar um diploma que tornará o processo mais rápido: “O despacho, que seguirá agora para publicação, possibilita estas substituições ao fim de 12 dias de ausência”.

Quando o diploma for publicado, a substituição de assistentes operacionais passará a ser mais célere.

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais estima que as escolas precisem de “mais 6000 trabalhadores” e anunciou na segunda-feira uma greve nacional dos trabalhadores não docentes das escolas em protesto contra a “falta crónica” destes funcionários.

Em entrevista à agência Lusa, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, recordou que no seu mandado anterior foi alterada a portaria de rácios para que as escolas pudessem ter mais assistentes técnicos e que nos últimos três anos as escolas viram chegar mais 4.300 funcionários.

Entretanto, foi dada a possibilidade de contratar mais 1.067 funcionários.

“A generalidade dos processos de recrutamento dos 1.067 assistentes operacionais (AO) está terminada, estando estes AO já a trabalhar nos respetivos Agrupamentos de Escolas, o que possibilita esse acesso recentemente criado ao mecanismo de reserva de recrutamento, o qual permite colmatar possíveis faltas temporárias”, acrescenta hoje o gabinete de imprensa do Ministério da Educação.

Além destas contratações, a tutela garante que “têm sido outorgadas horas suplementares, em casos pontuais, suprindo também necessidades existentes”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares