Seguir o O MINHO

Braga

Empresa de Braga aumenta salário mínimo para 650 euros

em

Foto: Divulgação

O Grupo José Pimenta Marques, de Braga procedeu em janeiro à atualização do salário mínimo para os 650 euros, um valor acima da referência nacional, algo que tem sido uma prática habitual nos últimos anos.

“Apesar de ser muito residual o número de colaboradores das suas empresas nestas condições, a administração continua empenhada em proporcionar as melhores condições e em estabelecer vínculos laborais e relações profissionais estáveis”, diz a empresa, em comunicado.

Colaboradores de empresa de Braga voltam a oferecer presentes a crianças carenciadas

“Trata-se de uma medida com um importante impacto mensal, mas a Administração considera que deve estar sempre no topo das prioridades o bem-estar dos colaboradores e a criação de melhores condições de trabalho, sabendo que isso se reflete numa maior produtividade de todos”.

Simultaneamente, o subsídio de refeição também foi aumentado em 20% para a centena de funcionários que fazem parte das várias empresas do Grupo José Pimenta Marques.

Estas medidas decorrem da política de benefícios em vigor no Grupo, em que se destacam regalias como a distribuição de lucros pelos colaboradores; atribuição de prémio de nascimento de 500 euros; oferta do dia de aniversário; aulas de ginástica; disponibilização diária de água e fruta; formação Interna e Externa; descontos e condições especiais em produtos e serviços das próprias empresas e de outras com quem foram estabelecidos protocolos; realização de diversos eventos ao longo do ano e disponibilização de um plafond para os próprios funcionários organizarem atividades.

Balanças ‘made in Braga’ representam cerca de 2/3 das exportações de equipamentos de pesagem em Portugal

O Grupo José Pimenta Marques, com sede em Braga, é constituído por doze empresas, de entre as quais se destaca a Balanças Marques, eleita em 2018 a segunda melhor empresa de pesagem do mundo e uma das 100 melhores empresas para trabalhar em Portugal. É o maior player nacional da área da pesagem e um dos maiores a nível mundial, possuindo empresas em Espanha, França, Brasil e China.

Anúncio

Braga

Rixa em posto de abastecimento faz um ferido grave em Vila Verde

em

Um homem ficou com ferimentos graves na sequência de agressões, esta sexta-feira à noite, em Marrancos, Vila Verde.

De acordo com o jornal O Vilaverdense, a vítima, e outro amigo que sofreu ferimentos ligeiros, estariam num posto de combustível daquela freguesia quando foram abordados por um grupo de indivíduos que os terá agredido.

De acordo com o mesmo jornal, os agressores estariam num restaurante durante um aniversário e não terão gostado de uma situação que terá envolvido um automóvel dos agredidos.

Os dois feridos foram transportados para o Hospital de Braga pelos Bombeiros de Vila Verde.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Homem mata mulher a tiro em Braga

Violência doméstica

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Uma mulher de 54 anos morreu esta sexta-feira em Braga vítima de um tiro de arma de fogo disparado pelo próprio marido.

O homem terá disparado sobre a mulher dentro da residência, localizada na rua da Bugide, freguesia de Pedralva.

Dirigiu-se esta noite ao posto territorial do Sameiro (GNR) onde confessou a autoria do crime.

Ao local acorreu uma ambulância INEM e a VMER de Braga, tendo confirmado o óbito da mulher.

O homem, de 59 anos, encontra-se sob custódia policial. Desconhecem-se ainda os motivos do crime.

Este é já o segundo caso de morte entre casais no distrito de Braga no espaço de seis dias.

No passado domingo, um homem matou a companheira em Gondifelos, Famalicão, pondo termo à vida de seguida.

Continuar a ler

Braga

“Pico” nas urgências reteve ambulâncias no Hospital de Braga. Situação já normalizou

Bombeiros revoltados

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Ambulâncias de várias corporações de bombeiros da região de Braga ficaram esta tarde de sexta-feira retidas durante mais de uma hora junto das urgências do Hospital de Braga, face ao tempo de espera na triagem.

Ao que O MINHO apurou junto de várias corporações da região de Braga, algumas ambulâncias chegaram mesmo a esperar mais de uma hora enquanto os doentes ficavam em macas no serviço de urgências, à espera de serem atendidos na triagem.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Fonte da unidade hospitalar disse a O MINHO que a situação se encontra normalizada, tendo existido um “pico” durante esta tarde, face a algumas situações de última hora que “atrasaram” as ambulâncias.

A mesma fonte indica, contudo, que tem sido dada “prioridade máxima” às macas que chegam nas ambulâncias, de forma a “libertar” as viaturas que são necessárias em outras ocorrências, não podendo ficar “à espera” naquele serviço.

Ao que O MINHO apurou ao final da tarde desta sexta-feira, a situação já se encontra normalizada.

Continuar a ler

Populares