Seguir o O MINHO

Braga

Dez projetos de empreendedorismo social vão ser incubados em Braga

No Human Power Hub – Centro de Inovação Social de Braga

em

Visita de Marcelo Rebelo de Sousa ao Human Power Hub, em junho de 2022. Foto: DR

Promoção da literacia financeira de pessoas infoexcluídas, responsabilidade social corporativa, apoio à mobilidade, inclusão pela música, intercâmbio de gerações, envelhecimento ativo, segurança em casa, viveiro de aves exóticas, produtos para a pele e inserção social de comunidades desfavorecidas.

São estes os objetivos dos dez projetos de empreendedorismo social que vão assinar, em setembro, contratos de incubação no Human Power Hub – Centro de Inovação Social de Braga (HPH) do Município local. O Centro recebeu este ano a visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Carlos Videira, administrador executivo da empresa municipal Bragahabit, adiantou a O MINHO que as três melhores ideias em incubação, depois de um período de aceleração do projeto, beneficiam de incentivos financeiros de 2 500, 1 500 e 1 000 euros.

Os projetos a incubar, que terão de ser financeiramente sustentáveis, são: Binario/App de Gestão de Negócios: Criação de uma app de apoio à criação e gestão de empresas, desde a elaboração de planos de negócios, ao cálculo de indicadores e mapas de reporte, e à (re)definição da estratégia; DITANS: proposta de Responsabilidade Social Corporativa aliada à prática do Serviço Social, da Psicologia e da Formação, visando a capacitação do capital humano e das organizações; 50+ On: A força da economia prateada é uma realidade assim como o envelhecimento mundial, pelo que, a proposta é a de integrar numa plataforma digital serviços e produtos de necessidade e interesse do público maduro.

Intercâmbio de gerações

A quarta iniciativa chama-se «Título dos 0 aos 100 -Intercâmbio de Gerações: Ambientes multigeracionais» e visa “promover a solidariedade e fortalecer a equidade entre as gerações através da criação de espaços de partilha, numa ótica intergeracional que visa a partilha, e aquisição de novos saberes e competências”.

Segue-se o “DESCOMPLI-CAR” um projeto que pretende melhorar a qualidade de vida da população sénior ou mais jovem, com algum tipo de limitação, do concelho. Visa aumentar a sua autonomia favorecendo o envelhecimento ativo, confiança e bem-estar. Incluindo na condução dos seus próprios veículos.

A sexta ideia intitula-se “Mais Seguro em Casa”, um projeto focado em estratégias de envelhecimento ativo e de cuidados globais de saúde à população sénior no domicílio. Quer “garantir cuidados de saúde básicos e vigilância/deteção precoce de problemas; capacitar as famílias e cuidadores informais para a prestação de cuidados; diminuir a solidão dos idosos; contribuir para o “descanso do cuidador”; retardar a necessidade de institucionalização”.

Segue-se o (Re)construir, que se propõe “desconstruir preconceitos face a minorias discriminadas. Convida os cidadãos a uma experiência imersiva (teatro do labirinto) e reflexiva (teatro do oprimido) de forma a construir crenças e comportamentos tolerantes”.

Viveiro de aves exóticas e música

A oitava proposta é o «Dzanga Aventura Psittacus», a criação de um viveiro de aves exóticas, psitacídeos, num local em condições ambientais próximas do seu habitat natural, promovendo a interação com a pessoa humana e a sua conservação.

Já o «Humble Bee Studios» é um estúdio de Música/ Hub criativo de várias vertentes artísticas, e também um coletivo de produção musical. Nasceu em 2021 em Braga, num espaço abandonado, reerguido pelas mãos dos fundadores e sócios.

O elenco de projetos culmina no “Búrios essências de vale do homem”, e que consiste numa gama terapêutica para cuidar da pele e enfermidades. Feito artesanalmente com plantas e matéria prima naturais, apresenta boiões artesanais e reutilizáveis.

EM FOCO

Populares