Seguir o O MINHO

Alto Minho

Contabilista Crízia Amaro é o rosto da Romaria d’ Agonia

em

Uma jovem contabilista de Viana do Castelo é a cara do cartaz da Romaria d’Agonia 2015, da autoria de um fotógrafo da “casa” que concorreu pela primeira vez, com uma homenagem à mulher vianense.

“A mordoma, e a vianesa em geral, foi a inspiração. Este cartaz é uma homenagem à mulher de Viana do Castelo, algo que acho que conseguimos através do sorriso da mordoma e pelo seu bem trajar”, explicou o autor Sérgio Moreira.

Cartaz2015Crízia Amaro, de 24 anos, vai “deixar”, por uns dias, a profissão de contabilista, para se tornar no rosto da romaria.

“Pensei várias vezes que gostava de ser a mordoma do cartaz, mas achava que não ia acontecer. Quando soube que tinha sido escolhida, nem acreditei. Agora, só espero deixar todos os vianenses orgulhosos”, explicou, emocionada, a mordoma.

Natural de Santa Marta de Portuzelo, participa na romaria desde os 17 anos, mas está ligada ao folclore desde os cinco. Vai agora estar em destaque na festa, desfilando com um traje de lavradeira de 1910, representativo da freguesia e que vai já na quinta geração.

“Desde pequena que estou ligada às festas e à romaria. Tenho um grande orgulho, uma grande chieira. E sei que este é um sonho de muitas raparigas”, afirmou a licenciada em Contabilidade, área na qual trabalha em Viana do Castelo.

Paralelamente ao cartaz, a Vianafestas apresentou o projeto de promoção de 2015 “Somos todos Romaria”, que pela primeira vez vai levar a festa às várias plataformas digitais, com mais informação, e interativa, também através das redes sociais.

Sérgio Moreira, autor do cartaz

Posted by Vianafestas – Romaria d’Agonia on Terça-feira, 9 de Junho de 2015

A Romaria d’Agonia decorre este ano entre 20 e 23 de agosto.

Anúncio

Viana do Castelo

Colisão com dois feridos graves corta estrada Barcelos-Viana

Acidente

em

Foto: DR

Uma colisão rodoviária provocou o corte total da EN 103, entre Alvarães e São Romão do Neiva, concelho de Viana do Castelo.

Há registo de dois homens com ferimentos graves, com idades compreendidas entre os 66 e os 70 anos.

No local estiveram os Bombeiros Sapadores de Viana, a Cruz Vermelha de Neiva, a VMER de Barcelos e a GNR.

O alerta foi dado cerca das 17:30.

Continuar a ler

Alto Minho

‘Freestyle’ de concertinas regressa a Arcos de Valdevez (com máscaras e distanciamento)

Tradição minhota

em

Foto: Arcos de Valdevez (página de Facebook)

É uma particularidade de domingo no centro de Arcos de Valdevez. As rodas de improviso com concertinas e castanholas a puxar a um pé de dança ao som de modas minhotas estiveram interrompidas durante mais de dois meses face à pandemia de covid-19. Mas hoje regressaram. E sem aviso.

No centro daquela vila, vários tocadores, munidos de máscara e assegurando a distância de segurança recomendada pelas autoridades de saúde, replicaram músicas do coração do Minho, atraindo novamente alguns populares.

No período áureo, durante o verão e com emigrantes, chegam a juntar-se mais de 200 pessoas a cantar, dançar e, claro, a tocar. A moda acabou por ser interrompida pelo surto de covid-19, mas parece agora regressar, ainda de forma tímida, mas com vários participantes.

Continuar a ler

Viana do Castelo

IPMA alerta banhistas para perigo de toxicidade dos bivalves em Viana

Ameijoa-relógio, mexilhão, lapa e ameijoa branca

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) lançou um aviso para a zona litoral de Viana do Castelo face ao perigo de toxicidade de bivalves e outros moluscos que habitualmente se encontram nas praias.

Segundo aquele instituto, que atualizou o mapa de interdição de apanha e comercialização de “moluscos bivalves, equinodermes, tunicados e gastrópodes marinhos vivos”, está proibida a apanha deste género alimentar, tanto para profissionais como para os banhistas.

Em toda a costa de Viana do Castelo está interdita a apanha de ameijoa-relógio, mexilhão, lapa e ameijoa branca, “por conterem toxinas que provocam intoxicação paralisante”, sendo apenas permitida a apanha de ouriço-do-mar.

Ameijoa Branca

Lapa

De acordo com o IPMA, estes bivalves “podem conter toxinas que provocam intoxicação amnésica, intoxicação diarreica ou intoxicação paralisante”.

Continuar a ler

Populares