Seguir o O MINHO

Braga

Detido com 990 doses de haxixe e “um pequeno arsenal” na Póvoa de Lanhoso

Após denúncia

em

Um homem de 33 anos foi detido, na Póvoa de Lanhoso, esta terça-feira, por posse de arma proibida e tráfico de estupefacientes, anunciou fonte da GNR.

Foto: GNR

A detenção deu-se “na sequência de uma investigação que durou cerca de uma semana, despoletada por uma denúncia em que o suspeito seria detentor de um pequeno arsenal, não estando as armas em situação regular”, explica a mesma fonte.

Após uma busca domiciliária e duas buscas a veículos, foram encontradas e apreendidas 990 doses de haxixe e cinco doses de liamba, duas carabinas, uma caçadeira, uma pistola de alarme modificada, 230 cartuchos e 101 munições, e, ainda, três moinhos, uma faca usada para corte do produto estupefaciente e uma balança.

O detido foi presente, já esta tarde, ao Tribunal Judicial da Póvoa de Lanhoso, para aplicação de medidas de coação.

Anúncio

Braga

Melinha do Braga solidária com manifestação de polícias na Taça da Liga

Junto ao estádio municipal

em

Foto: O MINHO

A popular Melinha, a mais famosa adepta do SC Braga, prestou, na terça-feira, solidariedade para com os agentes da PSP e da GNR em manifestação, à porta do Estádio Municipal de Braga.

Amélia Morais, Melinha, de 83 anos, em declarações exclusivas a O MINHO, lamentou “terem de ser os próprios polícias a comprar o seu equipamento de segurança”.

No seu estilo habitual, Melinha disse mesmo que “temos um Governo de m****”, após ter saído com a sua irmã de um autocarro dos Transportes Urbanos de Braga (TUB), no qual se deslocou entre o centro da cidade e o recinto desportivo.

“O principal motivo da nossa revolta é a falta de atualização salarial, que já vem desde 2009”, disse o líder da Associação Sócio-Profissional da Polícia.

Segundo Paulo Rodrigues, a não atualização ganha contornos “mais dramáticos” face aos “baixos salários” auferidos pelas forças de segurança.

Sublinhou que um polícia em início da carreira ganha 789 euros, “só mais 39 euros que o salário mínimo”.

Há também polícias com 31 anos de serviço que, sem suplementos, ganham 1.200 euros. “É miserável”, referiu.

A concentração de profissionais da PSP e da GNR foi sempre monitorizada por um subcomissario do Comando Distrital de Braga da PSP.

Continuar a ler

Braga

Adepto do Sporting agredido em Braga

Jogo entre Sporting e SC Braga

em

Um jovem adepto do Sporting, de 26 anos, foi agredido, esta terça-feira à noite, em Braga, alegadamente por adeptos do SC Braga, após jogo da meia-final da Taça da Liga, que pôs frente-a-frente os dois clubes.

Ao que O MINHO apurou, Joel e a namorada foram comer qualquer coisa à Taberna Belga, após o jogo, que viram na televisão. Lá dentro, o jovem foi abordado por um adepto do Braga, que lhe disse que, se não tirasse a camisola que levava vestida (do Sporting), não acabava de comer.

Entretanto, Joel foi à rua fumar um cigarro, e três adeptos do SC Braga, incluindo o que o ameaçou, seguiram-no e começam a bater-lhe com um bastão.

A namorada, que também veio à rua, também foi agredida.

Joel ficou com um hematoma profundo numa perna e com a cabeça rachada (levou sete pontos).

Face à situação, gerou-se grande confusão em frente àquele conhecido espaço de restauração, com mais agressões a adeptos do Sporting e com a vinda de mais um grupo de adeptos do SC Braga.

Posteriormente, com a chegada da Equipa de Prevenção e Reação Imediata e da Equipa de Intervenção Rápida da PSP, entretanto chamadas ao local, os ânimos ficaram mais calmos.

Os alegados adeptos do SC Braga acabaram por fugir e ninguém foi identificado.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Joel Martins foi transportado para o Hospital de Braga pelos Bombeiros Sapadores de Braga. A namorada  também foi levada na mesma ambulância, não tendo sido possível apurar se seguiu viagem como acompanhante da vítima ou como ferida.

Após sair do hospital, o adepto do Sporting foi à esquadra da PSP, onde apresentou queixa.

Continuar a ler

Braga

Grupo de polícias exibe tarja na meia-final da Taça da Liga

No SC Braga-Sporting, em Braga

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães /O MINHO

Um grupo de polícias exibiu hoje uma tarja a exigir respeito pela classe, durante a primeira meia-final da Taça da Liga de futebol, entre o SC Braga e o Sporting, em Braga.

“Polícias exigem respeito”, podia ler-se na tarja que foi mostrada aos 21 minutos do encontro em Braga, por um grupo de polícias colocados na bancada nascente, onde estão os adeptos do Sporting e que está de frente para as câmaras da transmissão televisiva.

Elementos da PSP e da GNR realizaram hoje protestos em simultâneo em Braga, Lisboa e Faro, numa ação convocada pelos sindicatos.

Organizadas por sete sindicatos da PSP e pela Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR), as concentrações realizaram-se em frente do estádio de Braga, junto do Ministério das Finanças, em Lisboa, e no jardim Manuel Bivar, em Faro.

Entre as reivindicações estão o pagamento do subsídio de risco, atualização salarial e dos suplementos remuneratórios, criação de legislação relacionada com higiene e saúde, aumento do efetivo e mais e melhor equipamento de proteção pessoal.

As concentrações de hoje vão dar início aos protestos que os elementos da PSP e GNR pretendem organizar mensalmente até que o Governo responda às reivindicações, estando a ser ponderadas a entrega das armas e uma greve de zelo.

O Ministério da Administração Interna (MAI) definiu um calendário específico das matérias objeto de diálogo com os sindicatos e as associações socioprofissionais das forças de segurança, tendo sido já realizado três reuniões.

A primeira reunião sobre o pagamento dos retroativos dos suplementos não pagos em período de férias decorreu sem um acordo, das outras, sobre o plano plurianual de admissões na PSP e da GNR e suplementos remuneratórios, ainda não há resultados.

O ministro Eduardo Cabrita já anunciou o recrutamento de 10 mil elementos para a PSP, GNR e SEF até 2023 no âmbito do plano plurianual da admissão.

Os sindicatos acusam o MAI de falta de abertura em acolher as propostas das estruturas sindicais.

No âmbito das reuniões com o secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna vão decorrer ainda reuniões em 13 de fevereiro sobre a lei de programação das infraestruturas e equipamentos das forças e serviços de segurança e em 05 de março sobre segurança e saúde no trabalho.

Continuar a ler

Populares