Seguir o O MINHO

Futebol

Cristiano Ronaldo nomeado para o prémio ‘The Best’ da FIFA

em

Foto: Twitter

O internacional português Cristiano Ronaldo integra a lista de 10 nomeados para o prémio ‘The Best’, através do qual a FIFA distingue o melhor futebolista da época 2018/2019 e que o avançado já conquistou duas vezes.


Na sua primeira temporada na Juventus, o jogador português, de 34 anos, conquistou o campeonato italiano e a Supertaça italiana. Com Portugal, Ronaldo levantou o troféu da primeira edição da Liga das Nações.

No total, Ronaldo fez 28 golos nos 43 jogos que fez com a camisola da Juventus e juntou ainda três na fase final da Liga das Nações, com a seleção lusa. No total, em 2018/19, marcou 31 tentos, em 47 encontros.

Além do único português na lista, eleito melhor jogador do mundo em 2008, 2013, 2015, 2016 e 2016/2017, destaca-se a presença do internacional argentino Lionel Messi, distinguido também por cinco vezes (2009, 2010, 2011, 2012 e 2014), e a ausência do croata Luka Modric, vencedor da última temporada.

Messi foi o melhor marcador da Liga dos Campeões, com 12 golos, e da Liga espanhola, com 36, que lhe valeram uma sexta ‘Bota de Ouro’ e ajudaram o FC Barcelona a conquistar o campeonato. O avançado argentino terminou a temporada com 51 tentos pelos catalães. Somando a Argentina, foram 54 golos, em 58 jogos.

Integram também a lista o egípcio Mohamed Salah, o senegalês Sadio Mané e o holandês Virgil van Dijk, que ajudaram o Liverpool a conquistar a Liga dos Campeões, e os também holandeses Frenkie de Jong (agora no FC Barcelona) e Matthijs de Ligt (contratado pela Juventus), que foram determinantes na campanha do Ajax, que venceu campeonato e taça do seu país e alcançou com surpresa as meias-finais da ‘Champions’.

Entre os nomeados, selecionados por um “painel de peritos em futebol”, pelo desempenho entre 16 de julho de 2018 a 19 de julho de 2019 estão ainda o francês Kylian Mbappé (Paris-Saint-Germain), o belga Eden Hazard (Chelsea, agora Real Madrid) e o inglês Harry Kane (Tottenham).

O português Bernardo Silva, do Manchester City, ficou de fora da lista final de 10 nomeados, na qual não consta qualquer jogador dos ‘citizens’, que conquistaram todos os títulos em Inglaterra (campeonato, Taça de Inglaterra, Taça da Liga e Supertaça).

Entre as futebolistas, destaque para a presença de quatro campeãs mundiais pelos Estados Unidos: Julie Ertz (Chicago Red Stars), Rose Lavelle (Washington Spirit), Alex Morgan (Orlando Pride) e Megan Rapinoe (Reign FC), melhor jogadora do França2019.

Os vencedores dos prémios ‘The Best’ serão conhecidos em 23 de setembro, no teatro Scala, em Milão. A votação para a atribuição dos galardões será feita por adeptos, através da internet, juntamente com selecionadores nacionais e respetivos capitães.

Lista dos candidatos 

– Melhor jogador:

Cristiano Ronaldo (Portugal/Juventus)

Lionel Messi (Argentina/FC Barcelona)

Mohamed Salah (Egito/Liverpool)

Sadio Mané (Senegal/Liverpool)

Virgil van Dijk (Holanda/Liverpool)

Frenkie de Jong (Holanda/Ajax)

Matthijs de Ligt (Holanda/Ajax)

Kylian Mbappé (França/Paris Saint-Germain)

Eden Hazard (Bélgica/Chelsea)

Harry Kane (Inglaterra/Tottenham)

– Melhor jogadora:

Lucy Bronze (Inglaterra/Lyon)

Ellen White (Inglaterra/Manchester City)

Julie Ertz (Estados Unidos/Chicago Red Stars)

Rose Lavelle (Estados Unidos/Washington Spirit)

Alex Morgan (Estados Unidos/Orlando Pride)

Megan Rapinoe (Estados Unidos/Reign FC)

Caroline Hansen (Noruega/FC Barcelona)

Ada Stolsmo (Noruega/Lyon)

Amandine Henry (França/Lyon)

Wendie Renard (França/Lyon)

Sam Kerr (Austrália/Chicago Red Stars)

Vivianne Miedema (Holanda/Arsenal)

– Melhor treinador de masculinos:

Fernando Santos (Portugal/Seleção portuguesa).

Didier Deschamps (França/Seleção francesa).

Pep Guardiola (Espanha/Manchester City)

Jürgen Klopp (Alemanha/Liverpool)

Maurício Pochettino (Argentina/Tottenham)

Tite (Brasil/Seleção brasileira)

Erik ten Hag (Holanda/Ajax)

Ricardo Gareca (Argentina/Seleção peruana)

Djamel Belmadi (Argélia/Seleção argelina)

Marcelo Gallardo (Argentina/River Plate)

– Melhor treinador de femininos:

Jill Ellis (Estados Unidos/Seleção dos Estados Unidos).

Milena Bertolini (Itália/Seleção italiana).

Phil Neville (Inglaterra/Seleção inglesa).

Peter Gerhardsson (Suécia/Seleção sueca).

Futoshi Ikeda (Japão/seleção japonesa de sub-20).

Antónia Is (Espanha/seleção espanhola de sub-17).

Joe Montemurro (Austrália/Arsenal).

Reynald Pedros (França/Lyon).

Paul Riley (Inglaterra/North Carolina Courage).

Sarina Wiegman (Holanda/Seleção holandesa).

Anúncio

Futebol

Vizela renova com médio André Soares por mais uma temporada

II Liga

em

Foto: FC Vizela / Facebook

O médio André Soares renovou por uma temporada com o Vizela, anunciou hoje o clube que foi promovido à II Liga portuguesa de futebol.


O médio ofensivo português, de 30 anos, que na presente temporada na equipa minhota alinhou em 25 jogos e apontou 11 golos, sendo um dos melhores marcadores do plantel, vai assim cumprir terceira temporada consecutiva no emblema vizelense.

“É com enorme orgulho que vou continuar a defender o clube e a cidade de Vizela. Queria agradecer todo o apoio que sempre nos deram. Apesar da temporada atípica, conseguimos atingir os nossos objetivos. O trabalho não acaba aqui. Vamos à procura de mais e de novos sonhos”, disse o médio em declarações ao site do clube.

André Soares, que faz parte da sua formação no Sporting de Braga e Benfica, conta no seu currículo com passagens por Marítimo, Gil Vicente, Famalicão, Servette, da Suíça, entre outros.

Além desta renovação com André Soares, o emblema vizelense já tinha anunciado a continuidade do guarda-redes Ivo Gonçalves, dos avançados Diogo Ribeiro, Tavinho e Kiko Bondoso, dos médios Ericsson e Zag, dos defesas Kiki e João Pedro e a contratação de Richard Ofori, lateral esquerdo ex-Fafe.

O Vizela, a par do Arouca, foi indicado pela Federação Portuguesa de Futebol para a subida à II Liga Portuguesa de Futebol, depois do Campeonato Portugal, onde militava, ter sido interrompido, devido à pandemia de covid-19.

À data da suspensão da prova, o Vizela liderava a Série A com 60 pontos (mais oito que o segundo classificado Fafe), enquanto o Arouca estava em 1º lugar na Série B com 58 pontos (mais oito que o Lusitânia de Lourosa).

Continuar a ler

Futebol

Portimonense quer “mudar imagem negativa” frente ao Gil Vicente

I Liga

em

Paulo Sérgio. Foto: Portimonense / Facebook

O treinador do Portimonense assegurou hoje que a equipa se preparou “no máximo das suas possibilidades” para reiniciar a competição na I Liga portuguesa de futebol, na receção ao Gil Vicente, na quarta-feira, “e mudar a sua imagem”.


“Sinto um grupo motivado, que se tem preparado no máximo das suas possibilidades para agarrar esta oportunidade, a de mudar a imagem negativa que temos neste momento, devido à posição classificativa”, disse o técnico dos algarvios.

Devido às restrições impostas para evitar a propagação da covid-19, a conferência de imprensa de antevisão ao jogo que marca o reinício da competição, decorreu apenas com a presença de um jornalista, tendo o clube cedido as declarações do treinador.

O Portimonense, 17.º classificado, com 16 pontos, recebe o Gil Vicente, nono, com 30, na quarta-feira, às 19:00, no estádio municipal de Portimão, três meses após a suspensão das competições desportivas.

Paulo Sérgio disse sentir no grupo uma grande motivação para sair da penúltima posição da classificação, e foi nesse sentido que se tem preparado “afincadamente ao longo de quatro semanas”.

“O grupo está ávido e ansioso para que o jogo venha e, sinceramente, acredito numa boa resposta do grupo”, sublinhou.

Para o treinador, “não adianta falar do que foi bem ou mal feito, isso não faz qualquer sentido neste momento, porque agora é olhar para o jogo, para a competição”.

“É aproveitar esta oportunidade para nos superarmos, para sermos melhores do que fomos até aqui, para sermos mais capazes, mais solidários, mais guerreiros”, alertou.

Paulo Sérgio revelou que, face às recomendações das autoridades de saúde, durante duas semanas os treinos de preparação decorreram em grupos de seis, o que motivou que houvesse criatividade na concretização de exercícios que refletissem a forma de jogar da equipa.

“Acredito que o trabalho foi bem feito, tal como acredito numa boa resposta dos atletas, independentemente do sistema que venha a ser utilizado”, referiu.

O treinador admitiu que “todos os jogadores possam não estar no ideal da sua forma física, embora, salvo algumas exceções, todos tivessem começado a treinar ao mesmo tempo, sendo a questão física igual para todos”.

“Acredito que todos possamos não estar no ideal, mas não queremos olhar para isso como desculpa ou para arranjar conforto para algo de menos bom que possa acontecer”, alertou.

Paulo Sérgio sublinhou que o importante “é pensar positivo, o grupo focar-se no trabalho, naquilo que está a ser desenvolvido, acreditar que a união faz a força e atingir os resultados que permitam sonhar com a permanência” na I Liga.

“Não queremos terminar a época com esta imagem, de um clube que perde, que está nas últimas posições. Queremos mudar, porque temos carreiras para construir, objetivos para alcançar e queremos acima de tudo, que a cidade de Portimão tenha futebol na I Liga na próxima temporada”, destacou.

O técnico acrescentou que as ausências dos médios Pedro Sá e de Bruno Costa, habituais titulares, não vão influenciar a forma de jogar da equipa, porque “são tão fundamentais como todos os outros que vão jogar na posição deles”.

“Não estamos aqui para arranjar desculpas”, concluiu.

Nas restantes jornadas, os algarvios vão defrontar Benfica (em casa), Santa Clara (fora), Marítimo (casa), Famalicão (fora), Vitória de Guimarães (casa), Rio Ave (fora), Boavista (casa), Paços de Ferreira (fora) e Desportivo das Aves (casa).

O Governo autorizou a realização à porta fechada dos 90 jogos do campeonato, que é liderado pelo FC Porto, com um ponto de vantagem sobre o campeão Benfica, e da final da Taça de Portugal, entre ‘dragões’ e ‘águias’, tendo excluído a continuidade da II Liga.

Continuar a ler

Futebol

Portimonense sem covid-19 para a receção ao Gil Vicente

I Liga

em

Foto: Portimonense / Facebook

O Portimonense, clube da I Liga portuguesa de futebol, anunciou hoje que os jogadores, equipa técnica e funcionários não acusaram sinais da covid-19 nos testes realizados no domingo para a despistagem da doença.


De acordo com a informação avançada na página da Internet do clube algarvio, “todos os jogadores, equipa técnica e os elementos que compõem o ‘staff’ (pessoal) da Portimonense Futebol SAD, tiveram resultado negativo”.

Segundo o clube, esta é a terceira vez que os elementos da SAD do Portimonense realizam testes para a despistagem do novo coronavírus (SARS-Cov-2), “todos com resultados negativos”.

O Portimonense recebe o Gil Vicente, nono classificado, com 30 pontos, na quarta-feira, às 19:00, no jogo, da 25.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, que marca o reinício da competição, suspensa desde março, devido à pandemia da covid-19.

Após cumpridas 24 jornadas, o emblema algarvio ocupa o 17.º e penúltimo posto da classificação, com 16 pontos, a seis do Paços de Ferreira, a primeira equipa acima da ‘linha de água’ e com mais três do que o último, o Desportivo das Aves.

Nas restantes jornadas, os algarvios vão defrontar Benfica (em casa), Santa Clara (fora), Marítimo (casa), Famalicão (fora), Vitória de Guimarães (casa), Rio Ave (fora), Boavista (casa), Paços de Ferreira (fora) e Desportivo das Aves (casa).

O Governo autorizou a realização à porta fechada dos 90 jogos do campeonato, que é liderado pelo FC Porto, com um ponto de vantagem sobre o campeão Benfica, e da final da Taça de Portugal, entre ‘dragões’ e ‘águias’, tendo excluído a continuidade da II Liga.

Portugal contabiliza pelo menos 1.424 mortos associados à covid-19 em 32.700 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Relativamente ao dia anterior, há mais 14 mortos (+1%) e mais 200 casos de infeção (+0,6%).

O número de pessoas hospitalizadas desceu de 474 para 471, das quais 64 se encontram em unidades de cuidados intensivos.

O número de doentes recuperados é de 19.552.

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, que sexta-feira foi prolongado até 14 de junho, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório apenas para pessoas doentes e em vigilância ativa e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

Continuar a ler

Populares