Redes Sociais

Estrelas do ciclismo em Braga para os nacionais de estrada

Desporto

Estrelas do ciclismo em Braga para os nacionais de estrada

Um percurso duro e seletivo é o que espera o pelotão que vai discutir, na próxima semana, os Campeonatos Nacionais de Ciclismo, em Braga. De 26 a 28 de junho, serão coroados os campeões de 2015 nos escalões de Elite e Sub-23, nas provas em linha e de contrarrelógio.

Em competição, vão estar os melhores do pelotão nacional com as figuras do ciclismo português que correm além-fronteiras. Entre outros, já confirmaram presença Rui Costa, Nélson Oliveira, Tiago Machado, André Cardoso, Sérgio Paulinho e Bruno Pires.

Os Sub-23, os primeiros em competição, começam por fazer a luta contra o cronómetro na sexta-feira durante 27 quilómetros na “Variante do Fojo”. No período da tarde, os Elite fazem o mesmo percurso mas ao todo cumprem 36 quilómetros.Mapa CR

No sábado, os mais novos correm os 161 quilómetros da prova de fundo distribuídos ao longo de um circuito exigente que inclui a Falperra e as subidas ao Bom Jesus e ao Sameiro. A partida e chegada do circuito será junto à estátua do Papa João Paulo II.

O escalão Elite será colocado à prova no mesmo circuito, mas no domingo, e serão necessários 193,2 quilómetros para conhecer o Campeão Nacional de Estrada da categoria rainha do ciclismo nacional.Mapa Linha

A realização dos Nacionais no município de Braga acontece após mais de 40 anos de afastamento da cidade da alta roda do ciclismo. Braga retomou o contacto com a Volta a Portugal em 2014 e, este ano, tornou-se a Capital do Ciclismo Português ao anunciar ser sede dos Campeonatos Nacionais de Ciclismo de Estrada nos próximos três anos (2015 a 2017).

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, considera a aposta no ciclismo um motivo de grande orgulho.

“É a prova viva do ecletismo desportivo da cidade e, de forma particular, reforça ainda mais a afirmação de Braga enquanto capital das grandes competições do ciclismo nacional”.

Para o autarca bracarense, os Nacionais e a Volta a Portugal são simultaneamente desafiantes e estimulantes.

“São desafios que dão resposta desejada aos muitos amantes da modalidade e que pretende também servir de estímulo para a emergência de um número crescente de coletividades e praticantes”, disse.

 

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais Desporto