Seguir o O MINHO

Desporto

Emigrante milionário de Vieira do Minho estreia-se no Rali de Monte Carlo

Armando Pereira é um dos fundadores da Altice

em

Foto: Autosport

O nome de Armando Pereira não lembra muito corridas que não envolvam ações, empresas e telecomunicações. Mas um dos emigrantes portugueses com maior sucesso no estrangeiro é uma figura conhecida no mundo dos Mundiais de Rali (WRC) e este ano irá estrear-se na prova de Monte Carlo.


Natural de Guilhofrei, Vieira do Minho, Armando é conhecido por ter sido um dos fundadores da empresa de telecomunicações francesa Altice, que adquiriu a Portugal Telecom.

Irá pilotar um dos quatro Ford Fiesta WRC no Rali de Monte Carlo, o único não oficial. Os outros três são de pilotos de renome – Teemu Suninen, Esapekka Lappi e Gus Greensmith. Armando conduzirá um carro privado, da geração anterior (2016) do Fiesta RS WRC.

No Rali da Córsega, o vieirense pilotou por nove vezes, entre 2001 e 2018.

Infância humilde aos milhões

Em entrevista à revista Sábado, Armando Pereira conta que tinha 11 anos quando deixou de estudar e se mudou de Vieira do Minho, onde vivia com os irmãos e com os pais, agricultores, para Espinho, para casa de uma tia materna.

Trabalhou como canalizador até aos 14 anos, altura em que decidiu emigrar para França.

“Vesti dois pares de calças e duas camisolas e pus 2 mil escudos (593 euros, aos preços de hoje) no bolso. Foi tudo o que levei”, explicou.

Com 24 anos, já tinha 1.500 pessoas a trabalhar sobre sua supervisão, na área das redes de telecomunicações. Aos 44, tornava-se milionário, depois de vender uma empresa (Sogetrel) que fundou.

Altice inaugura segundo ‘contact center’ em Vieira do Minho

Em 2002, foi um dos co-fundadores da Altice, que tem vindo a adquirir operadoras de telecomunicações um pouco por todo o mundo, como foi o caso da Portugal Telecom.

Anúncio

Futebol

Treinador do Gil Vicente recuperado da covid-19

I Liga

em

Foto: Gil Vicente FC

O treinador Rui Almeida, um dos 18 elementos do Gil Vicente que acusaram positivo nos testes à covid-19, já recuperou da infeção, confirmou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol, numa nota na rede social Facebook.

O emblema de Barcelos frisou que o técnico, de 50 anos, contratado neste verão para substituir Vítor Oliveira, está “totalmente recuperado da covid-19”, tal como o treinador de guarda-redes, Miguel Matos.

Com a recuperação desses dois elementos, que cumpriram “quarentena obrigatória”, a equipa técnica está agora completa, refere ainda a nota do emblema minhoto.

O plantel gilista espera agora a ‘luz verde’ das autoridades de saúde para voltar a treinar em conjunto, no relvado, após ter sido colocado em quarentena obrigatória, devido aos casos de infeção detetados entre 11 e 13 de setembro, em 10 jogadores, cinco elementos da equipa técnica e restante estrutura do futebol e três pessoas alheias ao futebol profissional.

O Gil Vicente já adiantou, na terça-feira, que a receção ao Portimonense, relativa à segunda jornada do campeonato e agendada para as 16:00 de domingo, “não está em risco”.

O embate com a turma de Portimão pode marcar a estreia dos ‘galos’ na edição 2020/21 da I Liga, depois de o encontro da primeira ronda, com o Sporting, em Lisboa, previsto para as 18:30 do passado sábado, ter sido adiado para a semana entre 12 e 16 de outubro.

O jogo entre Sporting e Gil Vicente, duas equipas com casos confirmados de covid-19, foi o primeiro do principal campeonato português a ser adiado, depois das autoridades de saúde terem decidido “não estarem reunidas as condições necessárias” para a sua realização.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 965.760 mortos e mais de 31,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.925 pessoas dos 69.663 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Futebol

Nelson Semedo assina pelo Wolverhampton

Mercado de transferências

em

Foto: Divulgação / Wolverhampton Wanderers

O futebolista português Nelson Semedo assinou hoje um contrato de três temporadas com o Wolverhampton, que pagou 30 milhões de euros ao FC Barcelona, anunciaram hoje os dois clubes.

De acordo com os ‘blaugrana’, o conjunto inglês vai pagar 30 milhões de euros, aos quais podem acrescer mais 10 por variáveis, pelo lateral direito, de 26 anos.

O contrato com o ‘wolves’ será até junho de 2023, com a opção de o prolongar por mais duas temporadas.

Com formação no Sintrense, de onde se mudou para o Benfica em 2012/13, época em que esteve emprestado ao Fátima, Semedo estreou-se na equipa principal das ‘águias’ em 2015/16, transferindo-se para o FC Barcelona em 2017/18.

No Wolverhampton, treinado por Nuno Espírito Santo, Nelson Semedo vai encontrar os compatriotas Rui Patrício, Rúben Vinagre, Rúben Neves, João Moutinho, Vítor Ferreira, Pedro Neto, Daniel Podence e Fábio Silva.

Continuar a ler

Futebol

Gil Vicente adianta que jogo com Portimonense “não está em risco”

Covid-19

em

Foto: DR

O Gil Vicente considera que, mesmo sem treinar no relvado devido à covid-19, o jogo de domingo com o Portimonense, para a I Liga portuguesa de futebol, “não está em risco”, adiantou hoje à Lusa fonte do clube.

O plantel está a preparar a receção aos algarvios, relativa à segunda jornada e agendada para as 16:00 de domingo, com treinos individuais a partir das casas dos futebolistas, depois das autoridades de saúde terem impedido os treinos conjuntos na semana passada, face aos 18 casos positivos identificados no clube minhoto, entre 11 e 13 de setembro.

O novo coronavírus infetou 10 jogadores, cinco elementos da equipa técnica e da restante estrutura do futebol, incluindo o treinador principal, Rui Almeida, e três pessoas sem ligação ao futebol profissional, informou a mesma fonte.

Segundo fonte do clube, ainda nenhuma das pessoas infetadas recuperou, mas os restantes elementos do futebol gilista apresentaram resultados negativos nas duas rondas de testes ocorridas na semana transata e vão ser novamente testados 48 horas antes do jogo com o Portimonense, de acordo com o regulamento da Liga de Clubes.

O embate com a turma de Portimão pode marcar a estreia dos ‘galos’ na edição 2020/21 da I Liga, depois do encontro da primeira ronda, com o Sporting, em Lisboa, previsto para as 18:30 do passado sábado, ter sido adiado para a semana entre 12 e 16 de outubro.

O jogo entre Sporting e Gil Vicente, duas equipas com casos confirmados de covid-19, foi o primeiro do principal campeonato português a ser adiado, depois das autoridades de saúde terem decidido “não estarem reunidas as condições necessárias” para a sua realização.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 965.760 mortos e mais de 31,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.925 pessoas dos 69.663 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Populares