Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Empresa de equipamentos de proteção investe 6 milhões em novas instalações em Viana

Economia

em

Foto: DR

A CLS Brands, empresa que se dedica à produção e comercialização de vestuário de trabalho, uniformes e equipamentos de proteção individual (EPI), vai investir seis milhões de euros em novas instalações em Mazarefes, Viana do Castelo. Além disso, lançou agora a sua loja online (lojadaseguranca.pt), foi hoje anunciado.

A lojadaseguranca.pt é uma extensão da loja física, Loja da Segurança, situada em Darque, Viana do Castelo. Em comunicado enviado a O MINHO, a empresa explica que o objetivo é alargar a venda para o consumidor final nacional numa fase inicial, posteriormente existe um plano de expansão de comercialização internacional onde o objetivo é divulgação de marcas próprias como a CLS, Glova, Field e ForWalk.

“Com o desenvolvimento da nova infraestrutura que terá uma área superior a sete mil metros quadrados e será uma aposta decisiva no têxtil de trabalho e de segurança a nível nacional, a CLS Brands cumprirá o requisito de ser um dos maiores armazéns e ‘showrooms’ da península ibérica na área da segurança e proteção no trabalho (EPI)”, acrescenta o comunicado.

Este novo espaço ficará localizado junto aos acessos à A28 (autoestrada Viana do Castelo-Porto) e têm um prazo final para a sua conclusão previsto para 2024.

Segundo Diogo Amorim, responsável pelo departamento de Marketing e Programação da CLS Brands, “o novo website lojadaseguranca.pt quer vir colmatar uma falha nacional e cumprir com uma série de requisitos tecnológicos e científicos no que toca a documentação de produtos, com informações técnicas, características adicionais e muito mais”.

A empresa contará com um investimento em múltiplas áreas como numa unidade de produção, um centro logístico, uma unidade de ‘Picking’ e ‘Packing’ robotizado, um centro administrativo, um ‘Showroom’ Interativo Presencial onde clientes e formandos poderão testar produtos e ter formações especializadas na área da segurança e proteção no trabalho, também terá um espaço comercial de atendimento ao público na qual irá encaixar a nova e renovada Loja da Segurança.

“A automação dos armazéns com o sistema robotizado de encomendas fará com que a CLS consiga ultrapassar ainda mais fronteiras e diminuir o tempo de logística. O objetivo é digitalizar a CLS BRANDS e a Loja da Segurança”, acrescenta Diogo Amorim, citado no comunicado.

Atualmente com uma faturação de 15 milhões de euros, a CLS, no mercado há mais de 20 anos, pretende alargar a sua estrutura produtiva e com este novo investimento resolver problemas de falta de espaço aumentando assim a capacidade de logística com vista a duplicar o número de postos de trabalho.

Populares